TC Mover
Mover

BTG Pactual rebaixa BRF e Minerva por perspectiva cautelosa

Postado por: TC Mover em 28/06/2021 às 18:01
BTG Pactual rebaixou ações da BRF e da Minerva

São Paulo, 28 de junho – O BTG Pactual rebaixou suas recomendações para as ações da BRF (BRFS3) e da Minerva (BEEF3), adotando uma perspectiva mais cautelosa para o setor de proteínas diante de agressivos planos de expansão e uma potencial piora das margens.


Ventos cíclicos que beneficiam as empresas devem cessar, segundo o BTG Pactual

Para os analistas do banco, as companhias do segmento de carnes passam por planos de crescimento, seja orgânico ou por fusões e aquisições, o que deve elevar à alavancagem do setor e prejudicar os balanços. Além disso, os ventos cíclicos favoráveis que têm beneficiado tais empresas devem cessar, pressionando suas margens.

No caso da BRF, o BTG Pactual rebaixou sua recomendação para venda, mas elevando o preço-alvo de R$23,00 para R$25,00. O principal risco para a empresa está na sua ampla exposição ao mercado doméstico, que tende a ver sua demanda caindo no curto prazo. Mais da metade da receita da BRF vem do Brasil.

Além disso, o preço das ações da companhia (BRFS3) está distorcido, dado o recente rali causado pela mudança na composição de seus acionistas, com a Marfrig adquirindo uma participação significativa.


Analistas enxergam pouco espaço para surpresas positivas no balanço da Minerva

Já a Minerva possui uma exposição menor ao mercado nacional e uma fonte de receita bastante diversificada entre vários países, mas os analistas do BTG Pactual enxergam pouco espaço para surpresas positivas no balanço da companhia, diante da perspectiva de um ciclo desfavorável para a carne bovina na América Latina.

Por conta disso, eles rebaixaram a recomendação dos papéis da empresa (BEEF3) para neutro, também reduzindo o preço-alvo de R$17,00 para R$12,00.


BTG Pactual manteve recomendações para a Marfrig e a JBS

Os analistas reiteraram suas recomendações neutra e de compra para a Marfrig e a JBS, respectivamente. No caso da Marfrig, sua ambição de crescimento com a compra de fatia na BRF pode colocar o equilíbrio de seu balanço em risco, afirmam os analistas,

Os analistas do BTG Pactual acrescentaram que permanecem céticos quanto às possíveis sinergias operacionais do negócio. Ainda assim, eles enxergam que a empresa agora está em melhor posição para competir com a JBS, elevando seu preço-alvo de R$16,00 para R$21,00.

Já a JBS permaneceu como principal escolha do setor para o banco uma vez que é a companhia mais bem posicionada para amenizar os efeitos cíclicos negativos que estão por vir. Eles elevaram o preço-alvo de R$36,00 para R$45,00.


Desempenho das ações do setor de proteínas

Os papéis ordinários da BRF (BRFS3) e da Minerva (BEEF3) caíram respectivamente 1,09% e 1,03% nesta segunda-feira, 28, após o rebaixamento pelo BTG Pactual, cotados a R$28,17 e R$9,61. Já as ações ordinárias da Marfrig (MRFG3) e da JBS (JBSS3) subiram respectivamente 1%, a R$19,28, e 1,26%, a R$28,90. O Ibovespa fechou em alta de 0,14%, aos 127,4 mil pontos.


Desempenho das ações da BRF


Para acompanhar o desempenho das ações das companhias do setor de proteínas e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Peter Frontini
Edição: Guilherme Dogo e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Ministro de Minas e Energia fará pronunciamento na televisão

JPMorgan compra 40% de participação no C6 Bank

Luis Miranda cobra posicionamento de Eduardo Pazuello

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais