Mover

Institucionais estão comprados em bancos brasileiros, mostra Santander Investment

Postado por: TC Mover em 08/01/2021 às 16:36
Bancos

São Paulo, 8 de janeiro – Pesquisa interna realizada pelo Santander Investment com seus clientes institucionais mostra que a maioria está comprada em bancos brasileiros, sendo que boa parte acredita que o pior para o setor já passou.

Em relatório, o Santander diz que 52,4% dos institucionais que responderam à pesquisa estão “overweight”, equivalente a compra nos bancos brasileiros, contra 38,1% em underweight, o mesmo que venda, enquanto os restantes 9,5% estão neutros.

Níveis mais baixos de provisão são gatilhos para bancos

Além disso, 38,1% dos entrevistados compartilham a opinião de que o pior já passou. Os investidores da pesquisa acreditam que o principal gatilho para o setor financeiro são os níveis de provisão mais baixos, enquanto os principais ventos contrários deverão vir de retornos de capital próprio menores e uma estrutura regulatória mais rígida.

“Reiteramos nossa visão construtiva dos bancos brasileiros e mantemos o Bradesco como nosso favorito”, diz o analista Henrique Navarro, do Santander Investment, que assina o estudo.

BTG (BPAC11) deve ter maior potencial de ganho em 2021

Na pesquisa, a corretora questionou sobre quais papéis do setor bancário têm maior potencial de ter um ganho mais forte em 2021. No topo ficaram as units do BTG Pactual, código BPAC11, com 29% das citações, seguidas pelo papel preferencial do Bradesco, código BBDC4, com 19%, papel preferencial do Itaú, código ITUB4, e units do Banco Inter, código BIDI11, com 14% cada.

Já entre os papéis do setor financeiro não-bancários, a XP, negociada em Nasdaq com o código XP, lidera as apostas, com 24% das sugestões, seguida da B3, código B3SA3, com 19% e Stone, negociada em Nasdaq com o código STNE, com 14%.

Desempenho das ações dos bancos

Bancos

Perto das 16h15, os papéis da BTG Pactual, código BPAC11, aumentavam 2,11%, a R$92,36 e da B3, código B3SA3, subiam 2,10% a R$63,08, enquanto o Bradesco, código BBDC4, caía 1,76%, a R$27,33. O Itaú, código ITUB4, cedia 0,34% a R$32,72, e o Banco Inter, código BIDI11, disparava 19,51, a R$117,48. Para acompanhar o desempenho dos bancos e de outras instituições, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Bárbara Leite
Edição: Gustavo Boldrini e Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais