TC Mover
Mover

Brasil é um dos países que mais lucraram com Bitcoin em 2020

Postado por: TC Mover em 15/06/2021 às 18:45
Brasil está entre países que mais lucraram com Bitcoin

São Paulo, 15 de junho – O Brasil é o 16º na lista dos países que tiveram o maior volume de ganho realizado com o Bitcoin no ano passado, segundo a Chainalysis. Ele ficou à frente de mercados significativos como o da Índia e da Argentina, mas atrás de cinco nações mais pobres.


Ganho do Brasil com Bitcoin foi de US$290 milhões, e EUA liderou a lista

O ganho realizado ocorre quando os investidores vendem os ativos por um valor maior do que o da compra. Nessa linha, o destaque vai para os EUA, que alcançaram US$4,09 bilhões em lucro realizado, seguido da China, com US$1,15 bilhão, e do Japão, com US$930 milhões.

O Brasil obteve um ganho de US$290 milhões, que se explica, em parte, pela economia comparativamente menor do que a dos EUA e de outras nações ricas. Apesar disso, dos 15 países que estão à frente na lista, cinco têm um Produto Interno Bruto, PIB, menor do que o brasileiro: a Espanha, a Ucrânia, os Países Baixos, o Vietnã e a Turquia, indicando que há espaço para crescimento do Brasil.


Alta do dólar em relação ao real amplia alta do Bitcoin no Brasil

A depreciação do dólar no exterior, inclusive diante de outras moedas como o euro, por conta do forte aumento do déficit público americano com os gastos para conter o coronavírus, favorecem as criptomoedas. Elas são vistas como uma alternativa para proteção do valor real do dinheiro. Assim, em caso de uma forte alta da inflação nos países desenvolvidos, que desvalorizaria as moedas, as criptomoedas se valorizariam.

A alta do dólar em relação ao real, por sua vez, amplia essa alta global do Bitcoin no Brasil. A principal razão para a alta expressiva do Bitcoin é o aumento dos investimentos em criptomoedas por parte de empresas, afirma Beibei Liu, presidente da NovaDAX, bolsa das moedas digitais.

Fabrício Tota, diretor da Mercado Bitcoin, considera que, mesmo com o crescimento dos investimentos, o Bitcoin continuará com alta volatilidade. Mas a tendência, segundo ele, é que a alta na adesão transforme a criptomoeda em um ativo convencional no futuro.


O que é Bitcoin?

O Bitcoin foi criado em 2009, sendo a primeira criptomoeda. A moeda virtual foi criada para o envio e recebimento de valores online sem limitações de território ou quantia. Ela pode ser usada também como reserva de valor e é independente do atual mercado financeiro. Para entender mais, leia o artigo sobre Bitcoin da TC School.

Texto: Nicolas Nogueira
Edição: Cintia Thomaz e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Fora do Ibovespa, Fertilizantes Heringer tomba e Viver dispara

Projeções para o PIB em 2021 sobem com chuva de revisões

Especial: Copom mais severo deve elevar taxa Selic a 4,25% com inflação

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais