TC Mover
Mover

Apple põe pé na água do Bitcoin por meio de intermediário

Postado por: TC Mover em 12/02/2021 às 15:49
Apple e Bitcoin

São Paulo, 12 de fevereiro – Não dizer “não” é parte do caminho para dizer “sim”. Pelo menos, assim que a Apple flerta com o Bitcoin na área de pagamentos. A Apple, negociada em Nasdaq pelo código AAPL, deu o primeiro passo para entrar no mercado das criptomoedas hoje ao adicionar a processadora de pagamentos BitPay na lista de parceiros que compõem o ecossistema de compras seguras Apple Pay. A BitPay, que se apresenta como a maior credenciadora global de pagamentos com criptomoedas, disse que seu cartão BitPay Prepaid Mastercard agora será aceito no sistema da Apple para compras em lojas, aplicativos e online. A BitPay planeja lançar o mesmo produto para Google Pay e Samsung Pay até final de março.


Portadores de cartão da BitPay poderão comprar por celular usando Bitcoin

Com a parceira, os portadores de cartão da BitPay poderão usar seus saldos em Bitcoin para compras por celular. O movimento vem após as tesourarias de Tesla e Twitter colocarem parte do seu caixa em bitcoins. “Adicionar Apple Pay e em breve Google e Samsung Pay torna mais fácil e conveniente usar o cartão BitPay em mais lugares, desde itens do dia a dia até compras de luxo”, disse a empresa em comunicado. A ação da Apple recuava 0,68% por volta das 14h49, horário de Brasília.

Mas, contrário aos movimentos das duas gigantes da tecnologia, ou da intenção de prefeituras nos Estados Unidos, como a de Miami, de aceitar pagamentos de impostos e serviços públicos com Bitcoin, o anúncio da BitPay mostra que a Apple está sendo relativamente cautelosa na forma de entrar no mercado criptoativos, disseram contribuidores do TC. A cotação do Bitcoin renovou recorde histórico em US$49 mil ontem à noite.


Apple e rede do Bitcoin ainda não possuem parceria direta, diz Ajame

“Ainda que seja legal e positivo, não é exatamente uma parceria direta da Apple com a rede codificada do Bitcoin” disse Omar Ajame, fundador da TEx Tecnologia. “Pelo menos a Apple não bloqueou”, completa. O número de contas com mais de US$1 mil no ativo bate recordes sucessivos, sugerindo que o temor de maior inflação na esteira dos estímulos para combater a pandemia do coronavírus está levando mais pessoas físicas a buscar proteção mediante a compra de criptomoedas.


O que é Bitcoin?

O Bitcoin foi criado em 2009, sendo a primeira criptomoeda. A moeda virtual foi desenvolvida para o envio e recebimento de valores online sem limitações de território ou quantia. Ela pode ser usada também como reserva de valor e é independente do atual mercado financeiro. Para entender mais, leia o artigo sobre Bitcoin da TC School.

Texto: Felipe Corleta
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins/TC Mover


Leia também

BB e BBI veem Renner (LREN3) frustrando, mas BTG, Citi e XP dão voto de confiança

Mansano, Vieira: Autonomia do BC reduzirá, mas não eliminará interferência

Especial: Congresso garantirá auxílio emergencial, mas diluirá ajuste

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais