Saída de mineradores da China pode tornar Bitcoin “mais verde” -TC
TC Mover
Mover

Saída de mineradores da China pode tornar Bitcoin “mais verde”

Postado por: TC Mover em 09/06/2021 às 17:23
Movimento de mineradores de Bitcoin pode tornar criptomoeda mais verde

São Paulo, 9 de junho – Os principais mineradores de criptomoedas chineses reduziram as atividades de forma significativa nas últimas 24 horas, indicando que as restrições do governo estão funcionando. Elas podem culminar, indiretamente, em uma mineração mais “verde” nos próximos anos.


Poder computacional de mineradores na China chegou a cair 30% em 24 horas

A queda do poder computacional dos mineradores de Bitcoin da China foi de 11% a 30% em 24 horas, de acordo com o site The Block. O número se manteve estável para mineradores localizados em outros países.

As empresas de mineração chinesas estão se realocando na Ásia Central, EUA e Europa. Isso pode acabar resultando em mineração mais limpa, já que os países desenvolvidos costumam ter regras ambientais mais rígidas do que aquelas aplicadas pela China.

A hashrate, que é o poder computacional da rede do Bitcoin, caiu 16,29% nos últimos 30 dias. Grande parte da queda ocorreu por conta da proibição da atuação dos mineradores de criptomoedas em algumas províncias chinesas.


China baniu serviços ligados às criptomoedas

A China tem realizado um cerco ao Bitcoin e outras criptomoedas. Ele se intensificou a partir de 18 de maio, quando o governo proibiu instituições financeiras e empresas de pagamentos de oferecer serviços relacionados às criptomoedas. A ação é uma tentativa de aumentar o controle das transações antes do lançamento oficial do yuan digital, ou e-CNY.

No dia 21 de maio, a ata do 51º Comitê de Estabilidade Financeira e Desenvolvimento também criticou os criptoativos. O vice-premiê da China, Liu He, disse que o país quer “prevenir e controlar os riscos financeiros de forma definitiva”, segundo o documento. O objetivo é realizar repressão ao trade e atuação de mineradores desses ativos.

A Mongólia Interior, região da China que costumava ser um hub de mineração de criptomoedas, também propôs medidas duras contra pessoas ligadas ao setor. O movimento, ocorrido no dia 25 de maio, também está ligado a uma busca por diminuir emissões de carbono na região.


Elon Musk criticou danos ambientais ligados a mineradores de Bitcoin

Outra crítica aos impactos dos mineradores de Bitcoin ao meio ambiente veio do empresário Elon Musk. Ele anunciou em 13 de maio que suspendeu a aceitação de pagamentos em Bitcoin para os seus veículos. Enquanto isso, ele disse procurar por outras criptomoedas que causem menos danos ambientais.

Em entrevista exclusiva à TC Mover, o especialista em criptoativos Paulo Boghosian disse que influenciadores como Elon Musk, Chamath Palihapitiya e Dave Portnoy conduzem um processo de apoio às moedas digitais “como se fosse um protesto contra o sistema financeiro tradicional”.


O que é Bitcoin?

O Bitcoin foi criado em 2009, sendo a primeira criptomoeda. A moeda virtual foi criada para o envio e recebimento de valores online sem limitações de território ou quantia. Ela pode ser usada também como reserva de valor e é independente do atual mercado financeiro. Para entender mais, leia o artigo sobre Bitcoin da TC School.

Texto: Nicolas Nogueira
Edição: Lucia Boldrini e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Fundos com selo ESG crescem 200% na Órama

São Paulo antecipa vacinação de todos os adultos em 15 dias

Especial: Reforma Administrativa retoma impulso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais