TC Mover
Mover

Baixas contábeis impactam Boeing (BOEI34) no trimestre e papel cai

Postado por: TC Mover em 27/01/2021 às 16:11
Boeing

São Paulo, 27 de janeiro – A Boeing reportou prejuízo líquido recorde de US$11,9 bilhões no ano passado, após reconhecer US$6,5 bilhões em baixas contábeis por adiar as entregas de seu avião 777X até o final de 2023 em meio ao impacto da pandemia do coronavírus na demanda por aeronaves e serviços aeroespaciais. A ação da maior empresa global do setor negociada em Nova Iorque, código BA, e o recibo de ações negociado no Brasil, BDR, código BOEI34, caíram com a notícia nesta quarta-feira.

Receita recuou 15% no quarto trimestre

A Boeing relatou prejuízo de US$15,25 por ação na base ajustada para o quarto trimestre, o que pegou o investidor de surpresa: analistas esperavam perda de US$1,69, de acordo com o consenso TC. A empresa também registrou despesas adicionais de US$468 milhões por problemas e custos de produção anormais no programa 737 Max.

A receita trimestral da Boeing caiu 15% na base anual, para US$15,3 bilhões, que, no entanto, veio melhor do que as previsões de US$15,16 bilhões. O resultado é um prenúncio de que 2021 será mais um ano desafiador para a indústria da aviação comercial, à medida que novas restrições a viagens e infecções por coronavírus restringem a demanda por voos.

“Foi um desastre, mas todos esperamos que seja o último, ou se não, o pior, dos trimestres antes de a coisa começar a melhorar”, disse Robert Spingarn, analista do Credit Suisse, sobre o relatório da Boeing.

Diretor associou prejuízos aos efeitos da pandemia

Em teleconferência nesta quarta-feira, o diretor-presidente Dave Calhoun da Boeing associou o prejuízo à disrupção social e global que tem restringido a atividade na indústria, a continuidade impacto da pandemia nas viagens aéreas comerciais em 2021, o encalhe do 737 Max e a situação do programa 777X.

Calhoun também deu um panorama das entregas de aviões da Boeing, após estas caírem em dezembro para o nível mais baixo em décadas e os cancelamentos de encomendas atingirem recordes. A expectativa é que os aviões modelo 777X comecem a ser entregues apenas em 2023.

Desempenho das ações da Boeing (BOEI34)

Por volta das 16h00, o BDR da Boeing, código BOEI34, operava em queda de 1,97%, a R$1059,60. Já na bolsa de Nova Iorque, as ações da empresa, código BA, caíam 3,82%, a US$194,34. O Ibovespa estava em alta de 0,87%, aos 117,4 mil pontos.

Texto: Guillermo Parra-Bernal
Edição: Leandro Tavares, João Pedro Malar e Letícia Matsuura
Imagem: Divulgação

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais