Como e por que investir na Saraiva (SLED4) - TC

Saraiva (SLED4)

A Saraiva (SLED4) é uma companhia do setor de varejo, focada em educação, cultura e entretenimento. Opera por meio do conceito de omnichannel, integrando lojas físicas com o digital, possui comércio eletrônico por meio do seu site. Famosa por suas livrarias, passa por um pedido difícil, entrou em 2020 em recuperação judicial, tendo que fechar diversas lojas físicas.

Neste texto, buscaremos compreender melhor a Saraiva (SLED), elencando os seguintes pontos:

  1. História da Saraiva (SLED4);
  2. O que faz a Saraiva (SLED4);
  3. Sobre as ações da Saraiva (SLED4)
  4. Governança Corporativa;
  5. Gráfico das Ações SLED4 na Bolsa de Valores; e
  6. Como analisar a empresa.

História da Saraiva

A história da Saraiva se iniciou em 1914, quando o Sr. Joaquim Ignácio da Fonseca Saraiva abriu uma pequena livraria para o comércio de livros usados, no Largo do Ouvidor, em São Paulo. Por estar próximo a Faculdade de Direito do Largo São Francisco, a livraria tornou-se conhecida por professores, estudantes e frequentadores da região, se especializando em livros jurídicos. 

Em 1947, a empresa se transformou em uma sociedade anônima, com denominação Saraiva S.A – Livreiros Editores. Em 1972, a Saraiva se transformou em uma companhia aberta.
Durante os anos 70, a companhia expandiu sua rede de lojas, inaugurando sua segunda livraria, dessa vez na Praça da Sé. Na década de 80, já com uma editora robusta, cresce o número de títulos publicados, viabilizando um serviço próprio de distribuição de livros da Editora Saraiva. 

Em 1983, a rede de lojas se expandiu ainda mais, abrindo em outros estados brasileiros e em diversos shoppings.

 Nos anos 90, a Saraiva se consolidou com publicações jurídicas e também passou a editar livros paradidáticos, além de livros nas áreas de Administração, Economia e Marketing. 

Em 1998, adquiriu a Editora Atual, passando a comercializar seus produtos por meio da internet, em seu site www.saraiva.com.br

Em 2006, atingiu o nível 2 de governança corporativa da Bovespa. Em 2008, completou a aquisição do grupo Siciliano, passando a operar todas as lojas físicas e site dessa rede. Em 2014, a Saraiva completou 100 anos. Lançando o Lev, o primeiro leitor digital portátil da companhia, com uma plataforma de livros digitais. 

No ano de 2015, a companhia refez sua estratégia, focando 100% de suas atividades no varejo. 

Durante os anos de 2016 e 2017, a companhia focou na redução de despesas, já em situação complicada por conta de sua dívida. Em 2018, a empresa entrou com o pedido de recuperação judicial, após longas discussões, no começo desse ano (2021), a companhia teve seu plano de RJ aprovado e homologado.

O que faz a Saraiva

O Grupo Saraiva, que se consolidou como uma rede de livrarias, cria e distribui conteúdo e serviços por meio de suas lojas físicas e e-commerce. Possui uma rede de conteúdo, cultura e entretenimento com uma abordagem integrada e omnichannel.

A companhia possui um rico acervo em  literatura, papelaria, música, filmes, games e softwares, telefonia, eletrônicos, periódicos, além de serviços de recarga de celular, venda de ingressos, cartão presente, cartões pré-pagos, seguros, assistência técnica, entrega garantida e entrega em domicílio

Por muito tempo, a Saraiva teve a maior rede de livrarias do país, por conta do aumento da dívida, teve que dar cada vez mais prioridade ao canal digital, conduzindo os negócios por meio do seu site, com operação integrada à da rede de lojas físicas.

Suas vendas são realizadas por meio de:

(a) Mega Stores: Lojas que possuem áreas de vendas de até 1800 m² e oferecem milhares de itens cadastrados, nas categorias de livros, DVDs, periódicos, eletrônicos e brinquedos educativos.
(b) Lojas Tradicionais: Possuem áreas de vendas de até 480 m² oferecendo até 15 mil itens cadastrados, incluindo livros e artigos de papelaria.
(c) Nova Tradicional: Lojas com até 29 mil itens cadastrados
(d) iTowns
(e) Aeroporto
(f) E-commerce por meio do website Saraiva.com

Sobre as ações da Saraiva

As ações terminadas em 3, como SLED3, são as ações ordinárias. Esse tipo de ação dá aos acionistas direitos de participação na empresa, como votação em Assembléias.

Já os tickers terminados em 4 (SLED4) indicam uma ação preferencial, que dá ao acionista direito a futuros proventos e dividendos distribuídos pela empresa. Historicamente, as ações ordinárias possuem um desempenho melhor no caso da Saraiva, com um preço levemente superior e contando com uma maior presença de investidores institucionais.

Governança Corporativa

Os maiores acionistas da companhia são Jorge Eduardo Saraiva com 17,513% das ações e Olga Maria Barbosa Saraiva com 3.861% das ações da companhia. As ações da Saraiva, tanto as preferenciais ou ordinárias, possuem 100% de tag-along.

Gráfico das Ações SLED4 na Bolsa de Valores

Como analisar a empresa

Receitas e Despesas

A receita da Saraiva vem principalmente da venda de bens e serviços, principalmente do canal digital.

As despesas da companhia vêm principalmente dos custos fixos das lojas físicas e obviamente do custo das mercadorias. 

Ativos e Passivos

No Balanço Patrimonial da companhia há presença majoritária de imobilizado no ativo, os quais são compostos pelos imóveis da companhia e outras Empréstimos e Financiamentos no passivo não circulante, com a companhia em recuperação judicial, a Saraiva vem trabalhando para ajustar o perfil da sua dívida, conseguindo passar parte das dívidas para o longo prazo.

Destaque também para o grande número de provisões, também no passivo não circulante.

RI da Saraiva: formulários, resultados e apresentações institucionais da companhia.

Para mais informações sobre as empresas da Bolsa, acesse gratuitamente o TC Matrix. Com nosso aplicativo financeiro, você pode fazer análises relacionadas ao crescimento de receita, dívidas ativas, balanço patrimonial, cotação das ações, gráficos e muito mais para garantir que seu investimento tenha alta rentabilidade.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub