TC Mover
Mover

Grupo Mateus mantém IPO após acidente com prateleiras que desabaram no Maranhão

Postado por: TC Mover em 05/10/2020 às 17:51

O Grupo Mateus, código GMAT3, deve estrear na bolsa B3 na terça-feira da próxima semana, dia 13. O período de reserva de ações termina nesta quarta-feira, 7 e, no dia seguinte, o IPO será precificado. O grupo manteve o processo mesmo após o acidente na sexta-feira, dia 2, quando as prateleiras da unidade Mix Mateus Atacarejo, em São Luís, Maranhão, desabaram e deixaram uma funcionária morta. 

O acidente

O acidente ocorreu por volta das 20h15 da sexta-feira, quando cinco prateleiras altas do atacarejo desabaram em efeito dominó. Oito pessoas ficaram feridas e uma morreu, a funcionária Elaine de Oliveira Rodrigues, de 21 anos. Ela trabalhava na empresa havia poucos meses. As imagens correram o mundo e levantaram a questão da segurança nesse tipo de lojas, que vem ganhando espaço no Brasil.  

As buscas dos bombeiros terminaram na manhã do sábado, enquanto o Ministério Público do Trabalho no Maranhão instaurava um inquérito para apurar o acidente. O Grupo Mateus divulgou uma nota lamentando o ocorrido e anunciando o fechamento das unidades do grupo no sábado, 3.

Maior parte para investimentos

Das quase 398 milhões de ações ordinárias, 85,36% são ofertas primárias, ou seja, novas ações para capitalizar a empresa. A precificação do IPO do Grupo Mateus vai acontecer nesta quinta-feira, 8, às 18h00. A faixa indicativa de preços é entre R$8,97 e R$11,66.

O grupo maranhense de mercados pretende arrecadar R$3,27 bilhões abrindo o capital, excluindo os gastos com comissões. De acordo com o prospecto, a expansão orgânica será o objetivo único dos recursos destinados à varejista.

Outros acidentes em varejos

Outros acidentes envolvendo prateleiras de lojas já haviam acontecido. No Atacadão de São Vicente, litoral paulista, caixas caíram da prateleira ferindo uma funcionária de 41 anos em 2019. A mulher chegou a ser internada.

Em Reading, Inglaterra, um garoto de 10 anos, Kaden Reddick, não sobreviveu ao acidente na varejista de vestuário TopShop no shopping center Oracle em 2017. A prateleira cedeu e caiu em cima da criança, que se balançava nela. 

Nos Estados Unidos, Mary Penturff, uma senhora de 79 anos, procurava treliça com a filha em uma loja varejista de artigos para o lar e construção civil em Los Angeles, a Home Depot, no final de 1999.  Um jovem operador de empilhadeira acidentalmente derrubou uma carga pesada de madeiras a uma grande altura. A pilha de madeiras atingiu Penturff, que morreu com o impacto.

Texto: Letícia Matsuura

Edição: Angelo Pavini

Imagem: Governo do Maranhão

Vídeo: Divulgação/Redes sociais

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis