TC Mover
Mover

CSN vê alavancagem chegando a 0,5 vez e prioriza nota de crédito

Postado por: TC Mover em 29/04/2021 às 16:45
CSN

São Paulo, 29 de abril – A CSN espera que sua alavancagem chegue a 0,5 vez em 2021, e tem a melhora de sua nota de crédito como prioridade no ano. As informações vieram da teleconferência de resultados da empresa, o diretor-presidente, Benjamin Steinbruch, e o diretor de Relações com Investidores, Marcelo Ribeiro.


Resultados da CSN foram influenciados por alta de preços e demanda, disse presidente

A siderúrgica teve lucro líquido de R$5,7 bilhões no primeiro trimestre, batendo o consenso TC, de R$3,91 bilhões. O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização, EBITDA na sigla em inglês, ajustado da companhia somou R$5,81 bilhões, 336% superior ao do mesmo trimestre de 2020.

Na visão de Benjamin Steinbruch, a CSN teve resultados “excepcionais” no primeiro trimestre, com o aumento contínuo dos preços e a demanda por siderurgia que segue em alta em todo o mundo.

O presidente disse que a alavancagem da empresa, medida pela proporção dívida líquida/EBITDA, cairá para menos de 1 vez já no segundo trimestre. Ela pode chegar a 0,5 vez durante o ano.


Siderúrgica continua trabalhando em IPO de unidade de cimentos

A desalavancagem, a tecnologia e as práticas de Ambiente, Sociedade e Governança, o chamado ESG, são as premissas básicas para a CSN manter o bom momento do negócio e buscar a liderança do setor, disse Benjamin Steinbruch.

Segundo o executivo, a prioridade da companhia em 2021 é melhorar a nota de crédito para poder atrair mais investimentos e emitir títulos de dívida.

A CSN segue trabalhando para emplacar a oferta pública inicial, IPO na sigla em inglês, da unidade de cimentos, disse o presidente. Ele deixou em aberto a possibilidade de fusões e aquisições no setor em meio ao momento de consolidação do mercado e a perspectiva de retomada da infraestrutura.


Mudanças no setor de siderurgia da China são esquisitas, segundo Benjamin Steinbruch

Benjamin Steinbruch afirmou também que a siderúrgica não mudará o foco dos seus investimentos, mas “fará mais do mesmo de maneira melhor”. Ele estipulou a meta de dobrar o faturamento da companhia em 2021 na comparação com 2020.

Ainda na teleconferência, o presidente da CSN disse que as mudanças no setor de siderurgia na China são “esquisitas” e parecem favorecer a exportação de aço, desestimulando a produção local. O executivo comentou que a situação pode se tornar inviável caso a China passe a depender 100% de exportações.

A alta nos preços do aço e minério compensou a alta nos custos de produção da companhia no primeiro trimestre, disse Marcelo Ribeiro. Segundo o diretor, os gastos da empresa com aquisição de bens de capital, o capex, no período ainda não refletem a estimativa para 2021.


Desempenho das ações da CSN (CSNA3)

Perto das 16h45, o papel da CSN (CSNA3) caía 2,08%, cotado a R$50,30. Segundo analistas, os investidores estão realizando lucros dos pregões anteriores. Apesar da queda de hoje, a ação acumula alta de 57,93% no ano. No mesmo horário, o Ibovespa recuava 0,83%, aos 120,0 mil pontos.


CSN


Para acompanhar o desempenho das ações da CSN e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Cintia Thomaz e João Pedro Malar
Arte: Carlos Matos / TC Mover


Leia também

CPI da Covid-19 convoca ex-ministros da Saúde para depor

Mercado adverso detona onda de IPOs, enquanto Caixa e Boa Safra sobem

Alta do PIB e queda do desemprego aceleram retomada econômica dos EUA

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais