TC Mover
Mover

Vale (VALE3) e MG não firmam acordo sobre Brumadinho e ação desacelera

Postado por: TC Mover em 21/01/2021 às 20:05
VALE

São Paulo, 21 de janeiro – A audiência da Vale com o governo de Minas Gerais terminou sem acordo sobre indenização pela tragédia de Brumadinho. “Estamos saindo da última audiência de mediação com a Vale, última porque não haverá uma nova audiência”, disse o secretário-geral da administração estadual, Mateus Simões. A ação ordinária da Vale, código VALE3, desacelerou encerrando o dia com alta de 1,13%.

Minas Gerais pediu R$54 bilhões, mas a Vale não aceitou. A mineradora tem uma semana para enviar nova proposta, de acordo com o governo mineiro, que tirou a possibilidade de lançar em leilão para definir o valor.

Tragédia de Brumadinho deixou 270 mortos


O rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, na cidade mineira Brumadinho, em 2019, deixou mais de 270 vítimas e mobilizou o país. Os planejamentos da mineradora para os próximos anos incluem deixar a agenda sustentável mais robusta.

No final de 2020, houve outro rompimento de barragem no Córrego do Feijão, perto da primeira tragédia, que resultou na morte de um trabalhador.

Em 2015, ocorreu o desastre de Mariana, que teve 19 mortes no rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, que era operada pela Samarco, empreendimento conjunto da Vale e da BHP Billiton.

Esses desastres fizeram a reputação da Vale cair, assim como a avaliação das questões ambientais, sociais e de governança, ESG. Os planejamentos da mineradora para os próximos anos incluem deixar a agenda sustentável mais robusta.

Vale dá primeiro passo para desinvestimento em carvão


Reafirmando a agenda ESG, a Vale adquiriu participação da Mitsui e do Corredor Logístico de Nacala, conhecido como NLC, em mina de carvão de Moatize, Moçambique. O acordo estrutura saída da empresa japonesa dos negócios de carvão.

Segundo a Vale, a aquisição é o primeiro passo para o desinvestimento do negócio de carvão e está em linha com a agenda focada em questões ambientais, sociais e de governança, ESG na sigla em inglês.

Desempenho das ações da Vale (VALE3)


O papel ordinário da Vale, código VALE3, subiu 1,13%, cotado a R$93,36, desacelerando com a falta de acordo sobre Brumadinho. A máxima do dia tocou R$96,10. O Ibovespa, contudo, fechou a quinta-feira no vermelho, cedendo 1,10%, aos 118,3 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da mineradora e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Letícia Matsuura
Edição: Leandro Tavares

Arte: Vinícius Martins/TC 

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis