Mover

Nubank assombra grandes bancos e pode superar BB em 2023, diz XP

Postado por: TC Mover em 07/04/2021 às 16:41
Nubank - bancos

São Paulo, 7 de abril – Um modelo de negócios simplificado, com menos gastos, tecnologia turbinada e foco na experiência do cliente, deve fazer do Nubank o principal banco brasileiro em número de clientes por volta de 2023, quando a fintech completa 10 anos de vida, superando 200 anos de liderança do Banco do Brasil, diz a XP em relatório.


Nubank ganhou 13 milhões de clientes em 2020

A projeção ousada da corretora tem como base o crescimento acelerado do Nubank, que ganhou 13 milhões de clientes em 2020, atingindo 33 milhões e ficando atrás apenas dos quatro grandes bancos brasileiros: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander Brasil.

“À medida que o banco aumenta sua base de clientes em mais de 1 milhão de clientes por mês – com 7 milhões de clientes no segundo semestre ante quase estabilização dos operadores históricos – o Nubank deve atingir o líder de mercado de 200 anos, Banco do Brasil, no seu décimo ano de vida”, dizem os analistas Marcel Campos e Matheus Odaguil, que assinam o estudo.


Crédito deteriorado e múltiplos mais altos também devem afetar bancos

Junto da “ameaça roxa”, a XP destaca um cenário de crédito deteriorado e múltiplos mais altos para justificar sua visão mais cautelosa em relação ao setor financeiro, desde os grandes bancos até as instituições financeiras de médio porte.

O setor de adquirência, com a entrada de companhias como Stone e PagSeguro no mercado de contas digitais, também representa uma ameaça aos bancos incumbentes na visão da XP.

A corretora destaca ainda que o cashback representa uma “oportunidade única” para o setor, em meio ao crescimento expressivo do e-commerce no Brasil.


Pandemia e preocupações em relação ao crédito derrubam IFNC em 2021

O índice financeiro da B3, IFNC, acumula crescimento de 47,61% nos últimos 12 meses, embalado pela forte recuperação dos papéis, incluindo dos bancos, com a retomada gradual da economia após a explosão da pandemia no ano passado.

Em 2021, no entanto, o recrudescimento da Covid-19 e as preocupações em relação ao cenário de crédito derrubam o índice em 8,79%.


Desempenho das ações dos bancos


Nubank - bancos


Por volta das 16h35, o papel do Banco do Brasil (BBAS3) caía 0,81%, a R$29,31. As ações preferenciais do Bradesco (BBDC4) e do Itaú Unibanco (ITUB4) tinham queda de 1,13%, a R$25,31, e 0,77%, a R$26,92. Já as units do Santander Brasil (SANB11) subiam 0,03%, a R$38,50. No mesmo horário, o Ibovespa avançava 0,01%, aos 117,5 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações dos bancos e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Lucia Boldrini e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Em dia de jantar com empresários, Jair Bolsonaro nega adotar confinamento nacional

Estreia da Infra Week supera estimativas e governo arrecada R$3,3 bilhões em leilão de aeroportos

Especial: “Grosseiramente barata”, Vale flerta com capitalização maior que Petrobras e Itaú juntos

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais