IBOV

108.941,68 pts

-0,14%

SP500

4.389,62 pts

-1,79%

DJIA

34.213,89 pts

-1,36%

NASDAQ

14.422,54 pts

-2,20%

IFIX

2.810,25 pts

+0,20%

BRENT

US$ 87,62

+0,85%

IO62

¥ 752,50

+0,13%

TRAD3

R$ 4,55

+2,24%

ABEV3

R$ 14,69

+1,38%

AMER3

R$ 34,97

+2,31%

ASAI3

R$ 12,02

+0,58%

AZUL4

R$ 27,61

+1,61%

B3SA3

R$ 13,64

+2,94%

BIDI11

R$ 25,29

-0,66%

BBSE3

R$ 20,62

+0,34%

BRML3

R$ 9,20

+2,22%

BBDC3

R$ 17,45

-0,51%

BBDC4

R$ 20,86

-1,04%

BRAP4

R$ 27,65

-2,36%

BBAS3

R$ 31,14

-0,19%

BRKM5

R$ 48,20

-2,01%

BRFS3

R$ 22,69

-2,86%

BPAC11

R$ 21,29

-0,23%

CRFB3

R$ 14,87

+1,50%

CCRO3

R$ 12,10

+1,42%

CMIG4

R$ 12,99

-0,15%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,07

-3,27%

COGN3

R$ 2,39

+1,70%

CPLE6

R$ 6,70

+0,60%

CSAN3

R$ 21,98

-1,87%

CPFE3

R$ 27,07

+0,78%

CVCB3

R$ 12,76

-0,07%

CYRE3

R$ 15,72

+3,21%

ECOR3

R$ 7,62

+0,26%

ELET3

R$ 33,99

+1,61%

ELET6

R$ 33,45

+2,38%

EMBR3

R$ 20,53

-2,33%

ENBR3

R$ 21,28

-0,56%

ENGI11

R$ 41,24

+0,04%

ENEV3

R$ 12,93

-0,07%

EGIE3

R$ 39,18

-0,55%

EQTL3

R$ 22,14

-0,53%

EZTC3

R$ 20,51

+3,16%

FLRY3

R$ 19,13

+3,46%

GGBR4

R$ 27,46

-4,08%

GOAU4

R$ 11,47

-3,61%

GOLL4

R$ 17,06

+0,29%

NTCO3

R$ 23,17

+4,27%

HAPV3

R$ 11,62

+3,75%

HYPE3

R$ 29,46

+1,51%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 67,53

+3,43%

IRBR3

R$ 3,34

-5,11%

ITSA4

R$ 9,55

-0,62%

ITUB4

R$ 23,30

+0,04%

JBSS3

R$ 36,31

-0,02%

JHSF3

R$ 5,47

+5,80%

KLBN11

R$ 24,75

-3,35%

RENT3

R$ 54,90

+1,42%

LCAM3

R$ 24,46

+0,57%

LWSA3

R$ 9,00

+4,16%

LAME4

R$ 6,55

+2,02%

LREN3

R$ 26,44

+1,14%

MGLU3

R$ 6,90

+3,75%

MRFG3

R$ 22,44

+0,40%

BEEF3

R$ 9,86

+1,02%

MRVE3

R$ 12,04

+2,03%

MULT3

R$ 19,94

+1,78%

PCAR3

R$ 19,50

-2,15%

PETR3

R$ 34,59

+0,34%

PETR4

R$ 31,77

+0,15%

VBBR3

21,40

+0,51%

PRIO3

R$ 23,60

-2,47%

QUAL3

R$ 17,01

+0,41%

RADL3

R$ 21,00

+2,68%

RAIL3

R$ 16,98

-2,86%

SBSP3

R$ 35,98

-0,05%

SANB11

R$ 31,43

+0,83%

CSNA3

R$ 25,75

-2,27%

SULA11

R$ 24,01

-1,47%

SUZB3

R$ 59,59

-1,19%

TAEE11

R$ 37,98

+0,87%

VIVT3

R$ 48,36

-0,08%

TIMS3

R$ 12,92

+0,38%

TOTS3

R$ 26,63

+0,98%

UGPA3

R$ 13,85

+1,46%

USIM5

R$ 15,86

-4,28%

VALE3

R$ 84,91

-2,07%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,61

-0,42%

YDUQ3

R$ 20,42

+2,10%

IBOV

108.941,68 pts

-0,14%

SP500

4.389,62 pts

-1,79%

DJIA

34.213,89 pts

-1,36%

NASDAQ

14.422,54 pts

-2,20%

IFIX

2.810,25 pts

+0,20%

BRENT

US$ 87,62

+0,85%

IO62

¥ 752,50

+0,13%

TRAD3

R$ 4,55

+2,24%

ABEV3

R$ 14,69

+1,38%

AMER3

R$ 34,97

+2,31%

ASAI3

R$ 12,02

+0,58%

AZUL4

R$ 27,61

+1,61%

B3SA3

R$ 13,64

+2,94%

BIDI11

R$ 25,29

-0,66%

BBSE3

R$ 20,62

+0,34%

BRML3

R$ 9,20

+2,22%

BBDC3

R$ 17,45

-0,51%

BBDC4

R$ 20,86

-1,04%

BRAP4

R$ 27,65

-2,36%

BBAS3

R$ 31,14

-0,19%

BRKM5

R$ 48,20

-2,01%

BRFS3

R$ 22,69

-2,86%

BPAC11

R$ 21,29

-0,23%

CRFB3

R$ 14,87

+1,50%

CCRO3

R$ 12,10

+1,42%

CMIG4

R$ 12,99

-0,15%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,07

-3,27%

COGN3

R$ 2,39

+1,70%

CPLE6

R$ 6,70

+0,60%

CSAN3

R$ 21,98

-1,87%

CPFE3

R$ 27,07

+0,78%

CVCB3

R$ 12,76

-0,07%

CYRE3

R$ 15,72

+3,21%

ECOR3

R$ 7,62

+0,26%

ELET3

R$ 33,99

+1,61%

ELET6

R$ 33,45

+2,38%

EMBR3

R$ 20,53

-2,33%

ENBR3

R$ 21,28

-0,56%

ENGI11

R$ 41,24

+0,04%

ENEV3

R$ 12,93

-0,07%

EGIE3

R$ 39,18

-0,55%

EQTL3

R$ 22,14

-0,53%

EZTC3

R$ 20,51

+3,16%

FLRY3

R$ 19,13

+3,46%

GGBR4

R$ 27,46

-4,08%

GOAU4

R$ 11,47

-3,61%

GOLL4

R$ 17,06

+0,29%

NTCO3

R$ 23,17

+4,27%

HAPV3

R$ 11,62

+3,75%

HYPE3

R$ 29,46

+1,51%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 67,53

+3,43%

IRBR3

R$ 3,34

-5,11%

ITSA4

R$ 9,55

-0,62%

ITUB4

R$ 23,30

+0,04%

JBSS3

R$ 36,31

-0,02%

JHSF3

R$ 5,47

+5,80%

KLBN11

R$ 24,75

-3,35%

RENT3

R$ 54,90

+1,42%

LCAM3

R$ 24,46

+0,57%

LWSA3

R$ 9,00

+4,16%

LAME4

R$ 6,55

+2,02%

LREN3

R$ 26,44

+1,14%

MGLU3

R$ 6,90

+3,75%

MRFG3

R$ 22,44

+0,40%

BEEF3

R$ 9,86

+1,02%

MRVE3

R$ 12,04

+2,03%

MULT3

R$ 19,94

+1,78%

PCAR3

R$ 19,50

-2,15%

PETR3

R$ 34,59

+0,34%

PETR4

R$ 31,77

+0,15%

VBBR3

21,40

+0,51%

PRIO3

R$ 23,60

-2,47%

QUAL3

R$ 17,01

+0,41%

RADL3

R$ 21,00

+2,68%

RAIL3

R$ 16,98

-2,86%

SBSP3

R$ 35,98

-0,05%

SANB11

R$ 31,43

+0,83%

CSNA3

R$ 25,75

-2,27%

SULA11

R$ 24,01

-1,47%

SUZB3

R$ 59,59

-1,19%

TAEE11

R$ 37,98

+0,87%

VIVT3

R$ 48,36

-0,08%

TIMS3

R$ 12,92

+0,38%

TOTS3

R$ 26,63

+0,98%

UGPA3

R$ 13,85

+1,46%

USIM5

R$ 15,86

-4,28%

VALE3

R$ 84,91

-2,07%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,61

-0,42%

YDUQ3

R$ 20,42

+2,10%

Guilherme Benchimol, dono da XP Investimentos

CEO da XP Inc.

Guilherme Benchimol, dono da XP Investimentos

Apresentamos o perfil de Guilherme Benchimol, cofundador da XP Investimentos e um dos caras mais ricos do Brasil. Falamos sobre a sua formação, história à frente da corretora, amigos da bolsa de valores, patrimônio, frases, livros e o projeto XPEED, com cursos de educação financeira.

Se liga neste material bacana que preparamos para você sobre o investidor Guilherme Benchimol, dividido nos seguintes tópicos:

Boa leitura!

Guilherme Benchimol

Guilherme Dias Fernandes Benchimol nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 1977. É formado em Ciências Econômicas pela UFRJ, além de fundador e CEO da XP Investimentos.

Guilherme Benchimol começou a trabalhar ainda jovem, aos 18 anos de idade como estagiário de uma corretora de valores no Rio de Janeiro. Seu pai sempre o encorajou a buscar cargos em grandes empresas, e certamente tem méritos pelas decisões assertivas que Guilherme Benchimol fez ao longo de sua biografia como investidor e empresário.

Após o estágio inicial, assumiu a área comercial em outra corretora da cidade, na qual era responsável pela captação de novos clientes. Entretanto, com o fechamento do escritório foi demitido pouco tempo depois, em 2001. Aquilo o abalou, mas o fez pensar que “Não aceitaria mais não ter total controle sobre minha vida profissional”, em suas palavras.

Segundo ele mesmo conta no seu perfil do LinkedIn, após a demissão “decidi abrir meu primeiro escritório de agente autônomo em Porto Alegre. Naquele momento decidi que não aceitaria mais não ter total controle sobre minha vida profissional”.

O pouco tempo na corretora, contudo, foi suficiente para que Benchimol ampliasse o seu networking e conhecesse, durante as viagens à trabalho, muitas pessoas importantes dentro do mercado financeiro. Na época dizia brincando aos amigos: “vamos fundar a empresa XPTO”.

Fez mais, virou CEO da XP Inc. em menos de 2 décadas.

XP Investimentos

Uma daquelas pessoas foi Marcelo Maisonnave, com quem fundou a XP Investimentos ainda no ano de 2001, na cidade de Porto Alegre, RS. Os sócios não tinham muito dinheiro na época. O capital de ambos somava pouco mais de R$ 20 mil. Com dinheiro emprestado e a venda de um carro, estavam dispostos a investir na ideia e começaram a participar de aulas e cursos para investir no mercado de ações.

Na época, Benchimol e Maisonnave alugaram uma espaço de 25 m², compraram dez Pcs usados de uma lan house do bairro, e deram o pontapé inicial na história da XP Investimentos. Com a ideia de que “a maioria das pessoas não sabia como investir em renda variável ou tinha insegurança na hora de fazer seus primeiros negócios”, a parceria marcava o nascimento de uma das empresas mais disruptivas do mercado de investimentos no Brasil.

Cursos de educação financeira

Para ele, a grande sacada foi perceber que a melhor maneira de conseguir montar um negócio de investimentos no Brasil era investindo em educação financeira. Desta forma, ambos começaram a dar aulas, cursos e palestras ensinando as pessoas a operar na bolsa de valores.

Como ele mesmo diz, “começamos a ganhar dinheiro dando aula e ficou evidente que o caminho certo era convencer as pessoas a virem aprender primeiro”. Para ele, a consequência do aprendizado era o vir investir na XP. Com o sucesso dos cursos de bolsa, ganharam cada vez mais alunos e clientes na corretora.

Uma das ideias de Benchimol era transformar a XP em uma espécie de shopping center de investimentos, ou seja, uma plataforma na qual o investidor possa encontrar um portfólio diversificado de aplicações financeiras, seguindo benchmark da corretora de Charles Schwab, nos EUA.

Ajudar os brasileiros a investirem melhor

Na XP, Guilherme Benchimol tornou-se um expert e seu principal objetivo com a corretora era ajudar os brasileiros a investirem melhor, com consultoria de investimento, taxas de negociação zero e mais variedade de produtos financeiros. E assim, em pouco menos de uma década ocorreu um crescimento exponencial do negócio. Em seguida, numa onda crescente de fusões e aquisições, a organização aumentava significativamente o número de subsidiárias XP.

Em 2011 a XP Inc. adquiriu a Interfloat, a Senso Corretora e o site Infomoney, além de associação com a Lifetime Investimentos. Nos anos seguintes compraram o fundo de private equity General Atlantic, além das corretoras Prime, Clear e Rico, em 2016.

A ascensão da XP Investimentos despertou o interesse dos principais bancos brasileiros, e, em meados de 2017, o Banco Itaú comprou participação de 49,9% na empresa. O negócio movimentou mais de R$ 6 bilhões na época.

No início de 2019, Guilherme Benchimol foi considerado um dos executivos mais influentes do mundo pela revista Bloomberg. E finalmente, em 11 de dezembro de 2019, o momento mais especial para o Grupo XP: o IPO na Bolsa de Nova York, sendo listada na Nasdaq com o ticker XP Inc.

Na abertura daquele pregão disse a seguinte frase: “Só com novos empreendedores, que buscam fazer a coisa certa, sem atalhos, nós poderemos construir um país mais forte”. É um pensamento muito próximo de Jorge Paulo Lemann, um dos grandes empresários do Brasil.

IPO da XP Inc.

ações xp

Guilherme Benchimol em cerimônia do IPO da XP na Nasdaq | CC

Fortuna de Guilherme Benchimol

O IPO, ou seja, a oferta pública inicial de ações da XP na bolsa americana foi um sucesso, movimentado mais de 2 bilhões de dólares no dia de estreia no mercado financeiro. As ofertas foram lideradas pelo Goldman Sachs Inc., JP Morgan Chase e Morgan Stanley.

Para dar uma ideia do tamanho do negócio, os 5 maiores bancos brasileiros — Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, CAIXA e Santander, concentram mais de 90% do total de ativos da XP em custódia por aqui. Recentemente a XP Inc. adquiriu também o marketplace brasileiro de seguros DM10, porém o valor não foi divulgado.

Com a valorização das ações XP na bolsa de Nova York, Guilherme Benchimol, que detém pouco mais de 10% da XP Inc., fez fortuna e seu patrimônio líquido saltou para mais de 15 bilhões de reais, colocando-o na lista de bilionários da revista Forbes em 2020.

XPEED – Educação Financeira

Quase que voltando às origens de seu pequeno escritório em Porto Alegre e dos cursos para investir na bolsa, em 2020, Guilherme Benchimol criou a XPEED, a escola de negócios da XP Inc.

Com foco na formação e educação financeira de nível básico a profissionalizante, disponibiliza desde cursos gratuitos até títulos Master in Business Administration por mais de R$ 15 mil.

Livro conta história da XP Investimentos

livro xp

Para aprofundar a leitura sobre este grande investidor brasileiro, recomendamos o livro “Na Raça – Como Guilherme Benchimol criou a XP e iniciou a maior revolução do mercado financeiro brasileiro”, da jornalista Maria Luíza Filgueiras.

O livro conta a história do crescimento da XP e os bastidores da venda do Itaú. Além disso, entre as histórias narrados no livro está a diluição da participação acionária de sua esposa, Ana Clara; e detalhes da cisão societária que levou à saída de Maisonnave da corretora, em 2014.

Relações Públicas pela UNESP/Bauru com especialização em Comunicação Organizacional pela ECA/USP

Análise Fundamentalista

E-BOOK

Análise Fundamentalista

Neste e-book, abordaremos de forma simplificada os principais pontos que você precisa saber para entender a Análise Fundamentalista nas suas decisões de investimento.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.