IBOV

110.203,77 pts

+2,09%

SP500

4.415,31 pts

+1,36%

DJIA

34.627,12 pts

+0,96%

NASDAQ

14.437,28 pts

+2,04%

IFIX

2.792,61 pts

-0,26%

BRENT

US$ 88,80

+0,68%

IO62

¥ 776,00

+3,40%

TRAD3

R$ 4,41

+2,32%

ABEV3

R$ 15,07

+2,37%

AMER3

R$ 35,30

+2,91%

ASAI3

R$ 12,30

+1,82%

AZUL4

R$ 26,92

+1,58%

B3SA3

R$ 13,32

+1,67%

BIDI11

R$ 23,71

+0,63%

BBSE3

R$ 21,13

+0,81%

BRML3

R$ 9,28

+2,54%

BBDC3

R$ 18,24

+3,40%

BBDC4

R$ 22,15

+3,79%

BRAP4

R$ 27,10

+0,55%

BBAS3

R$ 32,16

+2,45%

BRKM5

R$ 49,88

-0,04%

BRFS3

R$ 23,25

+0,12%

BPAC11

R$ 22,58

+4,92%

CRFB3

R$ 15,46

+3,06%

CCRO3

R$ 12,15

+1,08%

CMIG4

R$ 12,97

+1,56%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+5,82%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,51%

CSAN3

R$ 21,96

+1,52%

CPFE3

R$ 28,19

+2,84%

CVCB3

R$ 12,92

+1,57%

CYRE3

R$ 16,33

+5,62%

ECOR3

R$ 7,52

+1,75%

ELET3

R$ 34,03

+1,97%

ELET6

R$ 33,33

+1,30%

EMBR3

R$ 20,76

+0,04%

ENBR3

R$ 21,45

+1,17%

ENGI11

R$ 42,14

+2,53%

ENEV3

R$ 12,89

+0,93%

EGIE3

R$ 39,39

+0,28%

EQTL3

R$ 22,18

+2,02%

EZTC3

R$ 20,65

+4,13%

FLRY3

R$ 19,04

+2,91%

GGBR4

R$ 27,39

-2,03%

GOAU4

R$ 11,47

-0,94%

GOLL4

R$ 16,84

+2,62%

NTCO3

R$ 23,24

-0,04%

HAPV3

R$ 12,02

+5,53%

HYPE3

R$ 29,46

+1,30%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,31%

IRBR3

R$ 3,28

+3,14%

ITSA4

R$ 9,74

+2,63%

ITUB4

R$ 24,11

+3,60%

JBSS3

R$ 36,14

+0,58%

JHSF3

R$ 5,82

+6,59%

KLBN11

R$ 24,13

-0,61%

RENT3

R$ 55,75

+3,99%

LCAM3

R$ 24,82

+3,93%

LWSA3

R$ 9,09

+6,56%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+3,76%

MGLU3

R$ 6,72

+4,67%

MRFG3

R$ 23,63

+0,33%

BEEF3

R$ 9,74

-0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,50%

MULT3

R$ 20,41

+3,60%

PCAR3

R$ 21,35

+2,00%

PETR3

R$ 35,80

+3,40%

PETR4

R$ 32,99

+3,31%

VBBR3

21,54

+2,52%

PRIO3

R$ 23,88

+2,93%

QUAL3

R$ 17,45

+7,71%

RADL3

R$ 21,60

+3,05%

RAIL3

R$ 16,82

+1,26%

SBSP3

R$ 35,64

+0,30%

SANB11

R$ 33,13

+5,74%

CSNA3

R$ 25,41

-2,08%

SULA11

R$ 24,16

+4,63%

SUZB3

R$ 56,71

-2,40%

TAEE11

R$ 38,19

+0,23%

VIVT3

R$ 48,45

+0,47%

TIMS3

R$ 12,97

+1,40%

TOTS3

R$ 26,38

+2,01%

UGPA3

R$ 14,01

+3,54%

USIM5

R$ 16,16

-0,43%

VALE3

R$ 84,06

+0,28%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,20

+0,86%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,12%

IBOV

110.203,77 pts

+2,09%

SP500

4.415,31 pts

+1,36%

DJIA

34.627,12 pts

+0,96%

NASDAQ

14.437,28 pts

+2,04%

IFIX

2.792,61 pts

-0,26%

BRENT

US$ 88,80

+0,68%

IO62

¥ 776,00

+3,40%

TRAD3

R$ 4,41

+2,32%

ABEV3

R$ 15,07

+2,37%

AMER3

R$ 35,30

+2,91%

ASAI3

R$ 12,30

+1,82%

AZUL4

R$ 26,92

+1,58%

B3SA3

R$ 13,32

+1,67%

BIDI11

R$ 23,71

+0,63%

BBSE3

R$ 21,13

+0,81%

BRML3

R$ 9,28

+2,54%

BBDC3

R$ 18,24

+3,40%

BBDC4

R$ 22,15

+3,79%

BRAP4

R$ 27,10

+0,55%

BBAS3

R$ 32,16

+2,45%

BRKM5

R$ 49,88

-0,04%

BRFS3

R$ 23,25

+0,12%

BPAC11

R$ 22,58

+4,92%

CRFB3

R$ 15,46

+3,06%

CCRO3

R$ 12,15

+1,08%

CMIG4

R$ 12,97

+1,56%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+5,82%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,51%

CSAN3

R$ 21,96

+1,52%

CPFE3

R$ 28,19

+2,84%

CVCB3

R$ 12,92

+1,57%

CYRE3

R$ 16,33

+5,62%

ECOR3

R$ 7,52

+1,75%

ELET3

R$ 34,03

+1,97%

ELET6

R$ 33,33

+1,30%

EMBR3

R$ 20,76

+0,04%

ENBR3

R$ 21,45

+1,17%

ENGI11

R$ 42,14

+2,53%

ENEV3

R$ 12,89

+0,93%

EGIE3

R$ 39,39

+0,28%

EQTL3

R$ 22,18

+2,02%

EZTC3

R$ 20,65

+4,13%

FLRY3

R$ 19,04

+2,91%

GGBR4

R$ 27,39

-2,03%

GOAU4

R$ 11,47

-0,94%

GOLL4

R$ 16,84

+2,62%

NTCO3

R$ 23,24

-0,04%

HAPV3

R$ 12,02

+5,53%

HYPE3

R$ 29,46

+1,30%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,31%

IRBR3

R$ 3,28

+3,14%

ITSA4

R$ 9,74

+2,63%

ITUB4

R$ 24,11

+3,60%

JBSS3

R$ 36,14

+0,58%

JHSF3

R$ 5,82

+6,59%

KLBN11

R$ 24,13

-0,61%

RENT3

R$ 55,75

+3,99%

LCAM3

R$ 24,82

+3,93%

LWSA3

R$ 9,09

+6,56%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+3,76%

MGLU3

R$ 6,72

+4,67%

MRFG3

R$ 23,63

+0,33%

BEEF3

R$ 9,74

-0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,50%

MULT3

R$ 20,41

+3,60%

PCAR3

R$ 21,35

+2,00%

PETR3

R$ 35,80

+3,40%

PETR4

R$ 32,99

+3,31%

VBBR3

21,54

+2,52%

PRIO3

R$ 23,88

+2,93%

QUAL3

R$ 17,45

+7,71%

RADL3

R$ 21,60

+3,05%

RAIL3

R$ 16,82

+1,26%

SBSP3

R$ 35,64

+0,30%

SANB11

R$ 33,13

+5,74%

CSNA3

R$ 25,41

-2,08%

SULA11

R$ 24,16

+4,63%

SUZB3

R$ 56,71

-2,40%

TAEE11

R$ 38,19

+0,23%

VIVT3

R$ 48,45

+0,47%

TIMS3

R$ 12,97

+1,40%

TOTS3

R$ 26,38

+2,01%

UGPA3

R$ 14,01

+3,54%

USIM5

R$ 16,16

-0,43%

VALE3

R$ 84,06

+0,28%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,20

+0,86%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,12%

Luis Stuhlberger, gestor da Verde Asset Management

Gestor da Verde Asset

Luis Stuhlberger, gestor da Verde Asset Management

Apresentaremos a biografia de Luis Stuhlberger, investidor e gestor da Verde Asset Management, uma das gestoras mais contempladas do mercado brasileiro especializada em multimercado, ações brasileiras e previdência. Atualmente, o fundo possui R$ 52 bilhões de ativos sob gestão, aplicados em diferentes riscos e classes de ativos.

No texto a seguir, falamos sobre a sua formação, fortuna e patrimônio, empresas que tem participação, história à frente do fundo Verde, frases, livros e investimentos. Portanto, se liga neste material bacana que preparamos para você, dividido nos seguintes tópicos:

  • Quem é Luis Stuhlberger
  • Hedging-Griffo
  • HG Verde Asset Management
  • Verde Asset Management
  • Frases de Luis Stuhlberger

Boa leitura!

Quem é Luis Stuhlberger

Luis Stuhlberger nasceu na cidade de São Paulo, em 1955. Na sua infância e adolescência sempre se destacou entre os melhores alunos, tanto no Colégio Bandeirantes quanto no curso de Engenharia Civil na Escola Politécnica da USP.

Formação de Stuhlberger

Após a formação no curso de engenharia, em 1977, Stuhlberger se identifica com a área e parte para um curso de especialização em administração na Fundação Getúlio Vargas – FGV.

O primeiro contato com o mercado financeiro parte por influência de seu pai, o qual era sócio de um grupo formado por uma construtora, uma indústria e um banco. Desta forma, Luis Stuhlberger passa a trabalhar nesta instituição financeira, onde começa a ter contato com corretoras, Bolsa de Valores, finanças e investimentos.

Algum tempo depois, o banco abre a corretora Hedging-Griffo (atual Credit Suisse Hedging-Griffo), focada em commodities e mercado futuro.

Corretora Hedging-Griffo

Luis Stuhlberger passa a ser conhecido no mercado financeiro já a partir da década de 1980, quando passa a negociar commodities, mais especificamente contratos de ouro futuro. Devido ao momento de incertezas, crises e descontroles inflacionários da época, o mercado de ouro futuro passou a tomar mais representatividade, pois muitos players novos passaram a operá-lo com o objetivo de fazer hedge como proteção do patrimônio.

É nesse período que Stuhlberger conhece Luiz Alves Paes de Barros (Alaska Asset Management), com o qual aprende muito sobre investimentos e mercado financeiro. O resultado é uma grande amizade e a abertura de uma sociedade na década de 1980.

O preço do barril do petróleo enfrentava oscilações diárias, e começou a decolar devido às crises inflacionárias no Brasil, mas especialmente à revolução iraniana, a qual desencadeou a guerra entre o Irã e o Iraque. Por esses motivos, tanto a petroquímica quanto a instituição financeira do seu pai tiveram que ser vendidos para saldar as dívidas, fazendo com que Luis Stuhlberger atue agora como operador.

Entretanto, o desfio imposto pela situação parece motivar o jovem investidor, que torna-se na época um dos melhores funcionários da corretora. De boca em boca os clientes passavam a recomendá-lo. Luis Stuhlberger chegou a ganhar o apelido de “o rei do metal” dado o impacto de suas recomendações no mercado da commodity em meados de 1980.

Como o ouro era um ativo atrelado à cotação do dólar, era considerado um dos investimentos mais seguros naquele período de alta inflação, fazendo com que fosse um ativo bastante negociado em Bolsa. Stuhlberger chegou a ser convidado pelo Banco Central a ser um dealer (um banco/corretora que executa as ordens do Bacen). Segundo Emilio Garofalo, diretor de operações internacionais do BC, Stuhlberger foi responsável por profissionalizar o mercado de ouro no Brasil.

Já na década de 1990, durante o movimento de abertura da economia brasileira, o mercado financeiro vê diminuir bastante a necessidade de posições hedge e operações relacionadas no mercado de futuros. Além disso, em 1994, o Plano Real traz estabilidade para a taxa de câmbio, tornando o ambiente muito mais propício para investimentos.

Dessa forma, a corretora Hedging-Griffo tira o seu foco do mercado de commodities e futuros e passa a investir na área de fundos de investimentos, a qual Luis Stuhlberger passa a trabalhar. Com forte desejo de fundar o seu próprio fundo de investimento, o investidor enxerga no emprego a possibilidade de adquirir experiência e conhecimento na área de equity, com gestão patrimonial de terceiros.

Ao lado de Ibrahim Eris, sócio da gestora Linear, montam um fundo de investimento que a Hedging-Griffo passa a indicar aos seus clientes. Stuhlberger trabalha dois anos no novo projeto, acompanhando de perto as atividades da gestora, até que em 1997 abre o famoso Fundo Verde.

O Fundo Verde de Stuhlberger

Hedging-Griffo Verde Asset Management

Em 1997 é aberto o HG Verde (Hedging-Griffo Verde). O nome do fundo é inspirado na cor do dólar, ativo com o qual trabalhou por anos, e no Palmeiras, o seu time de futebol do coração. O fundo verde foi criado com um patrimônio de R$ 1 milhão – metade desse valor veio do incentivo da BM&F Bovespa na época, a qual tentava fomentar o mercado de capitais, e a outra metade veio de investidores.

Logo no primeiro ano do fundo verde, Luis Stuhlberger acerta na escolha dos investimentos. Naquele tempo, as commodities estavam bastante desvalorizadas, o que não ajudaria a balança comercial do Brasil. Além disso, o governo já sofria com um déficit de US$ 30 bilhões, sem uma melhora da política fiscal.

Portanto, a única forma do país manter a taxa de câmbio seria aumentando as taxas de juros, o que traria demanda pela moeda. De fato, os juros subiram e o fundo verde de Luis Stuhlberger beneficiou-se da alta comprando taxa, afinal a taxa Selic chegou em 19% naquele ano. Ademais, em 1997 a crise asiática foge do controle e contamina os mercados globais. Para conter a fuga de capital, o Banco Central do Brasil eleva a taxa Selic de 19% para 40% (nada mal para quem apostava nas altas taxas).

Desta forma, é possível afirmar que Luis Stuhlberger realizou várias “jogadas de mestre” em sua carreira como investidor do mercado financeiro, a maioria comprado em dólar. Em 1999 ele acerta novamente, apostando com a desvalorização do Real frente ao Dólar. Um outro investimento assertivo ocorreu em 2002 com a eleição do presidente Lula, que gerou a queda do Ibovespa em 48% e disparada da moeda americana.

Já em 2003, Luis Stuhlberger apostou no crescimento do Brasil após um encontro com o presidente Lula. Investiu boa parte do patrimônio em ações de companhias brasileiras. Logo no primeiro ano do governo do PT, a Bolsa brasileira subiu 100%.

No entanto, em 2008, apostando que as injeções de liquidez (quantitative easing) pelo Federal Reserve funcionariam, salvando a economia americana de uma recessão, não foi bem sucedido. As bolsas americanas derreteram, contaminando todo o mercado global. Naquele ano, o rendimento do fundo Verde ficou em – 6,4%.

Verde Asset Management

Em 2015, Luis Stuhlberger cria outra gestora, a Verde Asset Management, assumindo o controlador definitivo, que desde 2007 estava sob o controle da Credit Suisse. Assim, a partir de 2015 é criado o Credit Suisse Hedging-Griffo, o qual continuou como minoritário da Verde Asset Management. Em 2021, a Asset de Stuhlberger completará 24 anos, acumulando um retorno astronômico de 18.601% no período.

Frases de Luis Stuhlberger

Nada como comprar um seguro para a tempestade num dia de sol.”

Há alguns dias, eu disse que só a guerra destrói riqueza de forma permanente. E muitos me perguntam: — ‘Mas a gente não tá numa guerra’. Numa guerra convencional, é um país ou um grupo de países querendo destruir e conquistar o outro. Agora, o mundo inteiro está unido contra um inimigo microscópico em comum. (…) A gente tem que pensar nas pessoas que sofrem, nestes milhões de pessoas pobres que não têm UTI para ir. Essa discussão sobre saúde versus economia não é fácil. Eu não queria estar no governo de nenhum país tendo que definir sobre isso.

Não deixe de conferir o canal do TC School no YouTube. Temos bastante conteúdo para quem está iniciando como investidor!

Legal, não é? A gente também está no Instagram e no TikTok. Segue a gente lá!

Daniel Santos
Daniel Santos
Estagiário do TradersClub
Graduando em Ciências Contábeis pela UFRN. Ex-membro da Liga de Finanças e vencedor do 1º Campeonato de Análise Fundamentalista do TC.

Analista Júnior | TC Matrix

Análise Fundamentalista

E-BOOK

Análise Fundamentalista

Neste e-book, abordaremos de forma simplificada os principais pontos que você precisa saber para entender a Análise Fundamentalista nas suas decisões de investimento.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.