Filme "Rogue Trader" (A fraude), de James Dearden

Filme "Rogue Trader" (A fraude), de James Dearden

iris-sousa

08 OUT

8 MIN

Filme "Rogue Trader" (A fraude), de James Dearden

O filme “Rogue Trader”, traduzido como “A fraude”, foi lançado em 1999. Dirigido por James Dearden, a obra cinematográfica é uma adaptação do livro também chamado Rogue Trader, escrito por Nick Leeson, protagonista da história.

O filme retrata a autobiografia do Nick, encontrada em seu livro. O enredo conta a história de um jovem ganancioso que conseguiu, sozinho, levar um dos maiores e mais antigos bancos da Inglaterra à falência.

Leeson iniciou sua carreira como escriturário no Banco Barings em meados da década de 1980. De forma muito rápida, impressionou a todos no banco pelas suas habilidades e competências, resultando em sua promoção a gerente de operações de derivativos na Bolsa Monetária de Cingapura (SIMEX).

Nick realizava diversas operações no mercado futuro e também no mercado de opções e aparentava ser um sucesso, servindo de modelo para outros corretores. Entretanto, sua ruína (e por consequência do Banco Barings) inicia nesse ponto da história, desencadeada por uma série de erros por parte do protagonista.

No texto de hoje vamos apresentar sobre o enredo do filme “A Fraude”, apontando alguns pontos de reflexão na história fatídica do Nick Leeson. O texto é abordado da seguinte forma:

  • A ganância do Nick Leeson
  • O Grande Cassino
  • Falência do Banco Barings 
  • Fim de Nick Leeson

Boa leitura!

A ganância do Nick Leeson

Uma das grandes observações no enredo do filme “A Fraude” é a ganância patológica que o Nick Leeson demonstra em todos os instantes do filme, em especial nas primeiras cenas. 

Logo de início, vemos as narrativas da sua história falando do seu atual cargo de escriturário, mas que sua grande intenção é o mercado de ações. Entretanto, antes disso acontecer, seu chefe lhe delega a função de resolver problemas relacionados à insolvência de títulos em um escritório em Jakarta.

Com o sucesso na missão de Jakarta, Nick foi delegado como gerente de uma nova operação nos mercados de futuros da Bolsa Monetária de Cingapura (SIMEX). Nesse mesmo período, se casou com Lisa, secretária que lhe ajudou no trabalho em Jakarta. 

Já em Cingapura, Nick recruta alguns jovens inexperientes para trabalhar junto com ele no pregão. Naquela época, não existia a facilidade que temos hoje de poder realizar nossas operações através de nossas corretoras. No filme “A Fraude”, é mostrado todo o processo caloroso das negociações presenciais do pregão.

Até onde o Nick era capaz por causa da ganância?

Já em atuação em Cingapura, estava ganhando milhões para o Barings ao apostar na direção futura do Índice Nikkei. Os resultados surpreendentes de Leeson deixaram seus chefes em Londres muito empolgados, lhe cedendo cada vez mais poder para realizar suas operações.

Essa observação é interessante de ser feita porque apesar da ganância do Nick ter um papel importante no enredo, seus chefes passaram a lhe dar muita liberdade nas operações, sem se importarem tanto se existia algo errado por trás dos resultados.

Esse descuido deu cada vez mais poder e liberdade ao Nick. Esse poder somado à ganância iminente pelos ganhos do momento, formaram o combo perfeito para os diversos problemas que surgiriam no caminho do Leeson.

Outra questão interessante é que o Nick buscava resultados no agora, sem se importar com o que aconteceria no futuro. Suas apostas eram embasadas muitas vezes no achismo, em especulações, apostas infundadas de que o mercado se sairia bem e, no fim, acabaram se saindo pior do que o esperado.

Nota-se que o Leeson se cegou pelas sensações momentâneas de estar no topo, sem se preocupar com os riscos que estaria propenso a correr. Sendo assim, uma das primeiras falhas do Nick foi em não gerenciar os riscos e se levar pelo “calor do momento”.

O grande cassino

Os problemas começam a surgir quando uma das funcionárias do Nick comete um erro no pregão que resulta numa perda de 20 mil dólares. Como tentativa de encobrir o erro, até que conseguisse recuperar o prejuízo, Leeson decidiu criar a conta 88888 que em tese seria a conta de um cliente do banco, mas na realidade era uma conta que escondia suas perdas.

A partir disso, os problemas começam a surgir de forma crescente. Na tentativa de recuperar os 20 mil dólares, Nick fez diversas operações equivocadas que resultaram numa perda ainda maior de 60 mil dólares. 

A criação da conta 88888 foi a ponta do iceberg. Agora, o Nick conseguiria esconder suas perdas, pois para todos os efeitos, as ordens de compra eram executadas em nome de um cliente. O cliente da conta 88888.

Ao ser questionado por uma das funcionárias do banco em como conseguiria recuperar essas perdas, Leeson responde de forma entusiasmada que o mercado “é um grande cassino” e conseguiria recuperar facilmente. Seu próximo erro foi acreditar que conseguiria especular as direções que o mercado teria, crendo que a “maré de sorte” viraria a seu favor. 

A partir daí, Nick começou a fazer diversas operações de forma desenfreada. À medida que as perdas aumentavam, Leeson solicitava fundos extras para continuar negociando, na esperança de se livrar da confusão com mais negócios. 

A falência do Banco Barings 

Todas as operações desenfreadas do Nick eram tentativas desesperadas de retornar lucros para a empresa. Fazendo um adendo em sua autobiografia, que deu vida ao filme “A Fraude”, Nick Leeson revela que a cultura do Barings era simples: “Todos nós éramos incentivados a obter lucros, lucros e mais lucros. Eu era a estrela em ascensão”.

Sendo assim, Leeson tinha um mecanismo com que conseguia saber o valor da diferença dos papéis que comprava. Com isso, usava o lucro que teria em outras aplicações, prática chamada de arbitragem. Tais operações visam a busca por diferenças de preço entre ativos correlacionados, podendo ser executadas no mesmo mercado, mas com prazo diferente; em mercados distintos; envolvendo diferentes ativos ou derivativos em que se possa observar correlação.

Nick Leeson estava autorizado a realizar operações de arbitragem de preços entre contratos futuros na Singapore International Exchange (SIMEX) e na Bolsa de Derivativos de Osaka (OSE- Osaka Securities Exchange) ou de Tokyo (TokYo Stock Exchange), e executar ordens de clientes do Barings. 

No desenrolar de suas operações, Leeson já havia escondido tantas perdas na conta 88888 que já apresentava um prejuízo de mais de 35 milhões de dólares.

Dessa forma, ele precisava de mais recursos do banco para conseguir operar, ele justificava que os lucros em operações de arbitragem eram pequenos, porém o capital utilizado era elevado. Com justificativas rasas, o Leeson conseguiu várias verbas que só foram aumentando seus prejuízos. 

Outro problema foi que as margens iniciais das operações efetuadas podiam ser pagas em dólares ou ienes, porém as variações diárias de margem só eram pagas em ienes. Pois a maioria das vezes a quantia que ele conseguia de Londres era insuficiente para pagar as chamadas de margens proveniente de suas operações “ocultas”.

Para resolver essa questão, Leeson passou a vender opções de contratos vinculados ao índice Nikkei, de modo que os prêmios obtidos dessas vendas compensasse o déficit em ienes na conta.

Depois disso, em pouco mais de três meses, Nick comprou mais de 20.000 contratos futuros no valor de cerca de US $180.000 cada, em uma tentativa vã de movimentar o mercado.

A maioria dos contratos detidos por Leeson apostava na alta do índice Nikkei, do Japão. Um terremoto, no entanto, abalou o país e o mercado asiático em janeiro de 1995 e a posição tida por Leeson virou pó.

A auditoria falha e posterior descoberta

Dados os exorbitantes resultados de Nick, a auditoria passou a ter um olhar mais atento sobre as operações. Entretanto, com a falsificação de alguns documentos, Leeson conseguiu se safar dos questionamentos sobre a conta do “cliente 88888”. Dessa forma, a auditoria teve um papel muito falho em não conseguir detectar de imediato as fraudes do operador.

Entretanto, mesmo após se safar da auditoria, Nick já estava afundado em tantas perdas. Em um de seus últimos dias de operações conseguiu, em um único dia, o prejuízo de 50 milhões de dólares. 

Nesse ponto da história do filme “A Fraude”, Nick já estava ciente de que não havia mais nada a fazer e que sua fraude seria descoberta. Sendo assim, decide voltar imediatamente para Londres com sua esposa Lisa. Sobretudo, já era tarde demais para o Nick e para o Banco Barings. 

Quando os executivos do Barings descobriram o que havia acontecido, informaram ao Banco da Inglaterra que o Barings estava efetivamente falido.

Em seu rastro, Nick Leeson eliminou o Banco de Investimentos Baring, de 233 anos, que orgulhosamente contava com a rainha da Inglaterra como uma cliente. Os US $1,3 bilhão de dívidas que Nick acumulou eram mais do que todo o capital e as reservas do banco. O Barings foi vendido pelo valor simbólico de 1 libra ao grupo financeiro holandês ING. 

Fim de Nick Leeson

Nick foi preso em Frankfurt, Alemanha, e logo após foi extraditado para Cingapura.

Em dezembro de 1995, um tribunal de Cingapura o sentenciou a seis anos e meio de prisão. Sua esposa Lisa conseguiu um emprego como aeromoça para poder visitá-lo regularmente, no entanto, se divorciaram poucos anos depois. Em poucos meses de prisão, Leeson foi diagnosticado como portador de câncer no cólon. 

Por bom comportamento no período que estava na prisão, foi libertado em 1999.

Um novo começo

Nick Leeson provou sua resiliência e foi capaz de capitalizar suas experiências. Ele recebeu uma taxa substancial pela serialização de seu livro no jornal The Mail.

Durante 2001 se formou em psicologia e atualmente virou palestrante global sobre finanças, risco, conduta e governança corporativa. Também oferece cursos online sobre como operar no mercado financeiro.

Atualmente Nick Leeson possui um site que conta sua história de vida e sobre suas atuações profissionais como palestrante e consultor. Nick aborda temas como a cultura bancária, conduta e ética, regulamentação e como identificar funcionários desonestos.

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Estude e conheça! Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no Instagram,YouTube e no TikTok. Acompanhe!

Estagiária do TC School | Graduanda em Ciências Contábeis (UFPB)

Aprenda a investir o seu dinheiro

E-BOOK

Aprenda a investir o seu dinheiro

Neste e-book — "Aprenda a investir o seu dinheiro", trazemos todas as informações que você precisa saber antes de investir no mercado de ações, com segurança, conhecimento e confiança.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.