TC Mover
Mover

Elon Musk influencia investidores de Bitcoin, mostra pesquisa

Postado por: TC Mover em 29/06/2021 às 19:18
Elon Musk influencia diretamente investidores de criptomoedas

São Paulo, 29 de junho – Quase metade dos investidores veem problemas na devastação ambiental causada pela mineração do Bitcoin, sendo que 30% deles afirmam ter vendido suas moedas após o diretor-presidente da Tesla, Elon Musk, tuitar sobre o assunto em maio, segundo pesquisa recente do Investing.com.

A pesquisa contou com a participação de 1.100 americanos e focou na influência do empresário sobre o mercado. Em maio, a empresa suspendeu o pagamento em Bitcoins por considerar a mineração da criptomoeda ruim para o meio ambiente. O anúncio foi feito pelo presidente da Tesla no Twitter e derrubou a cotação do ativo.

Processo de mineração de Bitcoin foi criticado por Elon Musk

A mineração de Bitcoin consome uma quantidade alta de energia elétrica, já que o sistema de verificação das transações e emissão de moedas requer um alto poder de processamento computacional por parte dos mineradores. Para Elon Musk, esse é um problema a ser resolvido para que a Tesla volte a aceitar Bitcoins pelos seus carros elétricos.

E, aparentemente, essa opinião do bilionário é capaz de dirigir as decisões dos investidores do varejo, tendo em vista que quase um terço dos entrevistados vendeu seus Bitcoins após as críticas dele.

Na mesma linha, 63% das pessoas que responderam à pesquisa acreditam que Elon Musk é o maior influenciador das finanças da atualidade. Já 59% delas afirmaram que é mais fiel ao empresário do que à Tesla. No início da noite, o Bitcoin operava em alta de 4,90% em 24 horas, negociado a  US$36.121.

Elon Musk mexeu com as cotações dos criptoativos

Como a pesquisa indica, os influenciadores digitais, em especial o emblemático empresário Elon Musk, têm contribuindo para as oscilações nas cotações dos criptoativos. Antes do anúncio do bilionário de que a Tesla deixaria de aceitar pagamentos em Bitcoins, a fabricante de carros elétricos comprou US$1,5 bilhão da criptomoeda. Os criptoativos, não apenas o Bitcoin, explodiram. Entretanto, os mesmos ativos despencaram após a publicação do empresário no Twitter.

Recentemente, porém, Elon Musk voltou atrás e disse, também no Twitter, que adotaria novamente o Bitcoin, caso cerca de 50% dos mineradores usassem energia limpa. Ele puxou, ainda, o preço do Dogecoin ao publicar a favor da criptomoeda meme. Com isso, o empresário foi acusado nas redes sociais de manipular os preços das criptomoedas.

Em entrevista exclusiva à TC Mover, Fabrício Tota, da Mercado Bitcoin, alerta que, independentemente das declarações de Elon Musk, “ainda teremos muita volatilidade por anúncios de curto prazo quando tivermos mais influenciadores chegando”.

Riscos de investir em criptomoedas

Apesar da atratividade e de sua crescente demanda, as criptomoedas, incluindo o Bitcoin, possuem muita volatilidade. Suas cotações têm grandes flutuações em curtos períodos de tempo, parte do motivo de ainda não terem decolado como meio de pagamento global. Além disso, os movimentos erráticos de mercado, a possibilidade de roubo de registros de criptomoedas por hackers e a suspeita de manipulação de mercado também fazem parte do risco do investimento.

Muitas operações envolvendo criptomoedas são realizadas de forma não regulamentada, com riscos operacionais e regulatórios. É possível encontrar diversos casos em que o dinheiro simplesmente some, é roubado por um hacker ou o investidor sofre um golpe financeiro.

Por outro lado, o risco de controle da moeda por meio do governo com medidas regulatórias ao passo que as criptomoedas ganham notoriedade pode afastar investidores. Além desses fatores, também é importante considerar os efeitos de declarações de influenciadores, caso de Elon Musk.

O que é Bitcoin?

O Bitcoin foi criado em 2009, sendo a primeira criptomoeda. A moeda virtual foi criada para o envio e recebimento de valores online sem limitações de território ou quantia. Ela pode ser usada também como reserva de valor e é independente do atual mercado financeiro. Para entender mais, leia o artigo sobre Bitcoin da TC School.

Texto: Nicolas Nogueira
Edição: Clara Guimarães, Letícia Matsuura e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Marcelo Queiroga afirma que suspenderá contrato com Covaxin

Governo central tem déficit primário após dois meses positivos

Arrecadação federal cresce em maio, com recorde para o mês

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais