TC Mover
Mover

IRB (IRBR3) não buscará mais recursos e está longe de recuperação judicial, diz presidente

Postado por: TC Mover em 24/09/2020 às 10:01
IRB Brasil, a resseguradora cuja ação tem o pior desempenho no índice Bovespa neste ano, não pretende captar mais dinheiro novo na bolsa para cumprir os requerimentos legais de enquadramento técnico, disse o seu diretor-presidente, Antônio Cássio dos Santos, em entrevista ao programa “Café com Ferri”, do TradersClub.

  • ‘Não existe’ chance de intervenção, recuperação judicial
  • Fatia de mercado da IRB Brasil é de 38%, diz Dos Santos
  • Nova oferta de ações da IRB Brasil não está no radar, diz

São Paulo, 24 de setembro de 2020IRB Brasil, a resseguradora cuja ação tem o pior desempenho no índice Bovespa neste ano, não pretende captar mais dinheiro novo na bolsa para cumprir os requerimentos legais de enquadramento técnico, disse o seu diretor-presidente, Antônio Cássio dos Santos, em entrevista ao programa “Café com Ferri”, do TradersClub.


Em comentários gravados para o programa conduzido pelo trader e contribuidor do TC Rafael Ferri, Dos Santos disse que não há indícios de mais esqueletos no balanço do IRB Brasil e que enquadramento técnico da agência reguladora do setor, a Susep, na empresa é “mais simples do que parece”. 


Para Dos Santos, temores de que o desenquadramento técnico poderia levar a uma intervenção ou uma recuperação judicial não fazem sentido. “Não existe a hipótese” disso acontecer, ele disse.


O desenquadramento não é mais do que uma insuficiência na composição dos ativos garantidores de provisões técnicas, ou seja, uma falta de ativos líquidos mínimos exigidos pelos reguladores para cobrir sinistros. 


A distorção apareceu na empresa depois que os balanços financeiros da IRB Brasil tiveram de ser reapresentados por conta de irregularidades cometidas pela gestão anterior a da de Dos Santos, que supostamente lançava de forma inadequada os sinistros da empresa no balanço.



IRB Brasil (IRBR3) não precisa de mais capital novo para enquadramento técnico


Na mensagem ao “Café com Ferri”, Dos Santos deixou claro que a maior resseguradora da América Latina não precisa de mais capital para cumprir as necessidades de enquadramento técnico. O papel ordinário da empresa fechou em alta de 9,57% ontem – maior ganho diário desde meados de agosto. O mercado está na expectativa de melhoras no balanço da empresa, que ontem mostrou alta nos prêmios emitidos em julho.


Ontem, a resseguradora divulgou o balanço parcial das operações em julho e, segundo analistas, há sinais claros de que o pior já passou. Segundo dados não auditados e enviados à Superintendência de Seguros Privados, como a Susep é formalmente conhecida, a IRB Brasil registrou prejuízo líquido de R$62,4 milhões em julho, bem abaixo dos R$292,6 milhões registrados em junho. No relatório, a empresa detalhou mais os números para mostrar o impacto dos negócios descontinuados.


Excluindo essas operações, o mês de julho registraria lucro líquido de aproximadamente R$36 milhões, de acordo com a Eleven Financial. Os dados indicaram que a companhia está reduzindo a diferença entre custos muito altos e receitas deprimidas mais rapidamente do que o esperado, com melhores graduais aparecendo mês a mês, de acordo com a Eleven e outras casas de pesquisa de ações.



Estragos causados pela administração anterior do IRB (IRBR3)


Cuidadoso em se referir ao estrago causado pela administração anterior da IRB Brasil, Dos Santos, um experiente executivo no setor, além de dizer que sua gestão não encontrou mais passivos escondidos no balanço, refutou a visão de alguns analistas de que a empresa teria como saídas uma intervenção ou uma recuperação judicial.

Essas hipóteses, disse ele, “simplesmente não existem”. 


A resseguradora tem de 2,4 vezes a 2,5 vezes os ativos necessários para cumprir suas obrigações técnicas, apontou. O diretor-presidente da IRB ainda diz que todos os esqueletos encontrados pela nova gestão da IRB Brasil estão contabilizados.


Quebra de monopólio do IRB Brasil (IRBR3)


A quebra do monopólio de resseguros no Brasil, em 2007, somente fortaleceu a IRB Brasil pelo “conhecimento de mercado que ela tem”, segundo Dos Santos, que também disse que a empresa atualmente tem fatia de mercado de 38% em prêmios de resseguro no Brasil. 


E salientou que o caixa disponível da empresa está entre os R$6 bilhões e R$7 bilhões no momento. A ação da empresa é que acumula pior desempenho no Ibovespa neste ano: queda de 82% – produto de problemas de gestão descobertos em fevereiro.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Café com Ferri (@cafecomferri) em



Crise no IRB (IRBR3)


O IRB Brasil é a maior resseguradora do país e atua como referência por sua solidez financeira e conhecimento técnico. A empresa, que manteve o monopólio de resseguradoras no Brasil durante 69 anos, enfrenta uma crise desde fevereiro, após denúncias enviadas à CVM, Comissão de Valores Mobiliários, pela gestora Squadra quanto a irregularidades contábeis nas demonstrações financeiras, que aumentavam artificialmente o lucro.


Por: Ana Carolina Amaral.

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis