TC Mover
Mover

Klabin espera EBITDA ainda mais forte no segundo trimestre

Postado por: TC Mover em 12/05/2021 às 16:57
Klabin espera EBITDA maior no segundo trimestre

São Paulo, 12 de maio – Os executivos da Klabin esperam que a empresa apresente um lucro antes de juros, imposto, depreciação e amortização, EBITDA na sigla em inglês, ainda maior no segundo trimestre de 2021. A previsão foi feita durante a teleconferência de resultados da companhia, com o diretor-geral, Cristiano Teixeira, o diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Marcos Ivo, e o diretor de Papéis, Flávio Deganutti.


Desvalorização do real beneficiou EBITDA da Klabin, segundo diretor

A empresa teve um crescimento anualizado de 34% na receita líquida, atingindo R$3,47 bilhões no primeiro trimestre de 2021, abaixo do consenso de R$3,93 bilhões. Já o lucro líquido somou R$421 milhões, superando estimativas, que projetavam prejuízo líquido de R$674 milhões. O EBITDA ajustado foi de R$1,27 bilhão, levemente abaixo do consenso de R$1,36 bilhão.

A desvalorização do real frente ao dólar beneficiou o EBITDA da Klabin, segundo Marcelo Ivo. O diretor do negócio celulose da companhia, Alexandre Nicolini, disse ainda que o volume de vendas consistente – que atingiu 909 mil toneladas, alta anualizada de 7% – acompanhado do avanço nos preços da celulose são previstos para o resto de 2021, com estabilização no fim do ano.

Cristiano Teixeira afirmou que a Klabin espera EBITDA ainda mais forte no segundo trimestre, reforçando compromissos com desenvolvimento sustentável e as melhores práticas no mercado.


Projeto de Puma II já tem 60% da capacidade de produção vendida

O projeto de Puma II segue sendo o principal foco da companhia. Em vias de colocar a primeira máquina de papel do Puma II em operação, 60% da capacidade de produção de 450 mil toneladas já estão vendidas via contratos.

De acordo com Cristiano Teixeira, a Klabin vê espaço para aumento de preços e demanda em “paperboard”, o papel cartão. A tendência, segundo ele, é que o movimento se intensifique, à medida que o plástico é substituído pelo papel – o que dá confiança ao projeto Puma II.

Segundo os diretores, além do foco na conclusão do projeto, integrações são sempre avaliadas na perspectiva de crescimento da Klabin, mas com a antecedência como regra – reforçada pelo ciclo da madeira.


Desempenho das units da Klabin (KLBN11)

Perto das 16h55, as units da Klabin (KLBN11) caía 2,16%, cotadas a R$27,69. Elas acumulam alta de 4,61% no ano. No mesmo horário, o Ibovespa operava em queda de 2,79%, aos 119,5 mil pontos.


Desempenho das ações da Klabin


Para acompanhar o desempenho das units da produtora de papel e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Maria Luiza Dourado
Edição: Bárbara Leite e João Pedro Malar
Imagem: Divulgação


Leia também

Fabio Wajngarten nega que Jair Bolsonaro interferiu na Secom

Glencore sai da CSN Mineração e lucra 21% após ancorar IPO

Machado: Parecer da MP da Eletrobras reestrutura setor

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais