TC Mover
Mover

Puxada pelos combustíveis, inflação tem pior março em seis anos, mesmo abaixo do consenso

Postado por: TC Mover em 09/04/2021 às 11:10

São Paulo, 9 de abril – Puxado novamente pelos combustíveis, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, IPCA, para o mês de março atingiu 0,93%, abaixo do esperado. Contudo, esta é a pior leitura em seis anos para o mês. O consenso do TC esperava alta de 1,03%. Em março de 2015, o resultado da inflação foi de 1,32%. Nos primeiros três meses do ano, acumulou inflação de 2,05%, disse o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.


Inflação supera meta e intervalo de tolerância

O IPCA acelerou para 6,10% no acumulado de 12 meses, acima da meta, que neste ano é de 3,75%, e do intervalo de tolerância de 1,50 ponto percentual para cima ou para baixo. De olho nos resultados da inflação, os contratos de juros futuros abriram em queda. Mas logo viraram e operavam em alta de até 13 pontos-base perto das 11h00. Os destaques são os contratos para janeiro de 2027 e janeiro de 2025.

Considerado o índice da inflação oficial do Banco Central, o IPCA acompanha os preços dos principais produtos e serviços consumidos pelas famílias com renda entre um e 40 salários-mínimos.


Alta dos combustíveis acelerou drupo de transportes, puxando IPCA

No mês, dos nove grupos pesquisados pelo IBGE, cinco aceleraram. Destaque para transportes, que passou de 2,28% em fevereiro para 3,81% em março, por causa da inflação dos combustíveis, que subiram 11,23%.

O segundo maior impacto da inflação oficial brasileira veio do grupo de habitação, que subiu 0,81% em março, devido ao aumento do preço do gás de botijão, com alta de 4,98%, e da energia elétrica, com avanço de 0,76% nos preços.

Já o grupo de alimentação e bebidas, com forte peso no índice, segue desacelerando, passando de 0,27% em fevereiro para 0,13% em março. É a quarta desaceleração consecutiva do grupo. Outro com redução nos índices foi o de educação, como já era esperado após os reajustes de preços de matrículas no mês passado. O grupo passou de inflação de 2,48% para baixa de 0,52% em março.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Inflação nos EUA e no Brasil, Orçamento, CPI da Pandemia dominam pregão: Espresso

Calendário Econômico: Inflação, Infra Week, JHSF

Bolsas sobem com Jerome Powell; no radar, inflação, Infra Week, Orçamento: Espresso

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais