0
0

George Soros, gestor do Quantum Hedge Fund

Gestor financeiro

Apresentamos a biografia de George Soros, investidor e gestor do Quantum Hedge Fund. O empresário é um dos homens mais ricos do mundo e bastante conhecido no mercado financeiro. Criador do conceito da “Teoria da Reflexividade”, George Soros é referência em discussões acerca do globalismo, ou seja, conduzir a globalização de acordo com valores liberais. Inclusive, faz constantes financiamentos à causa por meio da Open Society Foundations.

No texto a seguir, falamos sobre a sua formação, fortuna, projetos de financiamento e investimentos. Se liga neste material bacana que preparamos para você, dividido nos seguintes tópicos:

  • Quem é George Soros
  • Formação de George Soros
  • O investidor George Soros
  • Fortuna de George Soros
  • Open Society Foundations
  • Frases de George Soros

Boa leitura!

Quem é George Soros

Nascido em 1930 na Hungria, George Soros é um investidor renomado do mercado financeiro, não apenas pelo retorno que obteve de suas aplicações em bolsas mundiais, mas também, por quase ter quebrado o Banco Central inglês e dedicar-se a projetos filantrópicos.

Antes de tudo, o verdadeiro nome de George Soros é György Schwartz, o qual lhe foi dado quando fora batizado em sua cidade natal, Budapeste. Ele passou a ser reconhecido pelo nome atual devido à invasão e perseguição nazista em seu país. George Soros é de família judaica e estaria na linha de frente para ser executado pelo exército de Hitler durante a Segunda Grande Guerra.

George Soros era filho de um advogado bem sucedido, tanto que, após o final da guerra, a família Soros pode continuar com uma boa condição social. Tanto que aos 17 anos ingressou na London School of Economics.

Formação de George Soros

Em Londres concluiu a graduação e mestrado em filosofia. Durante os estudos na London School of Economics, George Soros também dedicou-se a trabalhos para obter renda para o sustento próprio. Ao mesmo tempo, Soros já era um ávido ativista, reconhecido por dar palestras políticas pelas ruas.

Entre os assuntos que ele gostava de discutir nas rodas de conversa que organizada, estava a Globalização, movimento que prega a união mundial das nações em prol do desenvolvimento conjunto de ambas e na redução de assimetrias entre todos os países do planeta. Tema este, que até hoje é debatido por ele e se tornou uma de suas principais ocupações, como também, tornou-se uma referência no debate do tema.

Após concluir a formação em filosofia, George Soros percebeu que o seu negócio era investir no mercado de ações. Tanto que identificou-se como investidor, adotando estratégias que lhe renderam lucros extraordinários e ganhos exponenciais sobre o capital investido, até tornar-se um grande bilionário.

Trajetória profissional

A grande chave para a virada de sua vida da filosofia para os investimentos, foi quando George Soros candidatou às vagas de bancos de investimentos e foi aceito pelo Singer and Friedlander para ser atendente e depois conseguiu ser transferido para o departamento de arbitragem.

Neste primeiro emprego em uma empresa do segmento financeiro, George Soros teve a oportunidade de conhecer Robert Mayer, que lhe indicou a seguir carreira na corretora de investimentos F.M. Mayer, sediada em Nova York. Soros foi aprovado no processo seletivo e obteve a vaga na sede da corretora para começar a sua trajetória na Bolsa de Valores de Bolsa York (NYSE) para fazer carreira em Wall Street.

Trabalhando na área de arbitragem da corretora, George Soros especializou-se em ações do mercado financeiro europeu, o qual na época, estava em pleno radar dos investidores americanos por estar passando por reestruturações comerciais as quais tinham alto potencial de gerar valor no futuro após reestruturação. E, esta carreira no mercado de capitais europeu lhe trouxe muito conhecimento.

Após passagem pela corretora, George Soros migrou para a Wertheim & Co, e, principalmente, conciliou p seu trabalho com a volta aos estudos de filosofia. Isso porque, inspirado na paixão que tinha pela filosofia e os ensinamentos liberais de seu professor Karl Popper, Soros decidiu por desenvolver uma teoria que explicasse o mercado financeiro com base na sua visão de mercado e aliada aos ensinamentos que a filosofia lhe deu, a Teoria da Reflexividade.

Tanto que 11 anos depois, já em 1967, enquanto trabalhava na Enron, mostrou as suas habilidades com a alocação de capital da companhia, e passou a atuar como gestor do fundo de cobertura da Enron, o First Eagle Investment Management. E, por identificar-se nesta operação, fundou o próprio fundo de cobertura, o Double Eagle, com mais de US$ 4 milhões aportados por investidores, além de atuar na indústria de sal na Holanda.

Já em 1970, aproveitando a rentabilidade que obteve com o Double Eagle, George Soros fundou o seu próprio fundo de investimentos, o Soros Fund Management. Tal fundo também obteve aporte de investidores institucionais, através de seu amigo Jim Rogers e os filhos de Soros. Após alguns conflitos internos, o gestor abandona o Double Edge e passa a dedicar-se exclusivamente ao seu próprio fundo, nomeado agora de Quantum Hedge Fund.

O Quantum Hedge Fund

À frente do Quantum Hedge Fund, Geroge Soros sempre reinvestiu os ganhos de capital anuais que recebia do fundo, permitindo que os juros compostos impulsionassem ainda mais a rentabilidade do capital que possuía investido.

Com o bom desempenho do fundo, conseguia atrair novos clientes investidores. Tanto que, apesar dos altos e baixos provocados pelo risco sistemático, atualmente o fundo já possui bilhões de dólares em sua carteira de ativos e uma taxa de retorno média anual de 20%. Em 2011 foi fechado, passando a gerir apenas a fortuna da família Soros.

O homem que quebrou o Banco Central inglês

A operação mais histórica do George Soros como investidor, ocorreu no dia conhecido como Quarta-Feira Negra. Naquele dia, Soros realizou uma venda a descoberto (short-selling) de sua posição bilionária que possuía em libras.

A operação se fundamentou da seguinte forma: Soros operava dos Estados Unidos e possuía a vantagem do fuso horário para o mercado europeu onde se comercializa a libra. O investidor sabia que haveria uma desvalorização em massa da libra naquele dia por conta de toda uma questão político-econômica e os marcos alemães aumentavam a desvalorização da libra.

Por conta da Inglaterra fazer parte do Mecanismo Europeu de Taxas de Câmbio – MTC, sua economia era sufocada pelos outros países participantes, e, nesse período, um jornalista revelou uma informação importante de que alguns países do MTC elevariam suas taxas de juros, o que impactaria ainda mais a cotação da libra.

Desta forma, foi possível que Soros vende-se toda a sua posição que possuía em libras e o que não tinha (por isso a venda à descoberto, de um total de £ 10 bilhões) logo na abertura do mercado, já derrubando a cotação da moeda por conta do excesso de oferta, impulsionado por outros especuladores seguirem o racional de Soros.

Com a elevada força de venda da moeda por conta dos investidores, e, somado a uma operação conjunta de comprar o marco alemão, a libra desvalorizou-se abruptamente. Buscando conter a desvalorização em massa da moeda, o Banco Central da Inglaterra entrou no mercado para comprar as libras com intuito de reduzir a oferta e manter o preço da moeda, entretanto, o banco não possuía caixa o suficiente para comprar as moedas ofertadas.

É por isso que George Soros é conhecido como o homem que quebrou o Banco Central inglês, já que por conta do volume de sua operação a descoberto, nem mesmo a máxima autoridade monetária do país seria capaz de “stopar” a operação de Soros.

O resultado de toda essa operação? Por incrível que pareça foi positivo para os dois lados, pois George Soros conseguiu recomprar bem mais barato os £ 10 bilhões para fechar a operação a descoberto e lucrar no dia 16 de setembro de 1992, £ 1 bilhão. E, a aposta contra a Inglaterra terminou bem, pois tal quarta feira foi o estopim para que o país saísse do MTC, que tanto prejudicava a economia do país.

Fortuna de George Soros

Em 2020, a fortuna de George Soros era estimada em US$ 8,3 bilhões, o que o coloca como o 162º homem mais rico do mundo em 2020, posição relativamente alta visto que boa parte de sua fortuna é revertida para filantropia.

Evolução patrimonial de George Soros | Com dados da Forbes.

NET WORTH OVER TIME

03/2016 – US$ 24.9 bilhões
03/2017 – US$ 25.2 bilhões
03/2018 – US$ 8 bilhões
03/2019 – US$ 8.3 bilhões
04/2020 – US$ 8.3 bilhões

Open Society Foundations

George Soros é mais um exemplo de donos de grandes fortunas que destinam uma fatia do patrimônio para causas filantrópicas. O investidor já doou uma quantia superior a US$ 10 bilhões. Desde o começo dos anos 2000, o investidor está relativamente afastado de seus trabalhos no fundo e dedica-se à alocação dos recursos de sua empresa filantrópica, a Open Society Foundations, fundada em 1984.

A principal área apoiada pela fundação de George Soros é a educação ao redor do mundo, principalmente em países menos desenvolvidos. O próprio empresário atua ativamente em reuniões importantes de lideranças mundiais e de governos, debatendo pautas filantrópicas e firmando parcerias com países para ampliar a atuação dos investimentos da Open Society Foundations.

George Soros é  reconhecido por ser o “inimigo da direita”, justamente por financiar causas globalistas. O que não preocupa tanto o renomado investidor, já que esta é uma das principais pautas que carrega dos ensinamentos da sua faculdade de filosofia. George Soros prega a defesa de uma sociedade aberta e globalizada, o que bate de frente com o nacionalismo recorrentemente defendido pela política de direita.

Frases de George Soros

Se o investimento for divertido, se você estiver se divertindo, você provavelmente não estará ganhando dinheiro. O bom investimento é chato.”

Eu sou rico apenas porque sei quando estou errado…Eu basicamente sobrevivi por reconhecer os meus próprios erros.”

Uma vez que percebemos que a compreensão imperfeita é uma condição humana, não há vergonha alguma em estar errado, apenas em falhar ao corrigir os nossos próprios erros.

A maior parte da pobreza e miséria do mundo acontece por um mau governo, falta de democracia, Estados fracos, lutas internas, e assim por diante.”

A economia global é caracterizada não apenas pelo livre movimento de produtos e serviços mas, mais importante, o livre movimento de ideias e capital.”

O conceito de um equilíbrio geral não tem relevância para o mundo real (em outras palavras, a economia clássica é um exercício de futilidade).”

Pablo Paz
Pablo Paz
Estagiário do TradersClub
Estudante de Economia da UFPB e membro do Projeto Quantum
Análise Fundamentalista

E-BOOK

Análise Fundamentalista

Neste e-book, abordaremos de forma simplificada os principais pontos que você precisa saber para entender a Análise Fundamentalista nas suas decisões de investimento.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.