Sanita: Mahle (LEVE3) tem viés altista e balanço positivo - TC
TC Mover
Mover

Sanita: Mahle (LEVE3) tem viés altista e balanço positivo

Postado por: TC Mover em 13/08/2021 às 15:10
Mahle apresenta balanço positivo

Essa semana falo sobre a Mahle (LEVE3). O Grupo Mahle está presente em cinco continentes. Em cerca de 160 localidades de produção e 16 grandes centros de pesquisa e desenvolvimento, aproximadamente 79 mil colaboradores trabalham em futuros conceitos, produtos e sistemas.

Após máxima histórica, Mahle (LEVE3) sofreu correção saudável

A companhia vem de uma forte valorização de 123% entre março e junho/2021. Mahle

Depois de fazer máxima histórica em R$36,71, a empresa fez uma correção de oito semanas e aproximadamente 17%, respeitando bem a MMe9 como condutor da tendência de alta.

Durante essas semanas de correção, o volume diminuiu bem, corroborando com uma correção saudável e natural dentro de uma tendência de alta, não havendo fluxo vendedor no papel. Mahle

Mahle (LEVE3) mostra barra de ignição altista

Nessa semana, apesar do nosso mercado local pesado e continuando em tendência baixista, tivemos a ação ordinária do Grupo Mahle (LEVE3) mostrando uma barra de ignição altista e com bom aumento de volume.

Caso vejamos a superação nas próximas semanas da máxima histórica em R$36,71, podemos projetar um pivot com alvo 1 nos R$43,50 e alvo 2 nos R$51,83, o que daria um potencial de valorização de 26,27% e 50,44% respectivamente, baseado no valor atual de R$34,45. Mahle

Dado o candle de força apresentado essa semana, eu acredito que seria uma boa opção antecipar esse potencial pivot e rompimento da máxima histórica, utilizando como stop um ponto levemente abaixo da mínima dessa semana que está em R$30,52.

Nesse caso, se o trade for bem-sucedido, teríamos a relação de risco x retorno de 1 para 2,02 para o alvo 1 e de 1 para 3,89 para o alvo 2, o que seria bem atraente.

Quais podem ser os pontos positivos para se avaliar a entrada nesse atual momento?

  1. Apesar de não termos ainda rompido máxima histórica, o papel fez um descanso saudável de algumas semanas e mesmo com o IBOV em tendência de baixa, o ativo está apresentando um candle de ignição com aumento de volume, corroborando com a continuidade da tendência altista;
  2. Empresa presente em outros países e com parte da receita exposta ao dólar, que no momento segue com viés altista e negocia próximo aos R$5,30;
  3. A empresa reportou na última quinta-feira, 12, o seu balanço do segundo trimestre deste ano (2TRI21) com lucro líquido de R$ 170 milhões, contra prejuízo de R$ 39,5 milhões no mesmo período de 2020;

Como sempre deixo o alerta: além da análise da movimentação dos preços via AT, devemos considerar o cenário macro/micro atual, perspectivas de curto prazo para o setor e decisões políticas que afetam diretamente a economia (e no Brasil costumam fazer bastante preço) para avaliarmos se faz sentido investir nessa empresa.

Conheça mais sobre a Mahle (LEVE3)

Fonte: portal de relação com investidores da Mahle

A Mahle é uma empresa brasileira de autopeças que atua na fabricação e comercialização de componentes de motores à combustão interna e filtros automotivos.

Atuando no Brasil desde os anos 50, possui um amplo portfólio de produtos e soluções integradas, muitas vezes desenvolvidas de forma customizada em conjunto com seus principais clientes.

A companhia está presente no mercado OEM (“original equipment manufacturers”), cujos clientes são as montadoras de automóveis, e no segmento de peças para reposição, denominado “aftermarket”, cujos clientes são os grandes distribuidores de autopeças e retíficas de motores.

A Mahle faz parte do grupo de autopeças alemão, denominado Grupo Mahle, um dos mais tradicionais do setor de autopeças do mundo, e que teve sua origem na Alemanha em 1920.

O Grupo Mahle tem presença em todos os principais mercados mundiais, contando em 2016 com um total de 77.000 funcionários em mais de 170 plantas industriais. Possui também 16 centros de pesquisa e desenvolvimento (Alemanha, Grã-Bretanha, EUA, Brasil, Japão, China e Índia) com mais de 5.000 engenheiros de desenvolvimento e técnicos trabalhando em futuros conceitos, produtos e sistemas.

Arte: Nathália Reiter / Mover


DISCLAIMER: As informações disponibilizadas na coluna são meramente opiniões do COLUNISTA na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários, ou ainda, qualquer recomendação de investimento. 


Leia também

Cogna (COGN3) tem prejuízo pior que esperado no segundo trimestre

IBC-Br surpreende em junho; no radar, Roberto Campos Neto, consumidor americano: Espresso

Calendário Econômico: IBC-Br, balanços, consumidor nos EUA

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais