TC Mover
Mover

Mansano: Estatais como instrumento de políticas econômicas?

Postado por: TC Mover em 23/02/2021 às 6:30
estatais

São Paulo, 23 de fevereiro – Não é de hoje que o problema da alta dos preços dos combustíveis acarreta em mobilizações e incertezas. A última observada já no governo Bolsonaro em março de 2019 é um exemplo disso: a Petrobras, a maior das estatais brasileiras, chegou a anunciar aumento de 5,7% no preço do combustível, mas recuou após ameaças de uma possível paralisação, temendo o mesmo resultado observado no ano anterior, quando o Brasil parou frente às reivindicações dos caminhoneiros.

O cenário atual, de alta de preço dos combustíveis, pode se explicado por dois fatores básicos: o primeiro é a resposta aos estímulos monetários, o qual gerou um excesso de liquidez no mercado e a resposta foi um aumento da demanda por commodities, o que a princípio pode também ser explicado pelo aumento dos estoques. O segundo é o impacto da redução da taxa de juros doméstica, que impactou na desvalorização e volatilidade do câmbio. A consequência é verificada no preço do petróleo na moeda doméstica.

Neste contexto, vem à tona a discussão sobre o uso de estatais como instrumento de governantes para políticas econômicas, no caso, para o controle do processo inflacionário visando o curto prazo.

Ou seja, cabe aos acionistas mensurar não somente os riscos financeiros, referente ao balanço da empresa ou sistemáticos, como aqueles que atingem todos os setores, mas também os que envolvem empresas com funções sociais, as quais podem ser utilizadas para orientar o alcance do bem-estar econômico e alocação eficiente dos recursos por ela geridos.

Arte: Vinícius Martins / TC Mover

DISCLAIMER: As informações disponibilizadas na coluna são meramente opiniões da COLUNISTA na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários, ou ainda, qualquer recomendação de investimento.


Leia também

Especial: Como crise na Petrobras (PETR4) pode criar pandemônio na economia

Especial: General Luna, indicado para comandar Petrobras (PETR4), pode surpreender céticos

Leite: Guedes, o ministro “nem-nem”

Vieira: Prévia política da semana

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis