Mover

XP vê laboratórios perdendo espaço para hospitais

Postado por: TC Mover em 30/04/2021 às 15:55
Relatório da XP sobre laboratórios

São Paulo, 30 de abril – O setor de laboratórios se vê em uma “posição difícil”, perdendo espaço para os hospitais, e com “poder limitado de barganha” diante dos seus pagadores, os planos de saúde, que possuem vantagem devido à sua estrutura verticalizada, disse a XP em relatório. Nele, a corretora iniciou a cobertura das companhias de diagnóstico da B3 – Fleury, Alliar e Hermes Pardini – com recomendação neutra.


Para XP, laboratórios ainda têm espaço para fusões e aquisições

De acordo com a corretora, quaisquer ganhos operacionais obtidos pelos laboratórios devem ser transferidos para os pagadores, já que o preço médio anual das empresas analisadas vem crescendo abaixo da inflação, o que impacta negativamente nas perspectivas de ganhos para as companhias.

“Em nossa cobertura de saúde, preferimos histórias de crescimento mais claras, como a Rede D’Or ou a GNDI [NotreDame Intermédica] em comparação a laboratórios”, disse o estudo da XP, assinado por Vitor Pini, Matheus Soares e Marcella Ungaretti.

A corretora afirmou que ainda vê espaço para fusões e aquisições no setor, destacando que a Alliar pode ser um potencial alvo de outras companhias, desde a Fleury até redes hospitalares, por oferecer uma exposição grande a exames de imagem.


Fleury é a empresa com mais chances de realizar aquisições, segundo relatório

A Fleury é, segundo a XP, a companhia mais bem posicionada para realizar aquisições. Entretanto, as perspectivas para o novo portfólio de serviços oferecido pelo grupo ainda é limitado.

A Hermes Pardini também tem potencial para ir às compras e vê sua ação negociar descontada em relação aos pares, mas a corretora observa um “potencial de valorização limitado” para a companhia.

A XP estipulou preço-alvo de R$10,00 para a Alliar, de R$29,00 para a Fleury e R$21,00 para a Hermes Pardini.


Desempenho das ações dos laboratórios e dos hospitais

Perto das 15h55, o papel da Fleury (FLRY3) subia 0,86%, cotado a R$25,75. Já as ações da Alliar (AALR3) e da Hermes Pardini (PARD3) caíam 0,22%, a R$8,92, e 1,62%, a R$18,88, respectivamente. O ativo da Rede D’Or (RDOR3) avançava 1,73%, a R$70,70, e o da Notre Dame Intermédica (GNDI3) recuava 0,86%, a R$81,60. No mesmo horário, o Ibovespa operava em queda de 0,39%, aos 119,5 mil pontos.


Relatório da XP sobre laboratórios inclui Fleury


Para acompanhar o desempenho das ações dos laboratórios citados pela XP e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Cintia Thomaz, Letícia Matsuura e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Sanita: Chegou a hora da Tecnisa virar?

Ministro da Saúde diz que vacinará todos os brasileiros em 2021

Taxa de desemprego sobe em fevereiro a maior patamar desde 2012

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais