IBOV

108.941,68 pts

-0,14%

SP500

4.389,62 pts

-1,79%

DJIA

34.213,89 pts

-1,36%

NASDAQ

14.422,54 pts

-2,20%

IFIX

2.810,25 pts

+0,20%

BRENT

US$ 87,62

+0,85%

IO62

¥ 752,50

+0,13%

TRAD3

R$ 4,55

+2,24%

ABEV3

R$ 14,69

+1,38%

AMER3

R$ 34,97

+2,31%

ASAI3

R$ 12,02

+0,58%

AZUL4

R$ 27,61

+1,61%

B3SA3

R$ 13,64

+2,94%

BIDI11

R$ 25,29

-0,66%

BBSE3

R$ 20,62

+0,34%

BRML3

R$ 9,20

+2,22%

BBDC3

R$ 17,45

-0,51%

BBDC4

R$ 20,86

-1,04%

BRAP4

R$ 27,65

-2,36%

BBAS3

R$ 31,14

-0,19%

BRKM5

R$ 48,20

-2,01%

BRFS3

R$ 22,69

-2,86%

BPAC11

R$ 21,29

-0,23%

CRFB3

R$ 14,87

+1,50%

CCRO3

R$ 12,10

+1,42%

CMIG4

R$ 12,99

-0,15%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,07

-3,27%

COGN3

R$ 2,39

+1,70%

CPLE6

R$ 6,70

+0,60%

CSAN3

R$ 21,98

-1,87%

CPFE3

R$ 27,07

+0,78%

CVCB3

R$ 12,76

-0,07%

CYRE3

R$ 15,72

+3,21%

ECOR3

R$ 7,62

+0,26%

ELET3

R$ 33,99

+1,61%

ELET6

R$ 33,45

+2,38%

EMBR3

R$ 20,53

-2,33%

ENBR3

R$ 21,28

-0,56%

ENGI11

R$ 41,24

+0,04%

ENEV3

R$ 12,93

-0,07%

EGIE3

R$ 39,18

-0,55%

EQTL3

R$ 22,14

-0,53%

EZTC3

R$ 20,51

+3,16%

FLRY3

R$ 19,13

+3,46%

GGBR4

R$ 27,46

-4,08%

GOAU4

R$ 11,47

-3,61%

GOLL4

R$ 17,06

+0,29%

NTCO3

R$ 23,17

+4,27%

HAPV3

R$ 11,62

+3,75%

HYPE3

R$ 29,46

+1,51%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 67,53

+3,43%

IRBR3

R$ 3,34

-5,11%

ITSA4

R$ 9,55

-0,62%

ITUB4

R$ 23,30

+0,04%

JBSS3

R$ 36,31

-0,02%

JHSF3

R$ 5,47

+5,80%

KLBN11

R$ 24,75

-3,35%

RENT3

R$ 54,90

+1,42%

LCAM3

R$ 24,46

+0,57%

LWSA3

R$ 9,00

+4,16%

LAME4

R$ 6,55

+2,02%

LREN3

R$ 26,44

+1,14%

MGLU3

R$ 6,90

+3,75%

MRFG3

R$ 22,44

+0,40%

BEEF3

R$ 9,86

+1,02%

MRVE3

R$ 12,04

+2,03%

MULT3

R$ 19,94

+1,78%

PCAR3

R$ 19,50

-2,15%

PETR3

R$ 34,59

+0,34%

PETR4

R$ 31,77

+0,15%

VBBR3

21,40

+0,51%

PRIO3

R$ 23,60

-2,47%

QUAL3

R$ 17,01

+0,41%

RADL3

R$ 21,00

+2,68%

RAIL3

R$ 16,98

-2,86%

SBSP3

R$ 35,98

-0,05%

SANB11

R$ 31,43

+0,83%

CSNA3

R$ 25,75

-2,27%

SULA11

R$ 24,01

-1,47%

SUZB3

R$ 59,59

-1,19%

TAEE11

R$ 37,98

+0,87%

VIVT3

R$ 48,36

-0,08%

TIMS3

R$ 12,92

+0,38%

TOTS3

R$ 26,63

+0,98%

UGPA3

R$ 13,85

+1,46%

USIM5

R$ 15,86

-4,28%

VALE3

R$ 84,91

-2,07%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,61

-0,42%

YDUQ3

R$ 20,42

+2,10%

IBOV

108.941,68 pts

-0,14%

SP500

4.389,62 pts

-1,79%

DJIA

34.213,89 pts

-1,36%

NASDAQ

14.422,54 pts

-2,20%

IFIX

2.810,25 pts

+0,20%

BRENT

US$ 87,62

+0,85%

IO62

¥ 752,50

+0,13%

TRAD3

R$ 4,55

+2,24%

ABEV3

R$ 14,69

+1,38%

AMER3

R$ 34,97

+2,31%

ASAI3

R$ 12,02

+0,58%

AZUL4

R$ 27,61

+1,61%

B3SA3

R$ 13,64

+2,94%

BIDI11

R$ 25,29

-0,66%

BBSE3

R$ 20,62

+0,34%

BRML3

R$ 9,20

+2,22%

BBDC3

R$ 17,45

-0,51%

BBDC4

R$ 20,86

-1,04%

BRAP4

R$ 27,65

-2,36%

BBAS3

R$ 31,14

-0,19%

BRKM5

R$ 48,20

-2,01%

BRFS3

R$ 22,69

-2,86%

BPAC11

R$ 21,29

-0,23%

CRFB3

R$ 14,87

+1,50%

CCRO3

R$ 12,10

+1,42%

CMIG4

R$ 12,99

-0,15%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,07

-3,27%

COGN3

R$ 2,39

+1,70%

CPLE6

R$ 6,70

+0,60%

CSAN3

R$ 21,98

-1,87%

CPFE3

R$ 27,07

+0,78%

CVCB3

R$ 12,76

-0,07%

CYRE3

R$ 15,72

+3,21%

ECOR3

R$ 7,62

+0,26%

ELET3

R$ 33,99

+1,61%

ELET6

R$ 33,45

+2,38%

EMBR3

R$ 20,53

-2,33%

ENBR3

R$ 21,28

-0,56%

ENGI11

R$ 41,24

+0,04%

ENEV3

R$ 12,93

-0,07%

EGIE3

R$ 39,18

-0,55%

EQTL3

R$ 22,14

-0,53%

EZTC3

R$ 20,51

+3,16%

FLRY3

R$ 19,13

+3,46%

GGBR4

R$ 27,46

-4,08%

GOAU4

R$ 11,47

-3,61%

GOLL4

R$ 17,06

+0,29%

NTCO3

R$ 23,17

+4,27%

HAPV3

R$ 11,62

+3,75%

HYPE3

R$ 29,46

+1,51%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 67,53

+3,43%

IRBR3

R$ 3,34

-5,11%

ITSA4

R$ 9,55

-0,62%

ITUB4

R$ 23,30

+0,04%

JBSS3

R$ 36,31

-0,02%

JHSF3

R$ 5,47

+5,80%

KLBN11

R$ 24,75

-3,35%

RENT3

R$ 54,90

+1,42%

LCAM3

R$ 24,46

+0,57%

LWSA3

R$ 9,00

+4,16%

LAME4

R$ 6,55

+2,02%

LREN3

R$ 26,44

+1,14%

MGLU3

R$ 6,90

+3,75%

MRFG3

R$ 22,44

+0,40%

BEEF3

R$ 9,86

+1,02%

MRVE3

R$ 12,04

+2,03%

MULT3

R$ 19,94

+1,78%

PCAR3

R$ 19,50

-2,15%

PETR3

R$ 34,59

+0,34%

PETR4

R$ 31,77

+0,15%

VBBR3

21,40

+0,51%

PRIO3

R$ 23,60

-2,47%

QUAL3

R$ 17,01

+0,41%

RADL3

R$ 21,00

+2,68%

RAIL3

R$ 16,98

-2,86%

SBSP3

R$ 35,98

-0,05%

SANB11

R$ 31,43

+0,83%

CSNA3

R$ 25,75

-2,27%

SULA11

R$ 24,01

-1,47%

SUZB3

R$ 59,59

-1,19%

TAEE11

R$ 37,98

+0,87%

VIVT3

R$ 48,36

-0,08%

TIMS3

R$ 12,92

+0,38%

TOTS3

R$ 26,63

+0,98%

UGPA3

R$ 13,85

+1,46%

USIM5

R$ 15,86

-4,28%

VALE3

R$ 84,91

-2,07%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,61

-0,42%

YDUQ3

R$ 20,42

+2,10%

Reflexos contábeis das cisões (spin-off) de empresas

tcschool

21 AGO

5 MIN

Reflexos contábeis das cisões (spin-off) de empresas

Neste texto, você aprenderá detalhadamente sobre os processos de cisões (ou spin-off) que podem ocorrer nas empresas, com exemplos de casos que aconteceram no mercado. Assim, este artigo está dividido nos seguintes tópicos para facilitar o entendimento do leitor:

  • Cisões de empresas: entenda o conceito do spin-off
  • Como ocorre o processo de cisão?
  • Exemplos práticos: cisões de empresas no Brasil
  • Reflexão: a importância dessa informação para o investidor

Boa leitura!

Ilustração de pessoas e frase reflexos contábeis das cisões de empresas escrito

Leia mais sobre contabilidade financeira:

Cisões de empresas: entenda o conceito do spin-off

A cisão é uma das formas três formas básicas de combinações de negócios existentes. Além da cisão (também chamada de spin-off), temos ainda a fusão e a incorporação. O tratamento contábil para as operações de combinações de negócios está exposto no CPC 15 (R1).

A Lei 6.404/76 afirma que as operações de incorporação, fusão ou cisão podem ser realizadas por meio de sociedades iguais ou diferentes, sendo estas operações deliberadas de acordo com a forma prevista no processo, com base em seus respectivos estatutos ou contratos sociais.

A Lei 6.404/76 ainda afirma que a cisão é uma operação na qual uma empresa vai transferir uma parte do seu patrimônio para uma ou mais empresas, que serão constituídas para esse fim ou que já sejam existentes. Deve-se lembrar que nesses processos de cisão, ou spin-off, a nova empresa, ou a empresa já constituída, também receberá todos as obrigações, bem como seus ativos. Mas também podem existir casos nos quais a cisão ocorre apenas com o envio dos ativos também.

Como se dá o processo de cisão ou spin-off?

Antes de realizar a cisão, existe um processo burocrático a ser realizado para que a cisão seja aprovada. Existem tanto formalidades fiscais quanto formalidades societárias.

A parte legal/societária tem diversos passos, os quais estão citados abaixo:

  1. Protocolo.  Nessa parte é apresentado um pré-contrato entre os órgãos da administração com as sociedades envolvidas.
  2. Instrumento de Justificativa e Deliberação da Assembleia. Nessa parte são apresentadas, em uma Assembleia Geral Extraordinária, as justificativas para realizar o processo de cisão, sendo necessário a aprovação para passar de fase.
  3. Aprovação do Protocolo e nomeação dos peritos. Após a aprovação da assembleia, a companhia precisa realizar nomeação de peritos que serão responsáveis pela avaliação do patrimônio das sociedades que estão envolvidas no processo de cisão.
  4. Direito dos Acionistas, debenturistas e credores. Nessa fase, são expostos os direitos dos acionistas, debenturistas e credores.

Nesse sentido, após o cumprimento dessa parte legal/societária, a companhia passará a realizar algumas formalidades fiscais, dentre elas podemos destacar entrega da DIPJ, a DIRF e a DCTF relativas ao processo de cisão que devem ser entregues até o último dia útil do mês seguinte ao mês da operação da cisão (GELBCKE, 2018).

Abaixo, o cronograma do caso da LOG Commercial Properties (LOGG3) e da MRV (MRVE3):

Exemplos práticos: cisões de empresas no Brasil

Recentemente tivemos diversos casos de cisões no Brasil e empresas brasileiras que fizeram uma cisão e sua subsidiária abriu capital no exterior. Sendo assim, apresentamos alguns casos reais:

  1. MRV e LOG Commercial Properties
  2. Cogna e Vasta
  3. Profarma e D100

As três empresas acima realizaram processos de cisões, na qual, foram retirados de dentro da MRV, Cogna e Profarma as companhias LOG Commercial Properties, Vasta e D100 respectivamente. A partir disso, essas empresas que surgiram a partir de processos de cisões passaram a operar de forma própria.

Na figura abaixo, observa-se o exemplo da cisão da MRV e da LOG Commercial Properties

Exemplo da cisão da MRV e da LOG Commercial Properties em um diagrama

Fonte: elaboração própria

Análise dos demonstrativos contábeis das companhias

Abaixo, para fins de exemplo, evidenciamos o impacto da cisão da LOG no Balanço da MRV, apresentando o balanço da MRV no 4T18 e 4T17:

Fonte: site de relações com investidores da MRV

Conforme a informação evidenciada acima, observa-se uma redução na conta de Investimentos em Controladas e Controladas em Cojunto, terminando o ano de 2018 com um saldo de R$ 46,468 milhões (-95,67%). Dessa forma, essa redução de R$ 1,027 bilhões faz referência ao investimento que a MRV tinha na LOG Commercial Properties, que foi baixado em virtude da cisão da LOG Commercial Properties pela MRV.

Abaixo, evidencia-se a nota explicativa de Investimento, que irá informar o resultado desse investimento no patrimônio líquido da MRV e o reflexo do resultado da LOG CP na MRV, por meio do resultado de equivalência patrimonial.

Fonte: site de relações com investidores da MRV

Ainda na mesma nota explicativa, a companhia também evidencia a movimentação desse investimento, partindo do saldo inicial de 2018 ao saldo final de 2018.

Fonte: site de relações com investidores da MRV

Impacto no Patrimônio Líquido

Além do impacto no ativo da MRV, a cisão também provocou impactos no Patrimônio Líquido da companhia, que terminou o 4T18 em R$ 4,874 bilhões (-15,91%). Como existe uma demonstração só para evidenciar as mutações do patrimônio líquido, a DMPL, é possível ter mais informações sobre essa movimentação.

Fonte: site de relações com investidores da MRV

Assim, conforme a figura abaixo, tem-se que foram retirados do patrimônio líquido da MRV um valor de R$ 1,004 bilhão, no qual R$ 1,000 bilhão saiu do capital social da MRV e o restante saiu das reservas de lucro.

Fonte: site de relações com investidores da MRV

Além de observar os dados da DMPL, também pode-se observar a nota explicativa do Patrimônio Líquido, o qual vai evidenciar os mesmos dados que estão disponíveis na primeira coluna da DMPL. Entretanto, acrescentando o valor total de ações.

Fonte: site de relações com investidores da MRV

Reflexão: a importância dessa informação para o investidor

O entendimento do processo de cisão pelo investidor é de suma importância, uma vez que existem diversos processos de combinação de negócios e dentre eles está a cisão (ou spin-off). Sendo assim, é importante ter o conhecimento do que é esse processo, como é realizado o processo de cisão e observar alguns casos reais que aconteceram recentemente.

Referências

BRASIL. Lei nº. 6.404, de 15 de dezembro de 1976: Dispõe sobre as sociedades por ações. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, 1976.

GELBCKE, Ernesto Rubens et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades de acordo com as normas internacionais e do CPC. 2018.

Ígor Leite
Ígor Leite
Contador e Mestre em Ciências Contábeis pelo PPGCC/UFPB
Contribui com textos educativos para o TC School

A sua escola como investidor

Aprenda tudo sobre contabilidade

E-BOOK

Aprenda tudo sobre contabilidade

Neste e-book — “Contabilidade”, trazemos informações e conceitos importantes sobre contabilidade financeira.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.