Mover

BTG Pactual aposta em papéis ligados à economia doméstica; veja quais são

Postado por: TC Mover em 09/01/2019 às 15:27
BTG Pactual aposta em papéis ligados à economia doméstica; veja quais são

O índice Bovespa ainda negocia a múltiplos atraentes, apesar do rali que o levou a tocar máximas históricas cinco vezes neste ano e do crescente interesse do investidor estrangeiro por aumentar sua exposição a um país que pode implementar mudanças positivas muito profundas nos próximos meses, disse o chefe de Research do BTG Pactual, Carlos Sequeira, nesta quarta-feira, em um webcast.

 

A combinação de otimismo quanto à aprovação da reforma da Previdência e a confiança em um desfecho favorável na disputa entre os Estados Unidos e a China eleva os ativos brasileiros nesta quarta-feira, em movimento que impulsionava as ações mais líquidas do índice Bovespa. Às 14h45, o Ibovespa avançava 1,40% e tocava recorde intradiário, perto dos 94.000 pontos; o indicador acumula alta de 6,3% no ano.

 

“O Brasil tem tudo para ter crescimento acelerado em 2019”, disse ele. “Tem muita ociosidade nas indústrias, tem desemprego alto ainda, e a Selic ainda deve ficar relativamente baixa. Então os fatores para o crescimento estão dados”.

 

Com o otimismo em relação ao Brasil, o BTG Pactual tem apostado em ações ligadas à economia doméstica, sendo algumas delas estatais. A única empresa exportadora entre os papéis é a Embraer. Todas são de grande porte. “Nosso foco é em ações de empresas grandes, porque o investidor estrangeiro vai começar a olhar para essas empresas que geram mais fluxo”, disse Sequeira.

 

Veja quais são os papéis que compõem a carteira do BTG Pactual:

 

  • Entre as estatais, o banco aposta no Banco do Brasil, dada a possibilidade de melhoria da economia, da gestão e possível privatização de alguns ativos. Pelos mesmos motivos, o BTG investe na BR Distribuidora e na Petrobras, sendo que esta última ainda tem o fator da cessão onerosa a seu favor.

 

  • Lojas Renner e Localiza são duas companhias de consumo que, naturalmente, se beneficiam do crescimento econômico, por isso a aposta nesses papéis.

 

  • Gerdau, outro ativo que compõe a carteira do BTG, já que deve ter sua demanda impulsionada por mais obras de infraestrutura.

 

  • Outra empresa é a própria B3. “A gente já está vendo aumento dos volumes negociados na bolsa, e os volumes vão aumentar porque os investidores vão olhar mais para ações e mais empresas vão fazer IPOs”, avalia Sequeira. Segundo o estrategista, ainda há muito espaço pra crescimento, já que os juros devem cair, o que vai fazer com que os investidores busquem alternativas, e o mercado de ações é uma opção natural.

 

  • A Rumo também é aposta por perspectivas de aumento de volumes com melhora da economia; além disso, é uma companhia que deve ter geração de caixa forte nos anos à frente, à medida que os juros de longo prazo caem.

 

  • A Embraer se justifica pela pela probabilidade de o novo governo aprovar a fusão com a Boeing. O BTG Pactual acredita que há muito valor a ser destravado quando a fusão acontecer.

 

  • Por fim, a Oi, que está em recuperação judicial, faz parte do portfólio por estar num momento de virada operacional, e ter espaço para recuperar o que perdeu nos últimos anos.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais