Saque Extraordinário do FGTS: vale a pena?

Saque Extraordinário do FGTS: vale a pena?

Saque Extraordinário do FGTS: vale a pena?

Com o começo do mês de maio, sete novos grupos vão ficar aptos a poder realizar o Saque Extraordinário do FGTS. A liberação do dinheiro para os nascidos de março a setembro será neste mês, com início nesta quarta-feira (04/05) para aqueles que fazem aniversário em março.

De acordo com a Caixa, 7,1 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro tiveram o saque liberado até agora. As contas da entidade apontam que 42 milhões de brasileiros poderão fazer o saque ao longo do ano. Ao todo, serão liberados R$ 30 bilhões do fundo para ficarem à disposição dos trabalhadores para o saque de até R$ 1 mil.

Sendo assim, com a possibilidade de realizar o saque, diversas pessoas ficam em dúvida se vale à pena ou não tirar o dinheiro do fundo. É sobre isso que irei falar neste artigo. Não sem antes explicar o que é o Saque Extraordinário e como ele funciona. Nesse texto você vai encontrar:

  • O que é Saque Extraordinário do FGTS
  • Como consultar o saldo do FGTS
  • Pagar Dívidas
  • Para investir
  • Quem tem financiamento

O que é o Saque Extraordinário do FGTS?

Antes é importante entender o que é o FGTS. O princípio básico é proteger quem é demitido sem justa causa. É um colchão de segurança. Sim, essa é a ideia inicial. Ao longo do tempo, mudanças. Atualmente, pensamos mais nele como uma forma de comprar imóvel.

Com o Saque Extraordinário, o governo permite que os trabalhadores tenham acesso a parte do valor de forma antecipada. E a regra para ter o dinheiro é simples: ter saldo em alguma conta do FGTS (pode ser ativa ou inativa).

O saque é limitado a R$ 1 mil. Isso quer dizer que, independente do saldo em sua conta, o máximo que você pode receber é R$ 1 mil. Se tiver R$ 600, pode sacar os R$ 600. Se tiver acima de R$ 1 mil, ficará limitado ao valor máximo permitido. Só é permitido um saque por CPF, independente do número de contas que a pessoa tiver.

O valor será depositado em uma Conta Poupança Social Digital. De lá, cada pessoa poderá transferir para outro banco através do aplicativo Caixa Tem. Este ano não haverá a necessidade de aderir ao programa – mas não se preocupe, você não é obrigado a sacar.

Como consultar o saldo do FGTS

A consulta aos valores que cada pessoa tem direito está liberada desde o mês passado e pode ser feita através do aplicativo do FGTS, disponível na App Store e na Google Play Store, ou pelo site do FGTS.

Além da consulta, é possível ver a data prevista para o valor ser creditado e, também, incluir dados para a criação da Conta Poupança Social Digital.

Além de realizar a transferência para o banco que tiver conta, sem custo adicional, é permitido pagar boletos, contas, utilizar o cartão de débito virtual ou o QR para fazer compras. O trabalhador também tem a opção de realizar um saque nos terminais de autoatendimento da Caixa e nas casas lotéricas. Para isso, utilizará um código gerado no aplicativo. Fica a critério de cada um destinar os valores que estão na Conta Poupança Social Digital.

Mas se você não tiver interesse em utilizar o valor a que tem direito, basta não realizar nenhuma movimentação na conta poupança até o dia 15 de dezembro de 2022. Se não houver nenhuma movimentação até esta data, os valores retornarão para a conta do FGTS devidamente corrigidos. Dessa forma, não haverá prejuízo pelo tempo em que o montante esteve à disposição para ser utilizado.

Pagar dívidas

Agora que falei sobre o que é o Saque Extraordinário e como é possível recebê-lo, vou analisar alguns cenários de quem fica na dúvida entre utilizar ou não a possibilidade. O primeiro caso é das pessoas que têm dívidas acumuladas.

Se for o seu caso, utilizar o valor do extraordinário do FGTS é uma opção interessante, já que pode te ajudar a se livrar dos juros (ou ao menos abatê-los). Isso se o valor que tiver disponível for o suficiente para acabar com a dívida, perfeito, você consegue zerar seu saldo devedor. Se não for, ao menos vai ajudar a abater nas prestações seguintes ou no prazo do pagamento.

Há quem não tenha dívida acumulada, mas está se vendo em situação apertada com o aumento do custo de vida. Por isso, pensa em realizar o saque do FGTS para dar aquela folga no orçamento. É uma opção? É. Mas tem uma armadilha aí.

Se for este seu cenário, você terá a folga assim que colocar as mãos no valor permitido. Será um mês mais tranquilo, é verdade. Mas é bom ficar de olho, pois, no mês seguinte, não terá esse valor extra no orçamento. É uma confusão que pode acontecer e você acabar metendo os pés pelas mãos.

Para investir

Há quem pense em rentabilizar melhor. O FGTS rende anualmente 3% + TR. Além disso, desde 2017, o governo tem distribuído o resultado do FGTS, o que gerou, no ano passado, rentabilidade de 4,92%.

A título de comparação:

  • Selic: 11,75% ao ano
  • Poupança: 6,17% ao ano
  • Inflação: 11,30% nos últimos 12 meses

Logo, em termos comparativos, a rentabilidade do FGTS fica bem aquém de opções seguras e bem abaixo da inflação. O que não quer dizer que será sempre assim. A Selic pode voltar a cair, o que pode reduzir a rentabilidade da poupança, por exemplo.

Mas esse é o cenário de momento. Se você tem conhecimento e segurança para buscar uma rentabilidade melhor, pode ser uma opção a adotar.

Quem tem financiamento

Por fim, não podemos esquecer de quem faz uso do fundo para financiamentos imobiliários. Se você planeja usar o valor total que tem no FGTS para amortização de tempo ou saldo devedor, o impacto de sacar, no máximo, R$ 1 mil, pode não ser tão grande. Mas existe uma opção pouco falada sobre o uso do FGTS.

Trata-se da amortização de até 80% do valor da parcela em 12 meses. Considerando que a parcela seja de R$ 1 mil, você pode reduzir para R$ 200 nos próximos 12 meses utilizando o saldo do FGTS. Se utiliza assim, o saque emergencial pode ter um impacto nessa estratégia.

Esses são alguns pontos que você deve considerar antes de decidir sacar ou não o FGTS. A decisão é pessoal e deve levar em conta sua situação de momento. Avalie bem, pondere as possibilidades e use (ou não) o saldo do FGTS para o que for mais propício para você.

Se você está começando, indicamos o curso básico sobre investimentos. Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no InstagramYouTube e no TikTok. Acompanhe!

Jornalista e planejador financeiro

Aprenda tudo sobre contabilidade

E-BOOK

Aprenda tudo sobre contabilidade

Neste e-book — “Contabilidade”, trazemos informações e conceitos importantes sobre contabilidade financeira.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.