Introdução ao controle de fluxo no Python

Introdução ao controle de fluxo no Python

tcschool

14 MAI

4 MIN

Introdução ao controle de fluxo no Python

Para quem está acompanhando a nossa série de artigos sobre Python, hoje iniciaremos o assunto sobre controle de fluxo. É de suma importância estar inteirado sobre esse tema, sabendo que é fundamental em qualquer linguagem de programação.

Dessa forma, no texto abaixo, elencamos alguns pontos importantes sobre valores booleanos no Python a partir de uma introdução à aplicação do controle de fluxo no programa. Você irá encontrar:

  • Programação de linguagem
  • Valores booleanos
  • Operadores de comparação
  • Operadores booleanos
  • Considerações finais

Boa leitura!

Programação de linguagem

A programação em si, não está somente em executar uma sequência de instruções, uma após a outra, como se fosse uma lista de tarefas. Mas sim, fazer com que independentemente do valor atribuído a uma determinada expressão, o computador terá que avaliar, decidir pular instruções, repeti-las ou escolher uma entre várias instruções para executar.

Contudo, antes de conhecer as instruções de controle de fluxo, inicialmente devemos aprender sobre os valores booleanos, operadores de comparação e os operadores booleanos.

Valores booleanos

Enquanto os tipos de dados inteiros, de ponto flutuante e string têm um número ilimitado de valores possíveis, o tipo booleano são dados que valem o valor “verdadeiro” ou o valor “falso”.

Em Python, os valores são True e False (com uma letra maiúscula). Como qualquer outro valor, os valores booleanos são usados em expressões e podem ser armazenados em variáveis.

Operadores de comparação

Operadores de comparação são usados para comparar objetos de todos os tipos de base uns com os outros. O resultado de um teste de comparação produz valores booleanos. Na tabela a seguir veremos os operadores de comparação:

controle de fluxo

Elaboração própria.

Esses operadores são avaliados como True ou False de acordo com os valores que for atribuído a eles. Agora testaremos cada um dos operadores:

>> x = 10 ; y = 15

>>> x == y

False

>>> x != y

True

>>> x > y

False

>>> x < y

True

Na primeira linha, atribuímos os valores de x e y.

Conforme esperado, == (igual a) é avaliado como True quando os valores em ambos os lados são iguais e != (diferente de) é avaliado como True quando os dois valores são diferentes.

Já em > (maior que) só irá retornar True caso o valor atribuído a esquerda for maior que o valor atribuído a direita e para < (menor que), irá retornar True caso a o valor atribuído a direita for maior que o valor atribuído a esquerda.

Os operadores == e != podem também ser utilizados para comparar strings.

Vejamos alguns exemplos na prática:

>>> ‘Tc School’ == ‘tc school’

False

>>> ‘Tc School’ == ‘Tc School’

True

Operadores booleanos

Os três operadores booleanos (and, or e not) são usados para comparar valores booleanos. A semântica (significado) destes operadores é semelhante ao seu significado em inglês.

Esses operadores lógicos avaliam as expressões e assim retornam um valor booleano. Vamos detalhar mais a fundo cada um desses operadores, iniciando pelos operadores binários.

Operadores booleanos binários

Os operadores and e or sempre aceitam dois valores booleanos (ou expressões), por isso são considerados operadores binários. Ao usar o operador and, ele irá avaliar a expressão como True se, e somente se, os dois valores booleanos forem True, caso contrário retornará False.

Já no operador or, será avaliado a expressão como True se um dos valores booleanos for True.

Vejamos alguns exemplos utilizando operadores binário e de comparação:

>> x = 10 ; y = 5 ; z = 0 ; w = 20

>>> (x < w) and (y > z)

True

>>> (x < w) and (y == z)

False

>>> (x < w) or (y == z)

True

>>> (x > w) or (y == z)

False

Nessas exemplificações, o computador avaliará inicialmente a expressão à esquerda e, em seguida, avaliará a expressão à direita. Quando souber o valor booleano de cada lado, ele avaliará então a expressão toda, reduzindo-a a um único valor booleano.

Operador not

Esse operador é aplicado somente a um valor booleano (ou expressão). De maneira simplificada ele fará com que o valor booleano seja atribuído ao seu oposto.

Para maior exemplificação, vejamos o exemplo:

>> x = 1 ; y = 5

>> z = not (x == y)

>> z

True

>> w = not (x < y) >>> w

False

Nesse exemplo, o computador determinou qual valor booleano da expressão entre parênteses e em seguida com o operador not, ele atribuiu o oposto do valor booleano para a variável.

Considerações finais

Chegamos ao fim de mais um artigo com conceitos básicos para você aprender Python de uma forma simples e descomplicada.

Por fim, introduzimos alguns conceitos que utilizaremos para aplicar nas instruções de controle de fluxo, no qual iremos discorrer nos próximos artigos. Não deixe de acompanhar! Ressalto a importância em ter uma base nos conceitos simples, o que facilitará o entendimento para as aplicações no futuro.

Eduardo Paulino Soldé
Eduardo Paulino Soldé
Membro da equipe de Formula SAE, UFURACING.
Graduando em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia.

A sua escola como investidor

Aprenda tudo sobre contabilidade

E-BOOK

Aprenda tudo sobre contabilidade

Neste e-book — “Contabilidade”, trazemos informações e conceitos importantes sobre contabilidade financeira.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.