IBOV

110.203,77 pts

+2,09%

SP500

4.410,80 pts

+1,25%

DJIA

34.623,10 pts

+0,95%

NASDAQ

14.409,50 pts

+1,84%

IFIX

2.792,61 pts

-0,26%

BRENT

US$ 88,91

+0,80%

IO62

¥ 776,00

+3,40%

TRAD3

R$ 4,41

+2,32%

ABEV3

R$ 15,07

+2,37%

AMER3

R$ 35,30

+2,91%

ASAI3

R$ 12,30

+1,82%

AZUL4

R$ 26,92

+1,58%

B3SA3

R$ 13,32

+1,67%

BIDI11

R$ 23,71

+0,63%

BBSE3

R$ 21,13

+0,81%

BRML3

R$ 9,28

+2,54%

BBDC3

R$ 18,24

+3,40%

BBDC4

R$ 22,15

+3,79%

BRAP4

R$ 27,10

+0,55%

BBAS3

R$ 32,16

+2,45%

BRKM5

R$ 49,88

-0,04%

BRFS3

R$ 23,25

+0,12%

BPAC11

R$ 22,58

+4,92%

CRFB3

R$ 15,46

+3,06%

CCRO3

R$ 12,15

+1,08%

CMIG4

R$ 12,97

+1,56%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+5,82%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,51%

CSAN3

R$ 21,96

+1,52%

CPFE3

R$ 28,19

+2,84%

CVCB3

R$ 12,92

+1,57%

CYRE3

R$ 16,33

+5,62%

ECOR3

R$ 7,52

+1,75%

ELET3

R$ 34,03

+1,97%

ELET6

R$ 33,33

+1,30%

EMBR3

R$ 20,76

+0,04%

ENBR3

R$ 21,45

+1,17%

ENGI11

R$ 42,14

+2,53%

ENEV3

R$ 12,89

+0,93%

EGIE3

R$ 39,39

+0,28%

EQTL3

R$ 22,18

+2,02%

EZTC3

R$ 20,65

+4,13%

FLRY3

R$ 19,04

+2,91%

GGBR4

R$ 27,39

-2,03%

GOAU4

R$ 11,47

-0,94%

GOLL4

R$ 16,84

+2,62%

NTCO3

R$ 23,24

-0,04%

HAPV3

R$ 12,02

+5,53%

HYPE3

R$ 29,46

+1,30%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,31%

IRBR3

R$ 3,28

+3,14%

ITSA4

R$ 9,74

+2,63%

ITUB4

R$ 24,11

+3,60%

JBSS3

R$ 36,14

+0,58%

JHSF3

R$ 5,82

+6,59%

KLBN11

R$ 24,13

-0,61%

RENT3

R$ 55,75

+3,99%

LCAM3

R$ 24,82

+3,93%

LWSA3

R$ 9,09

+6,56%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+3,76%

MGLU3

R$ 6,72

+4,67%

MRFG3

R$ 23,63

+0,33%

BEEF3

R$ 9,74

-0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,50%

MULT3

R$ 20,41

+3,60%

PCAR3

R$ 21,35

+2,00%

PETR3

R$ 35,80

+3,40%

PETR4

R$ 32,99

+3,31%

VBBR3

21,54

+2,52%

PRIO3

R$ 23,88

+2,93%

QUAL3

R$ 17,45

+7,71%

RADL3

R$ 21,60

+3,05%

RAIL3

R$ 16,82

+1,26%

SBSP3

R$ 35,64

+0,30%

SANB11

R$ 33,13

+5,74%

CSNA3

R$ 25,41

-2,08%

SULA11

R$ 24,16

+4,63%

SUZB3

R$ 56,71

-2,40%

TAEE11

R$ 38,19

+0,23%

VIVT3

R$ 48,45

+0,47%

TIMS3

R$ 12,97

+1,40%

TOTS3

R$ 26,38

+2,01%

UGPA3

R$ 14,01

+3,54%

USIM5

R$ 16,16

-0,43%

VALE3

R$ 84,06

+0,28%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,20

+0,86%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,12%

IBOV

110.203,77 pts

+2,09%

SP500

4.410,80 pts

+1,25%

DJIA

34.623,10 pts

+0,95%

NASDAQ

14.409,50 pts

+1,84%

IFIX

2.792,61 pts

-0,26%

BRENT

US$ 88,91

+0,80%

IO62

¥ 776,00

+3,40%

TRAD3

R$ 4,41

+2,32%

ABEV3

R$ 15,07

+2,37%

AMER3

R$ 35,30

+2,91%

ASAI3

R$ 12,30

+1,82%

AZUL4

R$ 26,92

+1,58%

B3SA3

R$ 13,32

+1,67%

BIDI11

R$ 23,71

+0,63%

BBSE3

R$ 21,13

+0,81%

BRML3

R$ 9,28

+2,54%

BBDC3

R$ 18,24

+3,40%

BBDC4

R$ 22,15

+3,79%

BRAP4

R$ 27,10

+0,55%

BBAS3

R$ 32,16

+2,45%

BRKM5

R$ 49,88

-0,04%

BRFS3

R$ 23,25

+0,12%

BPAC11

R$ 22,58

+4,92%

CRFB3

R$ 15,46

+3,06%

CCRO3

R$ 12,15

+1,08%

CMIG4

R$ 12,97

+1,56%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+5,82%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,51%

CSAN3

R$ 21,96

+1,52%

CPFE3

R$ 28,19

+2,84%

CVCB3

R$ 12,92

+1,57%

CYRE3

R$ 16,33

+5,62%

ECOR3

R$ 7,52

+1,75%

ELET3

R$ 34,03

+1,97%

ELET6

R$ 33,33

+1,30%

EMBR3

R$ 20,76

+0,04%

ENBR3

R$ 21,45

+1,17%

ENGI11

R$ 42,14

+2,53%

ENEV3

R$ 12,89

+0,93%

EGIE3

R$ 39,39

+0,28%

EQTL3

R$ 22,18

+2,02%

EZTC3

R$ 20,65

+4,13%

FLRY3

R$ 19,04

+2,91%

GGBR4

R$ 27,39

-2,03%

GOAU4

R$ 11,47

-0,94%

GOLL4

R$ 16,84

+2,62%

NTCO3

R$ 23,24

-0,04%

HAPV3

R$ 12,02

+5,53%

HYPE3

R$ 29,46

+1,30%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,31%

IRBR3

R$ 3,28

+3,14%

ITSA4

R$ 9,74

+2,63%

ITUB4

R$ 24,11

+3,60%

JBSS3

R$ 36,14

+0,58%

JHSF3

R$ 5,82

+6,59%

KLBN11

R$ 24,13

-0,61%

RENT3

R$ 55,75

+3,99%

LCAM3

R$ 24,82

+3,93%

LWSA3

R$ 9,09

+6,56%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+3,76%

MGLU3

R$ 6,72

+4,67%

MRFG3

R$ 23,63

+0,33%

BEEF3

R$ 9,74

-0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,50%

MULT3

R$ 20,41

+3,60%

PCAR3

R$ 21,35

+2,00%

PETR3

R$ 35,80

+3,40%

PETR4

R$ 32,99

+3,31%

VBBR3

21,54

+2,52%

PRIO3

R$ 23,88

+2,93%

QUAL3

R$ 17,45

+7,71%

RADL3

R$ 21,60

+3,05%

RAIL3

R$ 16,82

+1,26%

SBSP3

R$ 35,64

+0,30%

SANB11

R$ 33,13

+5,74%

CSNA3

R$ 25,41

-2,08%

SULA11

R$ 24,16

+4,63%

SUZB3

R$ 56,71

-2,40%

TAEE11

R$ 38,19

+0,23%

VIVT3

R$ 48,45

+0,47%

TIMS3

R$ 12,97

+1,40%

TOTS3

R$ 26,38

+2,01%

UGPA3

R$ 14,01

+3,54%

USIM5

R$ 16,16

-0,43%

VALE3

R$ 84,06

+0,28%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,20

+0,86%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,12%

Como as pesquisas eleitorais são feitas?

felipe_pontes

11 JAN

6 MIN

Como as pesquisas eleitorais são feitas?

Hoje vamos falar sobre como as pesquisas eleitorais são feitas. Você vai entender os detalhes da amostra e o porquê de uma pequena quantidade de entrevistados serem usados para representar o Brasil inteiro. Será que podemos confiar nestas pesquisas como bons previsores do resultado da eleição? Será que deveríamos de fato esperar que as pesquisas eleitorais fossem bons previsores do resultado da eleição?

  • Como as pesquisas funcionam
  • Amostra x Censo
  • Tamanho da amostra
  • Críticas sobre as pesquisas eleitorais
  • As pesquisas erram?

Boa leitura!

Caso prefira, temos um vídeo falando sobre como as pesquisas eleitorais são feitas:

Como as pesquisas eleitorais funcionam?

Antes de falarmos sobre a confiabilidade e nível de “acerto” das pesquisas eleitorais, vamos entender como uma pesquisa funciona de fato:

1. Encomenda

Essa primeira etapa inicia com o interesse de algum grupo de mídia ou empresa em deter essas informações eleitorais.  A partir daí, os interessados encomendam a pesquisa a algum Instituto, como o  IBOPE ou o Datafolha.

2. Escolha dos Entrevistados

O instituto de pesquisa escolhe um grupo de pessoas com características comuns a toda a população. Este processo é conhecido como definição de amostra. Com uma amostra bem feita, é possível verificar características de toda a população sem entrevistar um grande número de pessoas. No caso das eleições presidenciais, por exemplo, o número de pessoas selecionadas para entrevista não costuma passar de 4 mil entrevistados.

3. Realização das entrevistas

 Definidas as características desejadas da amostra, são realizadas entrevistas com uma pergunta espontânea (o entrevistado vota no nome que vier à sua cabeça) e uma pergunta estimulada (são apresentados os candidatos para o entrevistado escolher – antes do registro da candidatura, a escolha é livre, após o registro o instituto precisa apresentar todos os candidatos registrados).

4. Checagem dos resultados

Realizadas as entrevistas, o instituto de pesquisa entra em contato com cerca de 20% dos entrevistados para checar se os dados foram computados de forma correta. Os resultados são então registrados na justiça eleitoral e posteriormente divulgados.

5. Resultados das pesquisas

Os dados são analisados por meio de diversos métodos, tudo com a supervisão de um estatístico.

6. Registro da pesquisa

Toda pesquisa é registrada na Justiça Eleitoral até 5 dias antes de sua divulgação oficial, contendo todos os dados e os métodos utilizados. Inclusive, vale a pena você conferir clicando aqui algumas pesquisas já registradas em diversas eleições nacionais – no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Amostra x Censo

O censo é o exame de todos os elementos de uma determinada população ou universo (que neste caso seriam todos os brasileiros aptos a votar). Já a amostra é uma parte desse universo ou população escolhida de forma a representar da forma mais fidedigna possível o grupo de todos os brasileiros aptos a votar. 

O principal objetivo da amostragem é fazer generalizações sobre uma população grande sem a necessidade de se examinar todos os componentes desse grupo, dado que o custo do censo é muito alto e à medida que a amostra cresce, o ganho marginal no  resultado final da pesquisa é muito baixo.

Tamanho da amostra nas pesquisas eleitorais

Como a maioria das amostras têm um tamanho pequeno em relação à população, a chance de alguém participar de uma pesquisa eleitoral é muito baixa. Mas como então, podemos ter certeza que essas pesquisas com até 4 mil pessoas são melhores do que as enquetes de pessoas com muitos seguidores ou sites, que têm muito mais respostas?

É importante destacar que, a menos que haja fraude, uma pesquisa baseada em técnicas estatísticas corretas, consegue inferir sobre a média de uma população através de uma amostra bem definida. 

Para que a amostra seja definida de forma correta, as pessoas são escolhidas com base em suas características pessoais, para representar o percentual de eleitores em algumas categorias diferentes, reduzindo assim o viés amostral. Quando uma enquete é feita em um site ou uma rede social pessoal, por exemplo, é provável que a amostra apresente o viés de seleção do site ou do influenciador, distanciando o resultado da população geral.

Críticas sobre as pesquisas eleitorais

É comum ouvirmos diversas críticas a institutos de pesquisa ou as próprias pesquisas em si. O fato é que toda pesquisa que é divulgada cumpre exigências definidas por lei.

A Lei 9.054/1997, no artigo 33, traz todas as exigências, inclusive de divulgação metodológica, a exemplo de:

  • Plano amostral;
  • Ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico;
  • Área física de realização do trabalho a ser executado;
  • Intervalo de confiança; e
  • Margem de erro.

As pesquisas eleitorais erram muito?

Aqui é importante destacar que as pesquisas não são realizadas em valores absolutos, mas sim em estimativas que contém uma margem de erro aceitável. Além disso, toda e qualquer pesquisa possui validade, tendo em vista que seu resultado depende da opinião pública, que pode variar constantemente e pode ser influenciada a qualquer momento. Adicionalmente, as pesquisas eleitorais não têm por objetivo prever o resultado futuro da eleição, mas sim apresentar um retrato fidedigno de como as pessoas estão pensando naquele momento da entrevista.

São vários os fatores que influenciam a acurácia, ou nível de acerto das pesquisas, como por exemplo:

  • Qualidade da amostra; e
  • Tempo até as eleições, porque quanto mais longe estiver, maior será o erro.

Aqui estão estatísticas de uma pesquisa com dados da eleição de 2014 para governadores:

O autor, João Kamradt, chama de acertos e erros, talvez por falta de palavras melhores, dado que a pesquisa não faz previsão. Ele também traz estatísticas específicas do IBOPE.

Podemos ver que no segundo turno o nível de “acerto” é bem maior. Isso porque está mais próximo do dia da eleição e as pessoas já têm opinião mais formada e poucas opções. Para ler o artigo completo, “É possí­vel confiar nas pesquisas eleitorais? Análise das intenções de votos nas eleições para governadores no Brasil em 2014“, clique aqui.

No geral, de 1994 a 2014, há uma tendência de queda no Erro Absoluto Médio, à medida em que vamos nos aproximando das eleições, dado que as pessoas estão com a opinião mais formada.

Fonte: Itaú

Por instituto, também com dados do Itaú, vemos que é algo “mais ou menos” aleatório.

Apesar de alguns institutos serem popularmente conhecidos por favorecer determinados candidatos, o erro não é muito distinto entre eles:

Fonte: Itaú

Concluindo

Portanto, apesar da crítica de muitos brasileiros, existem exigências legais e métodos para as pesquisas serem realizadas. Se não houver nenhuma fraude, uma pesquisa que utiliza a metodologia correta não erra – até porque o objetivo da pesquisa não é acertar o resultado final da eleição, mas apenas mostrar como as pessoas estavam pensando no momento da entrevista. Em eleições muito disputadas, polarizadas e com muitas pessoas indecisas, é natural que os resultados mudem rápido.

“Enquanto é fácil mentir com estatísticas, é ainda mais fácil mentir sem elas”.

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Estude e conheça! Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no Instagram, YouTube e no TikTok. Acompanhe!

Diretor Educacional do TradersClub

Aprenda tudo sobre contabilidade

E-BOOK

Aprenda tudo sobre contabilidade

Neste e-book — “Contabilidade”, trazemos informações e conceitos importantes sobre contabilidade financeira.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.