Mover

Especial: Arezzo (ARZZ3) aposta em digitalizações e fusões dez anos após IPO

Postado por: TC Mover em 04/02/2021 às 15:39
Arezzo

São Paulo, 4 de fevereiro – Em dez anos na bolsa, a Arezzo, código ARZZ3, passou de uma grife de calçados femininos a uma holding de marcas e formatos presentes até nas vitrines das mais renomadas lojas de departamento de Nova Iorque. O uso intensivo da tecnologia deve acelerar a transformação da empresa gerida por Alexandre Birman em uma plataforma de marcas.

A construção dessa plataforma inclui aquisições e parcerias, tanto nas áreas de moda quanto de plataforma digital, disse Maurício Bastos Turquenitch, diretor digital da Arezzo em entrevista à TC Mover.

Pandemia catalisou desenvolvimento tecnológico

Para ele, a pandemia da Covid-19 catalisou o desenvolvimento tecnológico da Arezzo com base em três pilares: a digitalização dos negócios e das operações, a integração de todos os canais disponíveis para o consumidor e o desenvolvimento de negócios puramente digitais.

A rápida reconversão tecnológica acelerou a busca da Arezzo por receitas mais diversificadas, disse Bastos. A operação da bandeira Vans, a compra da Reserva, a integração de todas as marcas da Arezzo na plataforma online ZZ Mall e a aquisição da plataforma de usados Troc são exemplos disso.

 

Cada vez mais online, quase metade das receitas da Arezzo já passa ou é influenciada pelo digital, que também turbina os resultados de vendas offline, disse Bastos. “Tecnologia, pra nós, é meio e fim”, aponta na entrevista.

Gestão de marca e modelo de franquia justificam bom desempenho da Arezzo

Essas iniciativas, junto com a condução de Birman, têm feito da Arezzo uma das ações com melhor desempenho nos setores de varejo de moda e consumo nos últimos 12 meses. Apesar de negociar com ágio ante pares, a execução superior na gestão da marca e na operação com sucesso de seu modelo de franquia asset light justifica esse prêmio, de acordo com Luiz Guanaes, analista do BTG Pactual.

 

Ecossistema digital que reúne todas as marcas do grupo Arezzo, a ZZ Mall integra as experiências de compra e de curadoria de conteúdo. A execução da plataforma, inicialmente prevista para ser realizada em três anos, foi feita em três meses, disse Bastos. “A longo prazo, o ZZ Mall como plataforma tem o potencial pra ser maior que o negócio de e-commerce como um todo”.

Braço de investimentos acelera transformação digital

Outra ação relevante nesse caminho é a ZZ Ventures, braço de investimentos de risco da Arezzo que investe em startups de segmentos afins. “Essa frente representa pra nós uma vertente com roadmap mais amplo, estratégica e direcionada para negócios que já tenham uma tese definida que acelere nosso mosaico de transformação digital”, explica Bastos.

 

A Arezzo também desenvolveu um aplicativo próprio para suas vendedoras com uma interface completa, a qual oferece uma central de relacionamento com os clientes através da rede social. Segundo ele, “todo dia a vendedora já recebe agendas segmentadas, um detalhamento das listas e dos perfis para que ela possa acionar o cliente e a partir daí construir uma conversa”, o que pode resultar em uma transação fechada online, através de uma vitrine virtual, ou mesmo numa loja física.

Empresa enxerga horizonte promissor nos Estados Unidos, diz diretor

Segundo Bastos, a Arezzo conseguiu parar de queimar caixa nas operações nos Estados Unidos, enxergando um horizonte promissor na maior economia do mundo. Ele também disse que, por ora, a empresa não cogita fazer aquisições de empresas de logística, visando uma melhora nas entregas, mas enxerga que parcerias, tecnologia e terceirização são os melhores aliados neste momento.

“É algo sustentado pela estratégia e não necessariamente por uma questão de momento, de modismo, ou de sermos avaliados como uma empresa de tecnologia”, disse.

Desempenho das ações da Arezzo (ARZZ3)

Arezzo

Por volta das 15h30, o papel da Arezzo, código ARZZ3, subia 1,48%, cotado a R$73,57. No mesmo horário, o Ibovespa operava em queda de 0,22%, aos 119,4 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da Arezzo e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Leonardo Levatti e Felipe Von Eye Corleta

Edição: Guillermo Parra-Bernal e João Pedro Malar
Arte: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais