TC Mover
Mover

Ambev (ABEV3) sobe quase 5% após Credit Suisse esperar volumes fortes de cerveja no 3º tri

Postado por: TC Mover em 07/10/2020 às 9:04
As ações da Ambev (ABEV3) tiveram alta de 4,51% nesta terça-feira, 6, após um relatório do Credit Suisse apontar que o terceiro trimestre deve ser o “trimestre mais forte da história recente” para a indústria de cerveja no Brasil.

São Paulo, 7 de outubro – As ações da Ambev (ABEV3) continuam em alta nesta quarta-feira, subindo 1,7% a R$ 13,57. No pregão de ontem, a Ambev crescia 4,51% após um relatório do Credit Suisse apontar que o terceiro trimestre deve ser o “trimestre mais forte da história recente” para a indústria de cerveja no Brasil. Os analistas do banco suíço acreditam que o volume de produção de bebidas alcoólicas no Brasil, do qual a cerveja representa cerca de 90% do volume total em litros, aumentou 20% em agosto, depois de alta de 23% em julho e 15% em junho.

“Isso sustenta nossa visão de que a indústria de cerveja deve surpreender positivamente nos mercados emergentes, o que pode fazer com que o mercado reavalie o desconto dos papéis de produtores de cerveja, hoje de 15%, em relação ao de destilados”, comentam os analistas liderados por Sanjeet Aujla. 

Analistas acreditam em um crescimento sustentável da indústria cervejeira

Sobre a sustentabilidade desse crescimento, os analistas dizem que a indústria de cerveja no Brasil tem sido impulsionada por estímulos fiscais aos consumidores de baixa renda via auxílio emergencial, mas lembram que esse benefício já caiu pela metade em relação a setembro, além de os recentes aumentos de preços provavelmente levarem a alguma moderação do consumo. No entanto, ressaltam, como o crescimento observado foi puxado pela maior frequência, ou seja, beber mais vezes, do que por intensidade, beber mais por ocasião, os analistas veem maior chance de a recuperação ser sustentável.

Nesse sentido, os analistas do Credit Suisse apontam que a Ambev deve ter um desempenho superior ao da indústria, dada sua forte rede de distribuição e o aumento de preços atrasado em relação aos pares. O Credit Suisse tem recomendação outperform, equivalente a compra, para Ambev, com preço-alvo em R$20,00, o que implica um potencial de valorização de 56,13% em relação ao fechamento de ontem. 

No final de setembro, o Morgan Stanley elevou o preço-alvo de Ambev (ABEV3) de R$13,00 para R$14,00, apontando que o volume de cerveja no Brasil poderia surpreender positivamente, principalmente no terceiro trimestre. A recomendação seguiu como equal-weight, equivalente a neutra. A Ambev divulga seu resultado do terceiro trimestre no dia 29 de outubro. 

Texto: Paula Barra

Edição: Angelo Pavini e Ana Carolina Amaral

Imagem: divulgação 

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis