Mover

Alta do PIB e queda do desemprego aceleram retomada econômica dos EUA

Postado por: TC Mover em 29/04/2021 às 14:51
Alta do PIB

São Paulo, 29 de abril – A economia dos Estados Unidos cresceu a uma taxa anualizada de 6,40% no primeiro trimestre, segundo maior avanço do Produto Interno Bruto, PIB, desde a década de 1960. Foi registrado um avanço importante no consumo de itens mais caros, como equipamentos e mobília para as residências e automóveis.


Expansão do PIB foi impulsionada por alta de 10,70% no consumo pessoal

No trimestre imediatamente anterior, a maior economia do mundo tinha crescido 4,30%. Agora, ela já é ligeiramente maior do que no mesmo período do ano passado, quando a pandemia começava a atingir o país. A expansão foi impulsionada pela alta de 10,70% no consumo pessoal.

Depois do resultado de alta do PIB, os rendimentos dos títulos de dez anos do Tesouro americano aceleraram a alta, de dois para cinco pontos-base. Já por volta das 14h50, estavam em 1,65%, subindo 3 pontos-base.

A preocupação com a aceleração da inflação reaparece mais forte, portanto. Mas não atrapalha muito os índices futuros em meio a balanços positivos. No mesmo horário, o Dow Jones avançava 0,37%, o S&P500 subia 0,39%, e o Nasdaq Composite caía 0,03%.


Aceleração ocorre após injeção de estímulos e aumento da vacinação

A aceleração da alta do PIB entre os dois trimestres responde à forte injeção de estímulos com o pacote de US$1,9 trilhão do presidente Joe Biden e a vacinação acelerada em todo o país.

Em um novo sinal da retomada da economia, o prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, anunciou hoje que, a partir de 1 de julho, a cidade de Nova Iorque deve passar a funcionar 100% livre de restrições.


Deflação registrada em 2020 deve ser anulada por tendência de alta do PIB

Também divulgado hoje, o coeficiente de correção do PCE, o Índice de Preços do Consumo Pessoal, mostrou que a deflação do ano passado logo será anulada pela tendência de alta do PIB. Na última terça-feira, 27, o indicador de confiança do consumidor americano em abril teve o maior salto em 14 meses.

Nesta quinta-feira, em indicação importante da recuperação do mercado de trabalho, o número dos novos pedidos de seguro-desemprego renovou pela terceira semana consecutiva o patamar mínimo da pandemia. Foram 553 mil pedidos, levemente acima do consenso de 549 mil.

Texto: Lucia Boldrini
Edição: Guillermo Parra-Bernal e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

CSN bate consenso de lucro com IPO da Mineração e ação sobe

Futuros das bolsas americanas sobem antes do PIB e emprego; inflação, STF e CPI da Covid no radar: Espresso

Calendário Econômico: IGP-M, resultado primário, PIB dos EUA

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais