TC Mover
Mover

Após Rede D’Or, Dasa quer levantar até R$5,74 bilhões com relistagem

Postado por: TC Mover em 24/03/2021 às 13:52

São Paulo, 24 de março – A Dasa, líder em medicina diagnóstica na América Latina, aprovou a realização de uma oferta primária e secundária de 59 milhões de ações ordinárias, no chamado “re-IPO” da companhia na B3. A decisão foi tomada em meio ao crescente apetite do investidor por papéis ligados à saúde e ao sucesso da oferta pública inicial, IPO na sigla em inglês, da Rede D’Or, sua concorrente.


Precificação das ações da oferta da Dasa ocorrerá em 6 de abril

Segundo comunicado divulgado na noite de terça-feira, a Dasa prevê levantar até R$5,74 bilhões com a operação. A conta considera a colocação de lotes adicional e suplementar, no meio da faixa indicativa do preço por ação, de R$74,70, a faixa vai de R$64,90 a R$84,50. A precificação das ações da oferta está marcada para 6 de abril, segundo a empresa.

A Dasa quer voltar a negociar na B3 com o aumento do apetite do investidor por papéis ligados à saúde, setor resiliente durante a crise da Covid-19.

Fatia de ações no mercado será elevada para 25%, dizem fontes

A relistagem também vem como uma resposta à oferta pública inicial de ações da concorrente Rede D’Or em dezembro. A ação foi o maior IPO da B3 desde 2013 e terceiro maior da história da Bolsa, movimentando R$11,39 bilhões.

Segundo fontes do Brazil Journal, a Dasa pretende elevar seu free float, fatia de ações no mercado, de 2,50% para 25,00%, a fim de voltar para o Novo Mercado da B3.

Rede D’Or (RDOR3) realizou o maior IPO de 2020

A Rede D’Or estreou na B3 no dia 10 de dezembro, encerrando o primeiro dia de negociações com uma alta de 7,70% em relação ao preço da oferta pública inicial. O IPO da empresa foi o maior realizado na bolsa brasileira em 2020.

Considerada o maior grupo independente de hospitais do Brasil, a Rede D’Or é avaliada em cerca de R$114 bilhões. O valor, segundo fontes disseram à TC Mover, é 23 vezes o EBITDA, medida de lucro operacional, anual estimado para 2021. A empresa foi criada há 43 anos pelo médico Jorge Moll no Rio de Janeiro.

Segundo fontes, a demanda pelas ações da Rede D’Or superou R$40 bilhões, e atraiu grandes fundos de investimentos, como SPX Capital e XP Gestão. O IPO também foi um dos maiores da história da B3, cuja maior estreia ocorreu em 2009, com o Banco Santander Brasil, que captou R$13,2 bilhões.

Além das movimentações da Dasa e da Rede D’Or, a Hapvida e a NotreDame Intermédica, concorrentes das empresas que também estão na B3, anunciaram em 2021 negociações para uma fusão.

Desempenho das ações da Dasa (DASA3)



Perto das 13h50, o papel da Dasa (DASA3) caía 3,90%, cotado a R$148,00. No ano, porém, acumula alta de 104,69%. A ação da Rede D’Or (RDOR3) recuava 1,32%, a R$61,33.

No mesmo horário, o papel da Hapvida (HAPV3) registrava queda de 0,79%, a R$15,14. A ação da NotreDame (GNDI3) caía 0,78%, a R$84,71. Já o Ibovespa operava em alta de 1,07%, aos 114,4 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da Dasa, Rede D’Or e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Igor Sodré e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Bolsonaro anuncia coordenação nacional contra Covid-19

Governo pode priorizar famílias de baixa renda na vacinação

Bolsas sobem; no radar, Jerome Powell, Carrefour e reunião para combate ao coronavírus: Espresso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais