IBOV

108.013,47 pts

+1,26%

SP500

4.552,25 pts

+0,44%

DJIA

35.174,19 pts

+0,42%

NASDAQ

15.130,10 pts

+0,55%

IFIX

2.807,06 pts

+0,17%

BRENT

US$ 88,30

-0,16%

IO62

¥ 736,00

+0,20%

TRAD3

R$ 4,18

-2,10%

ABEV3

R$ 14,54

-0,27%

AMER3

R$ 33,20

+9,89%

ASAI3

R$ 12,03

+0,92%

AZUL4

R$ 25,27

-1,32%

B3SA3

R$ 12,26

-0,40%

BIDI11

R$ 22,50

+8,69%

BBSE3

R$ 20,68

+1,82%

BRML3

R$ 8,73

+4,55%

BBDC3

R$ 17,62

-0,11%

BBDC4

R$ 21,10

-1,26%

BRAP4

R$ 28,71

+3,05%

BBAS3

R$ 31,01

+0,87%

BRKM5

R$ 49,20

+0,14%

BRFS3

R$ 23,71

+1,67%

BPAC11

R$ 19,90

+5,40%

CRFB3

R$ 15,04

+2,94%

CCRO3

R$ 11,34

+0,08%

CMIG4

R$ 12,96

+1,64%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+1,46%

COGN3

R$ 2,20

-2,22%

CPLE6

R$ 6,49

+2,04%

CSAN3

R$ 21,97

+3,09%

CPFE3

R$ 26,67

+1,79%

CVCB3

R$ 11,56

+4,23%

CYRE3

R$ 14,75

+7,58%

ECOR3

R$ 7,29

+1,67%

ELET3

R$ 33,04

+4,22%

ELET6

R$ 32,35

+3,32%

EMBR3

R$ 20,58

-2,78%

ENBR3

R$ 21,64

+2,36%

ENGI11

R$ 41,31

+0,07%

ENEV3

R$ 12,91

+2,86%

EGIE3

R$ 39,33

+1,60%

EQTL3

R$ 22,20

+1,64%

EZTC3

R$ 18,90

+6,41%

FLRY3

R$ 18,13

+1,62%

GGBR4

R$ 29,04

+1,53%

GOAU4

R$ 12,11

+2,45%

GOLL4

R$ 16,45

+0,42%

NTCO3

R$ 20,87

+3,11%

HAPV3

R$ 10,92

+3,80%

HYPE3

R$ 28,42

+1,39%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 63,74

+3,64%

IRBR3

R$ 3,37

+0,59%

ITSA4

R$ 9,62

+0,10%

ITUB4

R$ 23,48

-0,67%

JBSS3

R$ 36,61

+0,02%

JHSF3

R$ 4,95

+1,22%

KLBN11

R$ 25,69

+2,22%

RENT3

R$ 49,85

+0,28%

LCAM3

R$ 22,45

+0,98%

LWSA3

R$ 8,64

+12,64%

LAME4

R$ 6,28

+9,40%

LREN3

R$ 24,85

+5,74%

MGLU3

R$ 6,31

+7,13%

MRFG3

R$ 22,69

+0,30%

BEEF3

R$ 9,87

-1,30%

MRVE3

R$ 11,24

+4,46%

MULT3

R$ 18,75

+2,40%

PCAR3

R$ 19,98

+1,62%

PETR3

R$ 34,25

-0,92%

PETR4

R$ 31,49

-0,47%

VBBR3

20,52

+4,69%

PRIO3

R$ 23,99

+0,29%

QUAL3

R$ 16,64

+3,61%

RADL3

R$ 20,54

-0,19%

RAIL3

R$ 16,73

+2,01%

SBSP3

R$ 35,69

+2,38%

SANB11

R$ 31,52

+0,19%

CSNA3

R$ 26,47

+2,63%

SULA11

R$ 23,77

+5,45%

SUZB3

R$ 61,85

-1,59%

TAEE11

R$ 36,81

+1,74%

VIVT3

R$ 48,69

+2,26%

TIMS3

R$ 12,99

+2,20%

TOTS3

R$ 25,30

+4,67%

UGPA3

R$ 13,23

+3,19%

USIM5

R$ 16,75

+1,26%

VALE3

R$ 88,21

+2,20%

VIIA3

R$ 4,00

+6,66%

WEGE3

R$ 30,50

-0,13%

YDUQ3

R$ 19,37

-1,32%

IBOV

108.013,47 pts

+1,26%

SP500

4.552,25 pts

+0,44%

DJIA

35.174,19 pts

+0,42%

NASDAQ

15.130,10 pts

+0,55%

IFIX

2.807,06 pts

+0,17%

BRENT

US$ 88,30

-0,16%

IO62

¥ 736,00

+0,20%

TRAD3

R$ 4,18

-2,10%

ABEV3

R$ 14,54

-0,27%

AMER3

R$ 33,20

+9,89%

ASAI3

R$ 12,03

+0,92%

AZUL4

R$ 25,27

-1,32%

B3SA3

R$ 12,26

-0,40%

BIDI11

R$ 22,50

+8,69%

BBSE3

R$ 20,68

+1,82%

BRML3

R$ 8,73

+4,55%

BBDC3

R$ 17,62

-0,11%

BBDC4

R$ 21,10

-1,26%

BRAP4

R$ 28,71

+3,05%

BBAS3

R$ 31,01

+0,87%

BRKM5

R$ 49,20

+0,14%

BRFS3

R$ 23,71

+1,67%

BPAC11

R$ 19,90

+5,40%

CRFB3

R$ 15,04

+2,94%

CCRO3

R$ 11,34

+0,08%

CMIG4

R$ 12,96

+1,64%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+1,46%

COGN3

R$ 2,20

-2,22%

CPLE6

R$ 6,49

+2,04%

CSAN3

R$ 21,97

+3,09%

CPFE3

R$ 26,67

+1,79%

CVCB3

R$ 11,56

+4,23%

CYRE3

R$ 14,75

+7,58%

ECOR3

R$ 7,29

+1,67%

ELET3

R$ 33,04

+4,22%

ELET6

R$ 32,35

+3,32%

EMBR3

R$ 20,58

-2,78%

ENBR3

R$ 21,64

+2,36%

ENGI11

R$ 41,31

+0,07%

ENEV3

R$ 12,91

+2,86%

EGIE3

R$ 39,33

+1,60%

EQTL3

R$ 22,20

+1,64%

EZTC3

R$ 18,90

+6,41%

FLRY3

R$ 18,13

+1,62%

GGBR4

R$ 29,04

+1,53%

GOAU4

R$ 12,11

+2,45%

GOLL4

R$ 16,45

+0,42%

NTCO3

R$ 20,87

+3,11%

HAPV3

R$ 10,92

+3,80%

HYPE3

R$ 28,42

+1,39%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 63,74

+3,64%

IRBR3

R$ 3,37

+0,59%

ITSA4

R$ 9,62

+0,10%

ITUB4

R$ 23,48

-0,67%

JBSS3

R$ 36,61

+0,02%

JHSF3

R$ 4,95

+1,22%

KLBN11

R$ 25,69

+2,22%

RENT3

R$ 49,85

+0,28%

LCAM3

R$ 22,45

+0,98%

LWSA3

R$ 8,64

+12,64%

LAME4

R$ 6,28

+9,40%

LREN3

R$ 24,85

+5,74%

MGLU3

R$ 6,31

+7,13%

MRFG3

R$ 22,69

+0,30%

BEEF3

R$ 9,87

-1,30%

MRVE3

R$ 11,24

+4,46%

MULT3

R$ 18,75

+2,40%

PCAR3

R$ 19,98

+1,62%

PETR3

R$ 34,25

-0,92%

PETR4

R$ 31,49

-0,47%

VBBR3

20,52

+4,69%

PRIO3

R$ 23,99

+0,29%

QUAL3

R$ 16,64

+3,61%

RADL3

R$ 20,54

-0,19%

RAIL3

R$ 16,73

+2,01%

SBSP3

R$ 35,69

+2,38%

SANB11

R$ 31,52

+0,19%

CSNA3

R$ 26,47

+2,63%

SULA11

R$ 23,77

+5,45%

SUZB3

R$ 61,85

-1,59%

TAEE11

R$ 36,81

+1,74%

VIVT3

R$ 48,69

+2,26%

TIMS3

R$ 12,99

+2,20%

TOTS3

R$ 25,30

+4,67%

UGPA3

R$ 13,23

+3,19%

USIM5

R$ 16,75

+1,26%

VALE3

R$ 88,21

+2,20%

VIIA3

R$ 4,00

+6,66%

WEGE3

R$ 30,50

-0,13%

YDUQ3

R$ 19,37

-1,32%

Eneva (ENEV3)

ENEV3

Eneva (ENEV3)

A Eneva S.A.(ENEV3) é uma empresa do setor de energia que atua especialmente na geração de energia elétrica e de gás natural. Nesse texto, buscaremos compreender a empresa Eneva abordando os seguintes pontos:

  1. História da Eneva (ENEV3);
  2. O que faz Eneva (ENEV3);
  3. Modelo de negócio da Eneva (ENEV3);
  4. Governança corporativa Eneva (ENEV3); e
  5. Sustentabilidade.

História da Eneva (ENEV3)

Fundada sob a denominação de MPX Energia em 2001, a Eneva é uma empresa do setor de energia atuando com foco na geração de energia elétrica e de gás natural, além de atuar na comercialização. Nos dias atuais, a Eneva é a detentora da maior operação de geração de energia elétrica à hidrocarboneto, segundo a ANEEL.

Já em 2007, a empresa começou a atuar com um portfólio próprio que vinha desenvolvendo entre esses anos de 2005 e 2007. Basicamente, a empresa faturou em leilão a concessão de 15 anos para as suas duas empresas, com faturamento anual superior a 200 milhões. As empresas eram a Pecém I (porto de geração), criada em parceria igualitária com a EDP, e a Itaqui (usina termoelétrica), própria da Eneva. Além disso, nesse mesmo ano a companhia abriu seu capital.

O ano de 2011 foi caracterizado por uma “corrida” de compra ou participação em outras empresas para aumentar o portfólio e a capacidade de geração de energia através de gás natural da Eneva. O ano de 2012 é um grande marco para o negócio da Eneva, pois, ela firma uma joint venture com o grupo Uniper, na qual, segundo a Forbes, é uma das maiores empresas privadas de energia e gás natural do mundo.

Essa joint venture deu início a Eneva Participações S.A., com governança compartilhada entre as partes, visando alavancar o crescimento e desenvolvimento de mais energia com maior nível de rentabilidade para o Brasil e para o Chile, seja pela via térmica ou pela via renovável. E, no mesmo ano, a joint venture já firma no Brasil a compra do Complexo Eólico Jandaíra com capacidade instalada de 600MW.

De 2013 a 2015, e, mais recentemente em 2018, a empresa passa por uma forte reestruturação na sua estrutura corporativa. Dois fatores foram principais para esse acontecimento. O primeiro ponto foi a ampliação do portfólio da empresa e a necessidade de aumentos de capitais para suportar e perpetuar essa ampliação. O segundo fator foi a renovação da estrutura societária com o Sr. Eike Batista e a Uniper, deixando de figurarem como acionistas majoritários.

E, por isso, em 2013 a MPX se torna Eneva, empresa responsável pela participação no capital de outras empresas geradoras de energia no segmento de gás natural e termelétricas. Além disso, outra fonte de receita da empresa é a atuação por empresas próprias no mesmo mercado citado anteriormente, e, também, nas energias renováveis com campos de geração de energia solar e eólica.

O que faz a Eneva (ENEV3)

A Eneva se configura como uma empresa integrada de energia que atua com negócios complementares na geração de energia elétrica e na produção de hidrocarbonetos.
Modelo de negócio da Eneva (ENEV3)

Em relação ao modelo de negócio da ENEV3, a Eneva atua de forma integrada no segmento termelétrico, ou seja, a própria companhia atua desde a exploração e tratamento do gás natural ou do carvão, que são matéria prima essencial para o funcionamento das usinas geradoras. Sendo assim, a empresa possui autonomia do insumo base que dita a produtividade e as margens da sua capacidade instalada.

Até 2019, a companhia era responsável por 5% da capacidade térmicas instalada no Brasil, sendo 11% da geração de energia por gás natural e 22% da geração a carvão. Além disso, é a terceira maior produtora de gás natural no país e segunda maior operadora de gás em meio terrestre ou marítimo, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Governança corporativa Eneva (ENEV3)

A Eneva possui apenas ações ordinárias em circulação (315.767.383. Além disso, o free float da companhia é de 100% e apresenta 100% de tag along. Em relação a estrutura societária, o BTG Pactual detém a maior parte das ações da companhia (22,93%). A Eneva conta ainda com uma diretoria, um conselho e comitês de auditoria.

Sustentabilidade

A Eneva apresenta um relatório de sustentabilidade com as principais iniciativas tomadas em torno do âmbito ambiental, social e de governança. Dentre as ações adotadas estão a busca por novas tecnologias, inovação e pesquisa e desenvolvimento, além do desenvolvimento dos colaboradores (fornecedores e terceiros) entre outras ações.

Evolução da Eneva (ENEV3) na Bolsa de Valores

Concorrentes da Eneva (ENEV3)

Dentre as empresas que estão no mesmo setor da Eneva na classificação segundo a B3 e que atua na geração de energia estão: a CPFL Geração, CEE-GT, AES TIETE E entre outras.

Como analisar a Eneva (ENEV3)

Receitas

A Eneva segmenta a sua receita por setor de atuação. Dessa forma, O segmento de geração de energia a gás é o mais relevante para a companhia. Além da geração de energia a gás, a geração de energia a carvão é o segundo segmente com maior participação na receita.

Custos

Os principais custos operacionais da companhia variam de acordo com o segmento. Mas, de forma geral, os principais custos são com transmissão e encargos regulatórios e os custos relacionados ao gás (no caso da geração de energia a gás).

Ativos

O ativo da Eneva é formado predominantemente pelo ativo imobilizado, que é uma característica desse setor dado a necessidade do grande volume de máquinas e equipamentos e das próprias instalações.

Passivos

No que tange ao passivo, a companhia possuir a maior parte de suas obrigações de longo prazo referente aos empréstimos e financiamentos.

Relações Públicas pela UNESP/Bauru com especialização em Comunicação Organizacional pela ECA/USP

Tudo o que você precisa saber sobre IPOs

E-BOOK

Tudo o que você precisa saber sobre IPOs

Neste e-book — "Tudo o que você precisa saber sobre IPOs", trazemos todas as informações que você precisa saber para entender sobre a abertura de capital de uma empresa no mercado financeiro.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.