TC Mover
Mover

Felipe Pontes: Outubro é o mês mais arriscado para especular com ações?

Postado por: TC Mover em 01/10/2020 às 15:10

Felipe Pontes, doutor em Contabilidade, gestor do Azure Clube de Investimentos, Diretor Educacional do TC e Coordenador de Pesquisa & Desenvolvimento no TC Labs.

 

No mercado financeiro também somos movidos, em partes, por mitos, falácias, ladainhas, frases de efeito e estatísticas (manipuladas ou não). Geralmente, as frases de efeito vêm acompanhadas da assinatura do nosso “guru” Warren Buffett. Mais recentemente, a moda (conceito estatístico, inclusive) tem sido citar estatísticas e frases relacionadas a Cisnes Negros, atribuindo isso a Nassim Taleb – ainda que muitos dos que citam estas estatísticas e frases nunca tenham lido sequer um livro de estatística ou mesmo do próprio Taleb.

 

Contudo, uma das frases mais divertidas de todas essas no mercado financeiro é atribuída a Mark Twain. Ele disse que outubro é um dos meses mais perigosos para se especular com ações, junto com julho, janeiro, setembro, abril, novembro, maio, março, junho, dezembro, agosto e fevereiro. Ou seja, na visão de Twain, não existe um mês mais ou menos arriscado para se investir ou especular. Os meses são apenas marcos temporais e não deveriam significar muita coisa no processo de tomada de decisão do investidor.

 

Será que é isso mesmo? Por que Twain destacou outubro em sua clássica frase que depois ficou conhecida como Efeito Mark Twain (ou Mark Twain Effect)? 

 

Existe pouca evidência científica de que outubro seja um mês ruim para trading, comparando com os outros meses do ano. Por outro lado, alguns dos mais importantes eventos que afetaram o mercado financeiro ocorreram em outubro e isso acabou marcando a memória dos investidores e especuladores. 

 

Quem aqui lembra lembra da Quinta-feira Negra? Ela aconteceu em 24 de outubro de 1929 (nos EUA, porque na Austrália já havia “sextado”) e foi o início da Grande Depressão. E a Segunda-feira Negra, você lembra? Em uma bela segunda-feira, dia 19 de outubro de 1987, o Dow Jones caiu mais de 20%. 

 

Se você não conhecia nenhuma dessas datas específicas, deve lembrar que em outubro de 2007 o banco UBS foi o primeiro grande banco a reportar prejuízo com o subprime e entre 06 e 08 de outubro de 2008 o principal índice de ações dos EUA chegou a cair mais de 20%. Estes e outros eventos, em conjunto, representam o que conhecemos como Crise de 2008

 

Agora entendemos porque Twain destacou outubro. Parece haver uma maldição neste mês, mas será que o calendário pode nos ajudar a comprar ou vender ações em períodos específicos? 

 

De fato existem diversas anomalias de calendário que fazem com que tenhamos comportamentos específicos nos mercados de capitais. A mais conhecida destas anomalias deve ser o Efeito Halloween, também conhecido como “Sell in May and Go Away”. Este efeito deveria durar entre maio e outubro, indicando que são meses com retornos menores no mercado de ações. 


Em um texto do TC School sobre o Efeito Halloween, nós já mostramos que esta estratégia de vender ações em maio e voltar após outubro pode fazer sentido no Brasil, conforme o gráfico abaixo que mostra o Ibovespa contra uma estratégia “Sell in May and Go Away” (SMGA):

Contudo, não estamos falando que outubro é especialmente um mês com retornos historicamente negativos para as ações do Ibovespa. A tabela abaixo nos mostra bem isso. Outubro nem é o mês com os melhores retornos, nem é o mês com os piores retornos – mas tem sido um mês bastante volátil (com alto desvio-padrão dos retornos, indicado pelo DP).

 

Na tabela abaixo eu apresento um ranking com os melhores e piores meses, historicamente, para o Ibovespa, IBRX-100 e IBRA – três dos principais índices de ações do Brasil. Os meses em amarelo estão dentro da estratégia Sell in May (ou período do Efeito Halloween). Mais uma vez, vemos que o mês de outubro não está entre os piores meses, ficando no meio da distribuição dos meses em geral. 

De qualquer forma, apesar das catástrofes que já ocorreram em outubro, não há muito com o que se assustar relativamente ao Efeito Mark Twain. Coincidências acontecem e o máximo que podemos fazer é sempre analisar empresas que podem ser bons investimentos e controlar o risco. O resto é mito, falácia, ladainha ou estatística manipulada

 

Ah, Mark Twain não era um grande gestor de fundos nem nada do tipo. Ele era escritor, humorista e teve alguns problemas financeiros (espero que por não ter usado a estratégia Sell in May). Bom outubro a todos nós!

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis