TC Mover
Mover

Vivo, Claro e Tim devem extrair sinergias inesperadas com compra da Oi Móvel, diz BofA

Postado por: TC Mover em 22/01/2021 às 18:47
Oi Móvel

São Paulo, 22 de janeiro – Detalhes sobre a aquisição da Oi Móvel, código OIBR3, por parte da TIM Brasil, código TIMS3, Vivo, código VIVT4, e Claro sugerem que a estrutura da transação, que ainda está pendente de aprovação regulatória, inclui apenas o transferência de ativos, o que deve se traduzir em geração extra de caixa, maiores sinergias de custos e menores gastos de investimento, disse o Bank of America Merrill Lynch.

Além de ter a chance de renegociar ou acabar com o leasing de 14,6 mil locações, TIM, Vivo e Claro não absorverão os funcionários, a estrutura de custos ou os passivos da Oi Móvel, disse o analista Rodrigo Villanueva.

Analista recomenda papéis das empresas compradoras

Ele espera que a TIM gere R$1,4 bilhão por ano em fluxo de caixa livre após a compra da sua fatia de ativos da Oi Móvel, a Vivo R$1,2 bilhão e a Claro R$900 milhões, respectivamente. Villanueva manteve a recomendação de compra nos três papéis.

O relatório dá suporte aos temores de investidores quanto à natureza do negócio que a Oi Móvel concluiu há poucas semanas e os prováveis obstáculos antitruste que a transação enfrentará no Conselho Administrativo de Defesa Econômica, Cade, responsável por permitir, ou não, a transação.

Cade e Anatel devem aprovar venda da Oi Móvel (OIBR3)

O ruído relacionado ao escrutínio regulatório da transação “provavelmente permanecerá alto”, diz Villanueva. Ele espera que tanto o Cade quanto a Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel, aprovem o negócio porque a Oi Móvel não está em posição de manter suas operações móveis.

Além disso, ele cita que há falta de interessados na venda da Oi Móvel, que tanto o espectro do TIM e da Claro permanecerá abaixo dos limites da Anatel pós-transação e que a transação distribui melhor a participação de assinantes por código de área.

Desempenho das ações das telefônicas

Oi

O papel ordinário da Oi Móvel, código OIBR3, fechou o dia sem variação em relação a ontem, cotado a R$2,20, e o preferencial, código OIBR4, subiu 1,11%, a R$2,74. O Ibovespa encerrou no vermelho, cedendo 0,80%, aos 117,3 mil pontos.

Além da Oi Móvel, a ação ordinária da Telefônica, dona da Vivo, código VIVT3, também teve alta, de 0,73%, a R$44,14, mas a  ação da Tim, código TIMS3, caiu 0,53%, a R$13,23. A América Móvil, empresa dona da Claro, tem ações negociadas na bolsa de Nova Iorque com o código AMX, e encerrou o dia com alta de 0,67%, a US$14,28.

 

Para acompanhar o desempenho das ações da Oi Móvel, Tim, Vivo e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Guillermo Parra-Bernal
Edição: Leandro Tavares e João Pedro Malar
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis