TC Mover
Mover

Mercado Libre adiciona Bitcoin ao tesouro

Postado por: TC Mover em 06/05/2021 às 10:45
Mercado Libre e Bitcoin

São Paulo, 6 de maio – O Mercado Libre, que é o maior marketplace da América Latina, adicionou US$7,8 milhões em Bitcoin ao seu tesouro, avançando no plano de integrar a criptomoeda à sua plataforma de comércio eletrônico.


Receita do Mercado Libre cresceu 111% no primeiro trimestre

No final de abril, a empresa liberou a compra de imóveis com pagamento em Bitcoin na Argentina, o que dá a entender que ela adotou uma estratégia robusta de adoção da criptomoeda.

O Mercado Libre reportou uma receita de US$1,4 bilhão no primeiro trimestre, obtendo um crescimento de 111% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado foi divulgado pela empresa na última quarta-feira, 5, e revela que os seus principais mercados são a Argentina, o Brasil e o México. Por volta das 10h30, a ação negociada em Nasdaq pelo código MELI caía a 1,99%, a US$1.500,12.


Rali das criptomoedas e apoio de Elon Musk

O novo rali das criptomoedas ganhou força com anúncios de parcerias importantes como do Bank of New York Mellon e da Apple em fevereiro. Mas além disso, há outro apoio impulsionando as moedas digitais: os influenciadores digitais.

O homem mais rico do mundo e emblemático empresário Elon Musk declarou diversas vezes em postagens em rede social apoio à Dogecoin, criptomoeda nascida de meme e brincadeiras. Além disso, a Tesla, empresa de carros elétricos de Musk, comprou US$1,5 bilhões de Bitcoin.

Em entrevista exclusiva à TC Mover, o especialista em criptomoedas Paulo Boghosian disse que influenciadores, como Musk, Chamath Palihapitiya e Dave Portnoy, conduzem esse processo de apoio ao Bitcoin e outras moedas digitais “como se fosse um protesto contra o sistema financeiro tradicional”.


Depreciação do dólar ajuda o Bitcoin a decolar

A depreciação do dólar no exterior, inclusive diante de outras moedas como o euro, por conta do forte aumento do déficit público americano com os gastos para conter o coronavírus, favorecem as criptomoedas. Elas são vistas como uma alternativa para proteção do valor real do dinheiro. Assim, em caso de uma forte alta da inflação nos países desenvolvidos, que desvalorizaria as moedas, as criptomoedas se valorizariam.

A alta do dólar em relação ao real, por sua vez, amplia essa alta global do Bitcoin no Brasil. A principal razão para a alta expressiva do Bitcoin é o aumento dos investimentos em criptomoedas por parte de empresas, afirma Beibei Liu, presidente da NovaDAX, bolsa das moedas digitais.

Fabrício Tota, diretor da Mercado Bitcoin, considera que, mesmo com o crescimento dos investimentos, o Bitcoin continuará com alta volatilidade. Mas a tendência, segundo ele, é que a alta na adesão transforme a criptomoeda em um ativo convencional no futuro.


Riscos de investir em Bitcoin

Apesar da atratividade e de sua crescente demanda, o Bitcoin possui muita volatilidade, ou seja, sua cotação tem grandes flutuações em curtos períodos de tempo, parte do motivo de não ter decolado ainda como meio de pagamento global. Além disso, os movimentos erráticos de mercado, a possibilidade de roubo de registros de criptomoedas por hackers e a suspeita de manipulação de mercado também fazem parte do risco do investimento.

Muitas operações envolvendo criptomoedas são realizadas de forma não regulamentada, com riscos operacionais e regulatórios. É possível encontrar diversos casos em que o dinheiro simplesmente some, é roubado por um hacker ou o investidor sofre um golpe financeiro.

Por outro lado, o risco de controle da moeda por meio do governo com medidas regulatórias ao passo que as criptomoedas ganham notoriedade pode afastar investidores.


O que é Bitcoin?

Pioneiro das criptomoedas, oBitcoin foi criado em 2009 para o envio e o recebimento de valores online sem limitações de território ou quantia. A moeda digital pode ser usada também como reserva de valor e é independente do atual mercado financeiro. Para entender mais, leia o artigo sobre Bitcoin da TC School.

Texto: Nicolas Nogueira
Edição: Cintia Thomaz e Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Exterior cauteloso olha empregos e Federal Reserve; mercado repercute Copom: Espresso

Calendário Econômico: Seguro-desemprego, juros, balanços

Bolsas tem dia de recorde e ajuste; no radar, emprego nos EUA, CPI da Covid, balanços: Espresso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais