TC Mover
Mover

Lucro do Itaú supera expectativa com melhora da economia e serviços

Postado por: TC Mover em 03/11/2020 às 20:31

São Paulo, 3 de novembro – O Itaú Unibanco (ITUB3ITUB4), maior banco do país, fechou o terceiro trimestre com um lucro recorrente de R$5,03 bilhões, superando a expectativa do mercado, de R$4,91 bilhões, mas 29,7% inferior ao do mesmo trimestre do ano passado. 

O retorno sobre o patrimônio líquido, medida de desempenho dos bancos, ficou em 15,7% anualizados, ligeiramente abaixo dos 15,8% esperados pelos analistas e 7,8 pontos percentuais abaixo do registrado no ano passado. A margem financeira, de R$16,9 bilhões, também ficou abaixo do consenso de mercado, de R$17,5 bilhões. 

Queda na inadimplência e recuperação crediária

O lucro acima do esperado refletiu a recuperação do crédito, especialmente imobiliário e para veículos, e uma queda na inadimplência, assim como o aumento das receitas de serviços e seguros, em um ambiente de retomada da economia, informou o banco. 

A carteira total de crédito cresceu 20,4% na base anual, para R$846,99 bilhões, enquanto a inadimplência acima de 90 dias recuou de 2,9% no ano passado para 2,2% neste ano. A despesa de provisão de créditos para liquidação duvidosa caiu 16,2% em relação ao segundo trimestre, para R$6,3 bilhões. Já o total de provisões alcançou R$51,1 bilhões. 

Receitas de serviços e seguros do Itaú sobem

O Itaú Unibanco também destacou um aumento das receitas de serviços e seguros de 12% em relação ao segundo trimestre, impulsionado pelo crescimento dos negócios do banco de investimentos e pelo crescimento das receitas de cartão de crédito e débito e de adquirência. 

Já as despesas não decorrentes de juros atingiram R$12,7 bilhões, avanço de 4,7% sobre o segundo trimestre, pelo impacto do acordo coletivo com os funcionários e maiores custos variáveis com a retomada econômica e o impacto da variação cambial nas atividades da América Latina.

Leve recuperação econômica

A melhora de resultados no terceiro trimestre reflete uma sensível recuperação da atividade econômica, mas ainda existe a necessidade de provisionamento para fazer frente à possibilidade de maior inadimplência no futuro, afirma o presidente e do Itaú Unibanco, Candido Bracher. Segundo ele, esse cenário poderá ser atenuado “se os agentes de mercado estiverem mais seguros quanto à capacidade do governo de estabilizar a situação fiscal”. 

Texto: Angelo Pavini e Leandro Tavares
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Nathália Reiter/TC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais