Mover

Em posse, Joaquim Silva e Luna defende paridade de preços da Petrobras

Postado por: TC Mover em 19/04/2021 às 17:20
Petrobras - Joaquim Silva e Luna

São Paulo, 19 de abril – O novo diretor-presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, afirmou que o respeito à paridade internacional de preços de combustível será um dos pilares da sua gestão. A fala aliviou os receios do mercado e ajudou os papéis da estatal a subirem no pregão desta segunda-feira.


Joaquim Silva e Luna destacou busca por resultados e respeito a acionistas e meio ambiente

Em seu primeiro discurso no cargo, além de defender a manutenção da política de preços atual, o novo presidente destacou que a “busca incessante por custos mais eficientes” também será uma das bases da sua administração. Ele afirmou que a estrutura atual da Petrobras “impede o risco de aventuras”.

Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro em fevereiro para o lugar de Roberto Castello Branco, Joaquim Silva e Luna ressaltou o trabalho em equipe e a “busca incessante por resultados”, com respeito aos acionistas da Petrobras e ao meio ambiente.

Ele também defendeu uma comunicação “eficiente e antecipada”, fator que foi o pivô da demissão de Roberto Castello Branco. Jair Bolsonaro alegava a falta de transparência nos anúncios de reajuste de preços da companhia durante sua gestão.


Ministério de Minas e Energia confirmou estudo para suavizar choques nos preços de combustíveis

O Ministério de Minas e Energia confirmou à TC Mover que estuda a constituição de uma reserva financeira para suavizar os choques de preços de combustíveis. Ela contaria com “as premissas de não interferência nos preços e livre negociação” entre os agentes econômicos, indo na mesma direção das falas de Joaquim Silva e Luna.

Segundo a pasta, os estudos – e outros levantamentos complementares na direção do também chamado de “fundo de estabilização de preços” – estão sendo coordenados pela Casa Civil, comandada pelo ministro Luiz Eduardo Ramos.


Desempenho das ações da Petrobras (PETR4)

O papel preferencial da Petrobras (PETR4) fechou com alta de 5,80%, cotado a R$24,28. A ação ordinária (PETR3) subiu 5,03%, a R$23,79, no dia da posse de Joaquim Silva e Luna. O Ibovespa recuou 0,15%, aos 120,9 mil pontos.


Petrobras - Silva e Luna


Para acompanhar o desempenho das ações da Petrobras e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Leandro Tavares e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Nogueira: Banir o Bitcoin é atestado de falência da moeda nacional

JBS reforça expansão em mercado vegano com aquisição na Europa

Altas da atividade econômica e da prévia do IGP-M superam consenso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais