TC Mover
Mover

Tailândia bane as criptomoedas meme e NFTs

Postado por: TC Mover em 14/06/2021 às 19:13
Criptomoedas meme banidas

São Paulo, 14 de junho – A Dogecoin e outras criptomoedas meme foram banidas na Tailândia na última sexta-feira, 11, segundo o Bangkok Post. Esta é uma tentativa de reprimir os investidores locais em ativos supostamente “inúteis” ou que podem apresentar riscos financeiros elevados.


Dogecoin, Shiba Inu, SafeMoon e token Chilliz devem se enquadrar na lista de banimento

A decisão partiu da Comissão de Valores Mobiliários da Tailândia, que elaborou uma lista de características que tornam alguns criptoativos e os tokens não-fungíveis, ou NFTs, indesejáveis. A falta de um objetivo claro, os preços influenciados pelas redes sociais e os fan tokens estão entre as características que tornam os ativos passíveis de exclusão.

Há uma série de criptoativos que podem se enquadrar na lista da Comissão, como a Dogecoin, a Shiba Inu, o SafeMoon e o token Chilliz. Aparentemente, as exchanges estão a cargo da decisão sobre o banimento dos ativos e devem fazê-lo num período de 30 dias.


China também adotou restrições às criptomoedas

Antecedendo a Tailândia, a China proibiu instituições financeiras e empresas de pagamentos de oferecer serviços relacionados às criptomoedas. A ação é uma tentativa de aumentar o controle das transações antes do lançamento oficial do yuan digital, ou e-CNY.

No dia 21 de maio, a ata do 51º Comitê de Estabilidade Financeira e Desenvolvimento também criticou os criptoativos. O vice-premiê da China, Liu He, disse que o país quer “prevenir e controlar os riscos financeiros de forma definitiva”, segundo o documento. O objetivo é realizar repressão ao trade e mineração desses ativos.

A Mongólia Interior, região da China que costumava ser um hub de mineração de criptomoedas, também propôs medidas duras contra pessoas ligadas ao setor. O movimento, ocorrido no dia 25 de maio, também está ligado a uma busca por diminuir emissões de carbono na região, em linha com as críticas de Elon Musk.


Riscos de investir em criptomoedas

Apesar da atratividade e de sua crescente demanda, as criptomoedas possuem muita volatilidade. Suas cotações têm grandes flutuações em curtos períodos de tempo, parte do motivo de ainda não ter decolado como meio de pagamento nos EUA e em outros países. Além disso, os movimentos erráticos de mercado, a possibilidade de roubo de registros de criptomoedas por hackers e a suspeita de manipulação de mercado também fazem parte do risco do investimento.

Muitas operações envolvendo criptoativos são realizadas de forma não regulamentada, com riscos operacionais e regulatórios, como citado nos EUA. É possível encontrar diversos casos em que o dinheiro simplesmente some, é roubado por um hacker ou o investidor sofre um golpe financeiro.

Por outro lado, o risco de controle da moeda por meio do governo com medidas regulatórias ao passo que as criptomoedas ganham notoriedade pode afastar investidores.

Texto: Nicolas Nogueira
Edição: Cíntia Thomaz e Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Vacina da Janssen chegará nesta semana, diz ministro da Saúde

Especial: B3 “atraente” deve vencer narrativa sobre concorrência

Especial: Rodrigo Pacheco garante votação da MP da Eletrobras no prazo

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais