Mercado pode ganhar com agenda heterodoxa de Ciro Nogueira- TC
TC Mover
Mover

Vieira: Se Ciro Nogueira frustrar reformas, mercado pode ganhar com agenda heterodoxa

Postado por: TC Mover em 27/07/2021 às 10:29
Ciro Nogueira na Casa Civil

A expectativa, inclusive do ministro da Economia, Paulo Guedes, é de que as reformas, a governabilidade e a articulação da reeleição do presidente Jair Bolsonaro se fortaleçam com a nomeação do senador Ciro Nogueira como novo chefe da Casa Civil.

No entanto, pode haver uma sobrecarga de acordos a serem garantidos, colocando o reformismo liberal em um segundo plano a uma agenda de maior ação estatal em meio à queda da popularidade do presidente da República.

Caso a tendência mude, além de possíveis ameaças fiscais e inflacionárias, será preciso observar os índices, setores e companhias que se beneficiarão de investimentos públicos em infraestrutura, aquecimento do consumo e outros pratos do cardápio da chamada heterodoxia econômica.

De acordo com analistas do mercado, em infraestrutura, projetos governistas podem impactar positivamente empresas de concessões como a CCR, a Ecorodovias e a Rumo. No setor de consumo se beneficiariam as varejistas Via, Magazine Luiza e Americanas, de bens duráveis, e GPA e Carrefour de não-duráveis. Já projetos de habitação seriam positivos para a Tenda, MRV e outras construtoras.

Se Jair Bolsonaro sangrar demais até as eleições e não vingar uma terceira via, as chances disso acontecer aumentam. Com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparecendo à frente de pesquisas eleitorais, o Centrão pode priorizar a agenda social, o destravamento de obras e a redução das consideradas más notícias ao funcionalismo público. Haveria, no mínimo, uma mudança de ritmo.

Ciro Nogueira precisará consertar muitos furos na canoa governista, como os desgastes oriundos da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, as oscilações no tom presidencial, a manutenção da base aliada contemplada e a costura de alianças para reeleger Bolsonaro.

Por enquanto, não há alterações no cronograma do presidente da Câmara, Arthur Lira, correligionário de Nogueira no Progressistas, de votar as mudanças no Imposto de Renda e a Contribuição sobre Bens e Serviços na volta do Legislativo, apesar da resistência forte dos estados e de setores econômicas.

O mesmo vale para a privatização dos Correios e Reforma Administrativa. Pelo contrário, até mesmo a complexa parte constitucional da Reforma Tributária pode ganhar gás no Senado.

As primeiras manifestações do novo chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira indicarão se o fortalecimento do Centrão reafirmará prioridade às reformas. Por isso, juros e câmbio devem estressar ao longo da semana.

Arte: Vinícius Martins / Mover

DISCLAIMER: As informações disponibilizadas na coluna são meramente opiniões do COLUNISTA na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários, ou ainda, qualquer recomendação de investimento.


Leia também

Bolsas caem com “efeito China”; balanços, política no radar: Espresso

Calendário Econômico: Balanços, INCC, FMI

Ibovespa fecha em alta impulsionado por blue chips e mineração

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais