TC Mover
Mover

Mudanças na Reforma Tributária beneficiam setor imobiliário, diz BTG Pactual

Postado por: TC Mover em 14/07/2021 às 15:16
Mudanças na Reforma Tributária favorecem setor imobiliário

São Paulo, 14 de julho – O BTG Pactual afirmou em relatório nesta quarta-feira, 14, que as mudanças na Reforma Tributária removeram grande parte das medidas que impactariam negativamente o setor imobiliário.

Os analistas comentaram que o texto inicial da proposta prejudicava principalmente as operadoras de shoppings, uma vez que elas deveriam sofrer um forte aumento na taxação. No entanto, com as alterações feitas pelo relator, o deputado Celso Sabino, essas empresas continuarão podendo optar pelo regime do lucro presumido, o que é bastante positivo para o setor.

Antes das mudanças na Reforma Tributária, a versão original do texto determinava que tais companhias teriam que optar pelo regime do lucro real, o que deveria derrubar em 15% sua geração de caixa, de acordo com o BTG Pactual.

BTG Pactual destacou que construtoras não devem ser impactadas por Reforma Tributária

O banco também destaca que não haverá impacto da reforma para as construtoras, que devem permanecer no regime especial de tributação. “Outro ponto positivo é que o pagamento de dividendos entre subsidiárias não será mais tributado”, aponta o relatório. O motivo seria que a tributação só ocorrerá quando os dividendos forem pagos a acionistas.

O BTG Pactual completa que, com as mudanças na Reforma Tributária, o projeto deve ter impactos mínimos sobre o setor imobiliário como um todo. Entretanto, o banco lembra que o texto ainda pode sofrer novas mudanças antes de ser votado.

Mudanças na Reforma Tributária manterão isenção de tributos para fundos imobiliários

Em uma publicação no Twitter, o deputado Celso Sabino afirmou na última terça-feira, 13, que o substituto da comissão da Câmara que analisa a Reforma Tributária manterá a isenção de tributos nos fundos imobiliários, FIIs. A proposta original do governo previa uma taxação de 15% sobre os ativos. O deputado disse ainda que vai propor um corte de 15% para 2,50% na alíquota do Imposto de Renda para Pessoa Jurídica até 2023.

As declarações do relator fizeram com que as ações das administradoras de shoppings subissem em bloco na última terça-feira, 13. Com as mudanças na Reforma Tributária, elas reverteram uma tendência de queda ligada às expectativas quanto aos impactos do texto original da Reforma Tributária para o setor.

Texto: Peter Frontini
Edição: Gustavo Boldrini e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Governo eleva previsão de PIB e inflação para 2021

Prévia do PIB de maio frustra expectativas e afunda DIs

Pré-mercado sobe com balanços; Jerome Powell, IBC-Br, Paulo Guedes, reformas no radar: Espresso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais