Mover

Mesmo com MP, analistas seguem céticos com privatização da Eletrobras (ELET6)

Postado por: TC Mover em 24/02/2021 às 14:45
Eletrobras

São Paulo, 24 de fevereiro – A Medida Provisória, MP, sobre a privatização da Eletrobras, códigos ELET3 e ELET6, enviada ontem pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso, é um passo positivo, mas o caminho para a desestatização da companhia segue longo e difícil.


MP dá aval para BNDES estudar privatização

Essa é a visão comum entre quatro das maiores casas de análises do país, que atualizaram seus relatórios sobre a estatal após Bolsonaro entregar o texto da MP no Congresso ontem. Junto com o presidente, estavam o ministro da Economia, Paulo Guedes, e os presidentes da Câmara e Senado, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco.

O texto, na prática, dá aval para que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES, inicie os estudos sobre a desestatização da Eletrobras e mantém a União como detentora de golden shares, ou seja, ações que dão direito a veto em decisões da companhia.

BTG destaca risco de medida expirar sem votação no Parlamento

O Itaú BBA se mantém cauteloso, destacando os “vários desafios a serem superados” para a privatização sair do papel, mas mantém recomendação outperform, equivalente a compra, para a ação ordinária da Eletrobras, citando múltiplos atrativos. O relatório também alerta para assuntos mais urgentes, como o auxílio emergencial e outras reformas, que podem atrasar o andamento da pauta.

O Banco Safra alerta para o risco de problemas de governança com a cláusula das golden shares e decidiu manter recomendação neutra para a Eletrobras. O Santander vê a questão do golden shares como positiva, uma vez que, com ela, o projeto poderia se tornar mais “confortável” para o Congresso votar.

O BTG Pactual alerta para o risco de expirar o prazo de 120 dias que o Parlamento terá para analisar e votar a MP. A análise leva em conta a resistência dos congressistas à privatização da Eletrobras em ocasiões anteriores.

Desempenho das ações da Eletrobras (ELET3 e ELET6)

Eletrobras

Perto das 14h45, o papel ordinário da Eletrobras, código ELET3, subia 6,98%, cotado a R$34,95. Já a ação preferencial classe B, código ELET6, tinha alta de 8,18%, a R$35,05. No mesmo horário, o Ibovespa operava em alta de 0,58%, aos 115,8 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da Eletrobras e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Guilherme Dogo e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Vivo (VIVT3) prevê investimentos controlados em 2021 e defende compartilhamento do 5G

WEG (WEGE3) bate consensos com balanço robusto, mas alerta para impactos da crise

Especial: Desvinculação pode ter sido para preservar gatilhos, dizem traders

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais