TC Mover
Mover

XP, Credit e UBS BB reiteram compra de Petrobras (PETR4) após prévia operacional

Postado por: TC Mover em 21/10/2020 às 13:47
Os analistas da XP Investimentos, do Credit Suisse e do UBS BB avaliaram como positiva a prévia operacional do terceiro trimestre da Petrobras, divulgada ontem à noite, reiterando suas recomendações de compra para o papel.

São Paulo, 21 de outubro – Os analistas da XP Investimentos, do Credit Suisse e do UBS BB avaliaram como positiva a prévia operacional do terceiro trimestre da Petrobras, divulgada ontem à noite, reiterando suas recomendações de compra para o papel. 

Segundo a empresa, a produção diária de julho a setembro de petróleo doméstico ficou em 2,36 milhões de barris por dia, alta de 4,4% na comparação anual. Diante da melhora, a petrolífera elevou a previsão média de produção de óleo e gás em 2020 para média de 2,84 milhões de barris por dia. 

O que dizem os analistas sobre o terceiro trimestre da Petrobras (PETR4)

A XP diz que tem “uma avaliação positiva dos números divulgados”, permanecendo com preços-alvo de R$30,00 para a ação PN, que tem implícito um potencial de 48,66% de alta e de R$29,00 para o papel ON, um “upside” de 43,70%. 

O Credit Suisse afirmou que a produção e as vendas da Petrobras (PETR4) foram boas, destacando a política comercial da empresa e o aumento da mobilidade no terceiro trimestre. O Credit atribui recomendação de outperform, o equivalente a compra, para o recibo de ações negociado em Nova Iorque, o ADR, da Petrobras e preço-alvo de US$15,00, que tem implícito um potencial de 107,5% de alta. 

Já o UBS BB diz que os resultados operacionais vieram melhores do que o esperado e, aliados à estratégia da empresa em focar no negócio principal e reduzir a interferência do acionista controlador, sustentam sua visão positiva sobre a tese de investimento para o ADR da Petrobras, que tem recomendação de compra e preço-alvo de US$11,50. 

Para a ação ON, o UBS BB aponta meta de R$30,00 e para a PN, de R$27,00. Perto das 13h10, as ações ON e as PN da Petrobras eram negociadas a R$19,99 e R$19,98, respectivamente, com quedas de quase 1%, enquanto o ADR recuava 2,12% a US$7,12. 

Texto: Bárbara Leite

Edição: Angelo Pavini e Ana Carolina Amaral

Imagem: Nathália Reiter/TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Experimente 7 dias grátis