Mover

Bitcoin renova máximas e capitalização do mercado de criptomoedas supera US$1 tri

Postado por: TC Mover em 07/01/2021 às 18:23
Bitcoin

São Paulo, 7 de janeiro – O Bitcoin renovou sua máxima histórica nesta tarde, atingindo os R$220 mil no Brasil e superando os US$40 mil no exterior, o que ajudou o mercado de criptomoedas a capitalizar mais de US$1 trilhão pela primeira vez.

Um dos motivos para o rali do Bitcoin é a depreciação do dólar, tornando-se uma alternativa de proteção do valor real do dinheiro. O forte aumento do déficit público americano com os gastos para conter o coronavírus ajudou no enfraquecimento da moeda americana, que mesmo diante de outras moedas, como o euro, favorece as criptomoedas.

Bitcoin tem alta volatilidade

Apesar da atratividade e de sua crescente demanda, o Bitcoin possui muita volatilidade, parte do motivo de não ter decolado como meio de pagamento global. Além disso, os movimentos erráticos de mercado, a recorrência de hackers, que podem roubar os registros das criptomoedas, e a suspeita manipulação de mercado também fazem parte do risco do investimento.

Muitas operações envolvendo criptomoedas são realizadas de forma não regulamentada, com riscos operacionais e regulatórios. É possível encontrar diversos casos em que o dinheiro simplesmente some, é roubado por um hacker ou o investidor sofre um golpe financeiro.

Bitcoin, o pioneiro das criptomoedas

O Bitcoin foi criado em 2009, sendo a primeira criptomoeda. A moeda virtual foi criada para o envio e recebimento de valores online sem limitações de território ou quantia. Para entender mais, leia o artigo sobre Bitcoin da TC School.

Texto: Letícia Matsuura
Edição: Melina Flynn
Imagem: Vinícius Martins/TC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais