Mover

Santos deixa presidência da IRB Brasil, mas continua no comando do conselho

Postado por: TC Mover em 30/03/2021 às 11:37

São Paulo, 30 de março – A IRB Brasil informou nesta terça-feira que Antônio Cássio dos Santos deixou o cargo de diretor-presidente da companhia, permanecendo apenas como presidente do conselho de administração. Assim, Wilson Toneto, atual vice-presidente, assumirá como CEO interino.


Santos e consultoria procuram novo CEO

Além de procurar, junto da consultoria contratada pela resseguradora, um profissional para ocupar o cargo de CEO, dando continuidade à estratégia 2021-2023, Antônio dos Santos garantirá uma “transição balanceada”, de acordo com a IRB Brasil.

Enquanto não há contratação de CEO, Toneto acumulará as funções da presidência da IRB Brasil e “as suas atuais funções nas áreas técnicas, atuariais e de operações”, conforme o fato relevante.


IRB Brasil enfrenta crise desde fevereiro de 2020

Maior resseguradora da América Latina, a IRB Brasil possui quase oito décadas de experiência e é referência do setor. Inicialmente estatal, manteve o monopólio de resseguro no país por 69 anos, terminando em 2007. A privatização ocorreu quatro anos depois. A resseguradora movimentou R$2 milhões com a oferta pública inicial, IPO na sigla em inglês, em 2017.

Contudo, a IRB Brasil enfrenta crise desde fevereiro de 2020. A gestora de recursos Squadra enviou denúncias enviadas à Comissão de Valores Mobiliários, CVM, referentes a irregularidades contábeis nas demonstrações financeiras da resseguradora, que aumentavam artificialmente o lucro.

A antiga diretoria foi demitida e a IRB Brasil, reestruturada, com Antônio Cássio na gestão da empresa. Em edição do “Café com Ferri” veiculada em setembro de 2020, o diretor afirmou que a companhia passou a cumprir todos os fatores combinados mês a mês com a agência regulatória do setor, em um processo de reenquadramento.


Reenquadramento da resseguradora

O desenquadramento é uma insuficiência na composição dos ativos garantidores de provisões técnicas. Ou seja, é uma falta de ativos líquidos mínimos exigidos pelos reguladores para cobrir sinistros. A IRB Brasil entrou em situação de desenquadramento em maio de 2020.

A distorção apareceu na empresa depois que os balanços financeiros da IRB Brasil tiveram de ser reapresentados por conta de irregularidades cometidas pela gestão anterior à de Santos, a qual supostamente lançava de forma inadequada os sinistros da empresa no balanço.

O processo de enquadramento técnico pelo qual a empresa passa é uma solicitação da agência regulatória do setor. O objetivo é mitigar potenciais perdas com sinistros após um desenquadramento.

Em 19 de fevereiro deste ano, a IRB afirmou que atingiu os enquadramentos regulatórios na provisão técnica e no índice de liquidez no final de 2020. Os objetivos são considerados passos importantes no processo de recuperação da empresa.


Desempenho das ações da IRB Brasil (IRBR3)


ação da IRB Brasil - IRBR3


Perto das 11h30, a ação ordinária da IRB Brasil (IRBR3) subia 0,99%, a R$6,14. O papel acumula perda de 24% no ano. O Ibovespa também sobe e opera perto da máxima, com alta de 0,74%, aos 116.278 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da companhia e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Letícia Matsuura
Edição: Gustavo Boldrini
Arte: TC Mover


Leia também

Yields em alta derrubam futuros; ministérios e orçamento no radar: Espresso

Calendário Econômico: IGP-M, Caged, Governo Central

Especial: Mudança ministerial favorece alinhamento entre Guedes e Lira

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais