TC Mover
Mover

JPMorgan rebaixa B3 com sinais de possível concorrente

Postado por: TC Mover em 02/06/2021 às 17:54

São Paulo, 2 de junho – O JPMorgan rebaixou a recomendação das ações da B3 (B3SA3) de compra para neutra, após a saída de um conselheiro sugerir que a XP poderia estar trabalhando em um projeto para montar uma bolsa concorrente. O papel registrou sua pior queda em quase três meses nesta quarta-feira, 2, após o relatório.


Ausência de presidente da XP no conselho da B3 é incomum, segundo o JPMorgan

Para o banco americano, é incomum que o diretor-presidente do Banco XP, José Berenguer, e até pouco tempo atrás o único representante da maior corretora do setor, não tenha um assento no conselho da B3. Ele deixou o posto na segunda-feira, 31.

Outras grandes empresas do mercado de capitais, como Itaú, Bradesco e Santander, possuem membros no conselho da B3. José Berenguer estava no conselho da B3 desde 2013. “A saída da XP, ao nosso ver, mesmo que não esteja ligada à uma concorrente no curto-prazo, poderia facilitar tal empreendimento, uma vez que não representa mais um conflito de interesses”, afirmaram os analistas do JPMorgan.


Fontes da XP e da B3 negaram possibilidade de criação de nova bolsa de valores

No entanto, fontes próximas à XP e à própria B3 disseram ao Brazil Journal que a possibilidade levantada pelo banco não se sustenta. Segundo essas fontes, a saída de José Berenguer do conselho da B3 se deu por um projeto novo da XP que envolve criptomoedas, algo que a B3 também está investindo, o que poderia gerar conflitos de interesse.

A tese discutido pelo JPMorgan, porém, não é nova. O presidente da Comissão de Valores Monetários, CVM, Marcelo Barbosa, já disse em entrevista que não pretende colocar obstáculos para a criação de uma nova bolsa de valores no país. Vários analistas e operadores do mercado entendem que a criação de uma nova bolsa pela XP faria sentido para a plataforma


Volume de negociações abaixo do esperado também fez JPMorgan cortar recomendação

A XP foi responsável por cerca de R$500 milhões em receita para a B3 em 2020, de acordo com o banco. O valor representa algo entre 12% e 16% do lucro antes de impostos da companhia nas margens atuais.

O corte da recomendação dos papéis de B3 (B3SA3) também veio apoiado por um volume de negociações abaixo do esperado nos últimos meses, com o JPMorgan revisando para baixo sua projeção para o ano inteiro. O banco reduziu o preço-alvo para as ações de R$23,00 para R$21,00.


Desempenho das ações da B3 (B3SA3)

O papel da B3 (B3SA3) caiu 3,90% nesta quarta-feira, cotado a R$17,01. A ação acumula queda de 15,26% no ano. Já o Ibovespa teve um novo recorde de fechamento, em alta de 1,04%, aos 129,6 mil pontos.


Desempenho das ações da B3


Para acompanhar o desempenho das ações da companhia rebaixada pelo JPMorgan e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Peter Frontini e Guilherme Dogo
Edição: Cintia Thomaz e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

EUA adiam decisão sobre ETFs de criptomoedas

Especial: Otimismo domina carteiras de junho e Petrobras volta aos holofotes

Entrevista exclusiva: Reformas e Correios avançarão antes do recesso, diz Ricardo Barros

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais