Precificação de opções: entenda a grega Theta

Precificação de opções: entenda a grega Theta

lucas-uhlig

13 JUL

3 MIN

Precificação de opções: entenda a grega Theta

Utilizada na análise e precificação de opções, falarei sobre a análise da grega Theta na precificação de opções. Para um melhor entendimento, abordarei os seguintes tópicos:

  • A grega Theta: como interpretar esta grega nas análises de opções
  • Como utilizar o Theta nas estratégia com opções

Boa leitura!

É iniciante? Indicamos que você leia antes de tudo um material bem completo que preparamos sobre opções.


Antes de continuarmos, baixe a nossa planilha para precificação de opções. Abordamos tanto o modelo Black & Scholes, quanto o modelo binomial.

A Grega Theta

Esta é a grega mais conhecida e temida pelos compradores de opções. Por outro lado, é a menina dos olhos dos vendedores. Esta grega é responsável por medir a principal característica deste instrumento financeiro. Em outras palavras, o Theta é o responsável pelo tempo de vida da opção (ver Hull 2016). Aliás, esta é a diferença fundamental das opções para outras classes de ativos.

O Theta é a taxa em que o prêmio da opção cai e é medida por unidade de tempo (dia) e expresso em centavos. Mesmo que uma opção aumente de preço de um dia para o outro, o Theta continua agindo negativamente, ou seja, esta grega sempre é negativa, até o vencimento do contrato.

O valor extrínseco de uma opção é composto pela expectativa, e dentro da expectativa está incluso o fator tempo, logo, cada dia que passa, isolando outras variáveis, menor é o extrínseco, puxado negativamente pelo theta.

Dito isso, uma característica importante das opções OTM é o maior valor extrínseco, logo, com o passar do tempo, esse tipo de opção tende a perder muito mais prêmio do que opções ATM ou ITM pelo simples fato de que, quanto mais o tempo passa, menores são as expectativas para o exercício do direito, seja de compra ou de venda. Ou seja, opções OTM tem um Theta maior, consequentemente perdem mais prêmio com o passar do tempo.

Estratégia com o Theta

Ao comprar opções fora do dinheiro, naturalmente paga-se por valor extrínseco (expectativa e tempo). Logo, uma estratégia bastante utilizada no mercado é a venda de valor extrínseco, ou seja, apostar que a expectativa de alta precificado na opção não se concretizará e seu prêmio tenderá a 0.

Existem duas principais formas de vender uma opção: venda de call ou venda de put. Para minimizar os riscos da operação, no caso da venda da put, é necessário ter o valor financeiro total do exercício da opção em caixa. Já no caso da venda da call, deve-se ter as ações em custódia. O resultado dessas operações será positivo se o tempo passar e o preço do ativo objeto não superar o preço de exercício da opção vendida.

Por exemplo: utilizando uma ferramenta de precificação por Black & Scholes e isolando as gregas, é possível verificar que o Theta da opção VVARG187 está em -0,015. Em outras palavras, a cada dia que passa, a opção de compra de VIIA3 com vencimento em 20/07/2020 e preço de exercício em R$18,70, perde 1,5 centavo de prêmio, apenas pela passagem do tempo.

Por último, podemos resumir a grega Theta como:

O Theta é maior nas opções ATM, apesar de proporcionalmente ter maior influência no prêmio das opções OTM. Logo, quanto mais perto do vencimento, maior o theta em ambas.

Leia mais sobre as gregas e precificação de opções:

Referências

HULL, John C. Opções, futuros e outros derivativos. Bookman Editora, 2016.

Community manager do TC

Análise Fundamentalista

E-BOOK

Análise Fundamentalista

Neste e-book, abordaremos de forma simplificada os principais pontos que você precisa saber para entender a Análise Fundamentalista nas suas decisões de investimento.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.