Bitcoin: reserva de valor ou investimento?

Bitcoin: reserva de valor ou investimento?

luisa-pires

06 ABR

4 MIN

Bitcoin: reserva de valor ou investimento?

Olá, caro investidor(a)! No artigo de hoje, vamos tentar responder se o Bitcoin já pode ser considerado como uma reserva de valor.

Os ativos de reserva de valor podem ser moedas ou quaisquer outros ativos, como ouro ou prata, que possam ser usados para pagamentos internacionais, investimentos e outros aspectos da economia global. Atualmente, uma das moedas de reserva mais comuns é o dólar americano. De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), cerca de 59% de todas as reservas bancárias estrangeiras atualmente estão em dólar americano.

No entanto, o Credit Suisse divulgou um relatório prevendo uma mudança iminente e radical no sistema monetário mundial. Ele afirmou que, dada a inflação crescente no ocidente e a guerra entre Ucrânia e a Rússia, poderia acelerar o curso de uma nova ordem monetária, na qual o Bitcoin poderia ser um beneficiário improvável. Isso gera muita credibilidade perante o mercado institucional.

Ativos de reserva de valor

Os ativos de reserva são commodities, moedas ou outro capital mantido por instituições e países como um hedge contra as flutuações do mercado global causadas por fatores externos.

No século XIX e até antes, metais preciosos como ouro e prata eram usados como mercadorias universais que as pessoas podiam usar para armazenar eficientemente o valor do seu trabalho. Mas devido à limitação de não poder usá-las diariamente, as moedas de papel foram usadas como uma camada de abstração apoiada por uma porção de ouro armazenada em um local seguro.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, líderes de 44 países se reuniram para assinar o acordo de Bretton Wood. Sob este acordo, o valor do dólar americano seria atrelado ao ouro, e outras moedas, por sua vez, seriam atreladas ao dólar. No entanto, este sistema começou a desmoronar com o tempo e acabou sendo abandonado em 1971, quando o presidente Nixon tirou o dólar do ouro, como mencionado anteriormente.

Desde então, a comunidade internacional tem usado um modelo simples de moeda fiduciária. Aqui, a moeda só é apoiada pela fé no próprio governo, e seu valor é impulsionado pelas forças do mercado de oferta e demanda.

Contudo, este sistema tem sua parcela de problemas

Por exemplo, os países que querem servir sua moeda fiduciária como um ativo de reserva global devem executar um déficit comercial contínuo para fornecer o suficiente para suprir a demanda global. Além disso, para atender a essa demanda, os bancos centrais das principais potências econômicas do mundo podem facilmente imprimir dinheiro fiduciário do nada. Com o tempo, isso levou a mais de 10.000 bilhões de dólares injetados no sistema.

No caso dos EUA, pode ser uma das principais razões pelas quais a inflação é tão alta. Atualmente, a inflação americana está em seu maior patamar em 40 anos, com o IPC em janeiro mostrando um aumento de preços de 7,5%. Combine isso com as sanções sobre a Rússia e as consequências econômicas de seu conflito com a Ucrânia, e poderíamos estar no caminho de uma “nova ordem mundial monetária”, como prevê a nota do Credit Suisse.

Como o Bitcoin como reserva pode resolver isso?

Hoje, as instituições enfrentam muitas ameaças ao valor de seus ativos de reserva armazenados, incluindo inflação, enfraquecimento do poder de compra, concorrência internacional, entre outras. As entidades estão procurando ativos alternativos de reserva que são escassos e não podem ser afetados por forças de terceiros. Criptomoedas como o Bitcoin mostram muita promessa à medida que é descentralizada.

O Bitcoin é um sistema descentralizado de armazenamento de dados transacionais. O armazenamento de dados é feito em blocos em um livro/banco de dados público. Isso significa que não há autoridade centralizada controlando as mudanças e ações que estão acontecendo no banco de dados.

Em vez disso, os dados transacionais na blockchain Bitcoin são verificados por uma rede de pares que todos possuem uma cópia do banco de dados/livro-razão. Isso significa que quaisquer alterações ou ações no banco de dados devem ser verificadas e aprovadas por todos os nós da rede. Isso torna a estrutura blockchain do Bitcoin segura e imutável.

O Bitcoin como um ativo de reserva removerá o elemento de terceiros que controlam a estrutura, essencialmente removendo sua influência sobre a própria moeda.

Além disso, quando o Bitcoin foi lançado por seu misterioso criador, Satoshi Nakamoto, ele incorporou um limite definido de tokens da moeda que podem ser introduzidos na blockchain. Esse limite foi fixado em 21 milhões de tokens. Assim, uma oferta limitada faz do Bitcoin um ativo escasso e um excelente hedge contra a inflação.

A remoção de intermediários centrais no processo de transação também torna o sistema rápido. Além disso, com apenas endereços de carteira anexados a uma pessoa que participa de transações, o Bitcoin fornece um nível melhor de anonimato do que moedas fiduciárias também.

Conclusão

Na minha visão, ainda é muito cedo para falarmos do Bitcoin como reserva de valor. E não pela adoção, mas sim porque a massa ainda utiliza a criptomoeda para especulação. São apenas 13 anos de existência, apenas em 2019 que o institucional começou a olhar para o Bitcoin, mas, como dito anteriormente, de forma especulativa.

Então, vejo o Bitcoin como uma reserva de valor fundamentalmente, mas visando a segurança do patrimônio ainda tem que ser visto como investimento.

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil. Ah, e também temos cursos voltados para criptos, sabia? Clique aqui e conheça!

Por fim, também estamos no Instagram, YouTube e no TikTok. Acompanhe!

TC Cripto

Aprenda tudo sobre criptomoedas

E-BOOK

Aprenda tudo sobre criptomoedas

Neste e-book — “Aprenda tudo sobre criptomoedas”, trazemos informações importantes que você precisa saber antes de investir no mercado de criptoativos, com segurança, conhecimento e confiança.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.