TC Mover
Mover

Aneel aprova volta da bandeira tarifária na conta de luz em dezembro

Postado por: TC Mover em 30/11/2020 às 20:53

São Paulo, 30 de novembro – A Agência Nacional de Energia Elétrica, Aneel, antecipou o movimento previsto apenas para janeiro e aprovou, durante reunião extraordinária, a reativação das bandeiras tarifárias, mecanismo usado para apresentar as reais condições da geração de energia no Brasil. 

Esse é mais um elemento que pode pressionar o Banco Central brasileiro a antecipar o movimento de alta na taxa Selic, a taxa básica de juros, uma vez que a iniciativa fará o consumidor pagar mais caro na conta de luz, impactando na inflação.

Esse é mais um elemento que pode pressionar o Banco Central brasileiro a antecipar o movimento de alta na taxa Selic, a taxa básica de juros, uma vez que a iniciativa fará o consumidor pagar mais caro na conta de luz, impactando na inflação.

Bandeira tarifária vermelha começa em dezembro

A agência reguladora aprovou a bandeira tarifária vermelha patamar 2 para dezembro, que gera um custo extra de R$6,24 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. “O mecanismo de bandeira tarifária tem condição de informar o preço da energia fornecido no Brasil, sinalizando o estágio da oferta e demanda de energia elétrica”, diz o diretor da Aneel e relator do processo, Efraim Pereira. 

Esse movimento de antecipação das bandeiras acontece pela situação crítica dos reservatórios, principalmente as afluências vistas no Sudeste/Centro-Oeste e Sul. Segundo o diretor-geral da agência, André Pepitone, nem o despacho de usinas termelétricas nem a importação de energia da Argentina têm sido suficiente. “Setor elétrico tem visto uma seca que há muito tempo não se via”.

Além da bandeira patamar 2, existe ainda a cor verde que não gera custa extra para o consumidor, amarela no qual o consumidor paga R$1,34 para cada 100 quilowatts-hora consumidos e a vermelha patamar 1, com custo extra de R$4,16 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Texto: Leandro Tavares
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Divulgação

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais