TC Mover
Mover

Bradesco BBI vê impacto reduzido da nova CSLL no lucro dos bancos

Postado por: TC Mover em 02/03/2021 às 16:28
Bancos

São Paulo, 2 de março – O aumento na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, CSLL, sobre os bancos de 20,00% para 25,00% e sobre corretoras, seguradoras e cooperativas de crédito de 15,00% para 20,00% entre julho e dezembro anunciado pelo governo é visto pelo Bradesco BBI como uma má notícia, mas os impactos devem ser bem menos pronunciados do que já refletido nas ações ontem.


Aumento do CSLL será compensado por créditos tributários, dizem analistas

De acordo com os analistas Victor Schabbel e Sofia Viotti, o aumento da CSLL será compensado em parte pelo aumento de créditos tributários que as instituições têm direito. O relatório usa o exemplo do banco Itaú para ilustrar os impactos potenciais advindos da nova taxação.

No caso do Itaú, código ITUB4, as perdas com alta em cinco pontos percentuais na CSLL são estimadas em R$1,045 bilhão, que seriam em parte compensadas pelos ganhos de R$652 milhões, com créditos tributários. Com isso, a alta da CSLL resultaria em baixa de R$393 milhões no lucro do Itaú, ou 1,60% do resultado líquido estimado do banco para 2021, calculam.

Medida cria precedente negativo para o setor, segundo Bradesco BBI

Para o BBI, se a forte queda das ações dos bancos ontem fosse apenas o resultado do impacto que foi discutido sobre essa nova taxação, provavelmente haveria uma oportunidade de compra para os papéis do setor nesta terça, segundo a equipe de análise. Contudo, ainda há outras questões no radar.

“Infelizmente, reconhecemos que esta notícia cria outro precedente negativo para o setor, com as taxas provavelmente subindo ainda mais a qualquer momento que for necessário [embora observemos que seria legalmente difícil sustentar algo acima de 50%]. Dessa forma, mesmo que a alíquota realmente caia a partir de janeiro, o mercado provavelmente estará mais cauteloso quanto à possibilidade de voltar a subir no futuro”, observa o Bradesco BBI sobre a situação dos bancos.

Desempenho das ações dos bancos

Bancos

Por volta das 16h25, as ações preferenciais do Itaú, código ITUB4, que ontem caíram 3,05%, subiam 4,16% a R$25,80. Os papéis preferenciais do Bradesco, código BBDC4, que tiveram queda de 3,30% ontem, estavam com avanço de 2,86%, a R$22,86. As units do Banco Santander, código SANB11, que recuaram 1,18% na segunda-feira, ganhavam 2,46%, a R$37,86. No mesmo horário, o Ibovespa tinha alta de 0,34%, aos 110,7 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações dos bancos e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Bárbara Leite
Edição: Guilherme Dogo e João Pedro Malar
Imagem: Divulgação


Leia também

Especial: Bittar mantém cerne do protocolo fiscal em novo parecer

Corleta: Bolsonaro, o liberalismo retórico e a intervenção categórica

Especial: Cautela deve marcar março após fevereiro cheio de surpresas

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais