Mover

Itaú deve cumprir metas, diz presidente; ações caem mais de 4%

Postado por: João Pedro Malar em 04/05/2021 às 19:00

São Paulo, 4 de maio – O Itaú Unibanco espera cumprir as metas do ano ligadas a despesas e inadimplência, segundo o presidente do banco, Milton Maluhy, em teleconferência de resultados. Embora o lucro líquido do primeiro trimestre tenha superado o consenso do mercado, os investidores esperavam um balanço mais robusto. As ações preferenciais do banco tiveram a pior queda nesta terça-feira desde fevereiro.


Lucro do Itaú bateu o consenso, atingindo R$6,398 bilhões

O maior banco comercial do país apresentou lucro líquido de R$6,398 bilhões no primeiro trimestre, batendo o consenso TC de R$5,78 bilhões.

Milton Maluhy sugeriu que o Itaú Unibanco terá espaço para manter as despesas sob controle, reduzindo o número de agências no pós-pandemia e aprofundando o modelo digital. Quanto ao salto de 283% na receita com tesouraria no trimestre, ele admitiu que será desafiador manter esse ritmo nos próximos trimestres.

Analistas e gestores citaram a não-recorrência dessa linha como maior risco para os resultados futuros do banco, gerando forte queda nas ações (ITUB3 e ITUB4) no pregão de hoje.


Normalização de atividades, com vacinação, deve ter impacto positivo no banco, disse Milton Maluhy

O presidente espera piora nas métricas de inadimplência do Itaú nos próximos trimestres, embora dentro das expectativas e possivelmente abaixo do período pré-coronavírus. Modelos de risco do banco mostram comportamento das safras de crédito dentro do esperado, segundo Milton Maluhy.

Ele também destacou que os calotes tiveram desempenho melhor do que o esperado, apesar das pequenas empresas estarem sob maior pressão pela crise econômica.

A normalização das atividades no país, com a vacinação finalizada no último trimestre, deverá impactar positivamente o Itaú, por meio de menor inadimplência e demanda maior por crédito e outros serviços financeiros, afirmou Milton Maluhy.


Itaú deve cumprir linhas de guidance operacional para 2021, segundo o presidente do banco

Para o presidente, o banco poderá utilizar parte das provisões levantadas durante a pandemia ao longo deste ano. O comportamento do custo do crédito, linha do demonstrativo de resultados que reflete as ações do banco para mitigar as inadimplências e as recuperações de crédito, como positiva para 2021.

De acordo com Milton Maluhy, o Itaú tem tudo para cumprir todas as linhas do chamado guidance operacional para este ano, com a margem financeira possivelmente se situando no meio da faixa sugerida, o custo de crédito um pouco abaixo do meio da faixa e a receita com serviços sentindo pressão de segmentos como seguros e serviços.

Para o banco, a atividade econômica deve continuar resiliente nos dois primeiros trimestres do ano, enquanto a equipe do banco projeta a taxa básica de juros, a taxa Selic, de 5,50% até o final do ano. O câmbio deve se situar em patamar mais razoável, embora volátil, disse o presidente da companhia.


Desempenho das ações do Itaú Unibanco (ITUB4)

A ação preferencial do Itaú (ITUB4) teve queda de 4,27% nesta terça-feira, a pior desde 22 de fevereiro, cotada a R$26,71. Já o papel ordinário (ITUB3) recuou 3,71%, a R$23,88. O Ibovespa caiu 1,26%, fechando o dia em 117,7 mil pontos.


Itaú


Para acompanhar o desempenho das ações do Itaú e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Guillermo Parra-Bernal
Edição: Gustavo Boldrini, João Pedro Malar e Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Avanço das encomendas à indústria dos EUA frustra consenso

Especial: Papéis cíclicos crescem em carteiras de maio e JBS cai

XP inicia cobertura das ações da Simpar (SIMH3) com compra

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais